Anzeige
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
Anzeige
ARTIGO TDAH.pdf
Nächste SlideShare
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / HiperatividadeTDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
Wird geladen in ... 3
1 von 5
Anzeige

Más contenido relacionado

Similar a ARTIGO TDAH.pdf(20)

Más de SimoneHelenDrumond(20)

Anzeige

Último(20)

ARTIGO TDAH.pdf

  1. Inclusão: Quais intervenções pedagógicas podem ocorrer nos casos de TDAH? Método de Portfólios Educacionais SHDI. Simone Helen Drumond Ischkanian Sandro Garabed Ischkanian O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico que afeta a capacidade de uma pessoa para se concentrar e controlar o comportamento impulsivo. https://pt.slideshare.net/SimoneHelenDrumond/l-livro-da-lia-tda-e-tdah-adquiram- muito-bom O TDAH pode causar dificuldades significativas em várias áreas da vida, incluindo a escola. No entanto, existem várias intervenções pedagógicas que podem ser utilizadas para ajudar os alunos com TDAH a terem sucesso acadêmico. Algumas dessas intervenções incluem: 1. Adaptações na sala de aula: As adaptações físicas na sala de aula podem incluir a organização do espaço e o posicionamento do aluno em uma área tranquila e
  2. com poucas distrações. Além disso, as adaptações de instrução podem incluir a utilização de multimídia para reforçar o aprendizado, o uso de recursos visuais, instruções claras e simples e a utilização de atividades práticas. 2. Estabelecimento de rotina: O estabelecimento de rotinas consistentes pode ajudar a diminuir a ansiedade e a confusão dos alunos com TDAH. É importante que as rotinas incluam atividades físicas, momentos de descanso e lanches para ajudar a manter o aluno focado e energizado. 3. Estratégias de organização: Os alunos com TDAH podem ter dificuldades em manter a organização e gerenciar o tempo. É importante fornecer estratégias de organização, como o uso de listas de tarefas e um calendário para ajudar a manter o aluno organizado e no controle do seu tempo. 4. Reforço positivo: Os alunos com TDAH respondem bem ao reforço positivo e a estratégias que incentivam o bom comportamento e a conclusão bem-sucedida de tarefas. Isso pode incluir elogios verbais, recompensas simbólicas ou outras formas de incentivo. 5. Comunicação frequente com a família: A comunicação frequente com a família é importante para ajudar a identificar problemas precocemente e garantir que o aluno tenha o suporte necessário para ter sucesso acadêmico. Isso pode incluir reuniões regulares para revisar o progresso e a colaboração com a família em estratégias de suporte em casa. As intervenções pedagógicas para alunos com TDAH incluem a adaptação da sala de aula, o estabelecimento de rotina, a utilização de estratégias de organização, o reforço positivo e a comunicação frequente com a família. O TDAH pode se apresentar com sintomas de desatenção e de hiperatividade ou impulsividade. De acordo com a quantidade desses sintomas, podemos classificar o TDAH em três subtipos:
  3.  Apresentação combinada: se tanto os critérios de desatenção e hiperatividade-impulsividade são preenchidos nos últimos 6 meses;  Predominantemente desatento: quando os critérios de desatenção é preenchido nos últimos seis meses, mas os critérios de hiperatividade não são;  Predominantemente hiperativo-impulsivo: quando os critérios de hiperatividade é preenchido nos últimos seis meses. Os sintomas do TDAH envolvem um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade que interferem no funcionamento e no desenvolvimento da criança. Eles incluem: Nome: ______________________________________________________ Idade: ________________________________________________________ CARACTERÍSTICAS DO TDAH OBSERVAÇÕES Deixar de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou durante outras atividades. Ter dificuldade de manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas. Não escutar quando lhe dirigem a palavra. Não seguir instruções e não termina deveres de casa, tarefas domésticas ou tarefas no local de trabalho. Ter dificuldade para organizar tarefas e atividades. Evitar, não gostar ou relutar em se envolver em tarefas que exijam esforço mental prolongado, como tarefas escolares, deveres de casa, preparo de relatórios e outros. Perder objetos necessários às tarefas ou atividades. Ser facilmente distraído por estímulos externos. Para adolescentes mais velhos e adultos pode incluir pensamentos não relacionados. Ser esquecido em relação a atividades cotidianas.
  4. Remexer ou batucar mãos e pés ou se contorcer na cadeira. Levantar da cadeira em sala de aula ou outras situações nas quais se espera que permaneça sentado. Correr ou subir nas coisas, em situações onde isso é inapropriado ou, em adolescentes ou adultos, ter sensações de inquietude. Ser incapaz de brincar ou se envolver em atividades de lazer calmamente. Não conseguir ou se sentir confortável em ficar parado por muito tempo, em restaurantes, reuniões e outros. Falar demais. Não conseguir aguardar a vez de falar, respondendo uma pergunta antes que seja terminada ou completando a frase dos outros. Ter dificuldade de esperar a sua vez. Interrompe ou se intromete em conversas e atividades, tentar assumir o controle do que os outros estão fazendo ou usar coisas dos outros sem pedir. Anotações: ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  5. ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ _____________________________________________________________________ No geral, é preciso que a criança apresente seis ou mais desses sintomas por mais de seis meses antes de ser feito o diagnóstico. Já em adultos ou adolescentes com mais de 17 anos, é preciso apresentar apenas cinco destes sintomas. É importante lembrar que as intervenções devem ser adaptadas para atender às necessidades individuais de cada aluno com TDAH. . http://autismosimonehelendrumond.blogspot.com/
Anzeige