Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Alguém precisa de uma mãe?

À conversa com Nina Keneally

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Alguém precisa de uma mãe?

  1. 1. A Oficina de Psicologia esteve à conversa com Nina Keneally para conhecer este curioso projeto!
  2. 2.   Nina Keneally é uma grande e premiada produtora artística da Broadway (Driving Miss Daisy, The last night of Ballyhoo, Buried Child, Good Vibrations... são exemplos de peças com a sua assinatura).  Fez parte do Concelho de Administração da New York Film Stage, bem como de outras Associações Artísticas, nos Estados Unidos.  Tem sido conselheira na Fundação APT em New Haven, Connecticut, num Programa de Reabilitação de Drogas e Álcool.  Nina e o seu marido Ken têm dois filhos, Zeb (31) e Eli (27), ambos a trabalhar no ramo artístico. O seu marido também dirige peças na Broadway.  Atualmente a viver no " 7º lugar melhor" do mundo, Nina combinou as suas competências ao seu entusiasmo para trabalhar com jovens adultos e criou NeedAMomnyc, em 2015. Nina Keneally
  3. 3. Need a Mom É um serviço, um "ombro de apoio", uma mãe empática, que não julga, uma mentora pessoal, uma life coach, um bocadinho de "psicóloga"... mas, sobretudo, alguém que está lá para ouvir, ajudar e dar conselhos sempre que é preciso!
  4. 4.  Embora Nina começasse a pensar neste projecto desde 2014,só nos finais de 2015 criou o serviço. Antes disso experimentou o conceito com alguns clientes de forma gratuita;posteriormente criou um site e foi divulgando em vários meios de comunicação social.  Dois anos antes, tinha-se mudadopara Bushwick (Brooklyn) e viver naquele bairro, caminhar a pé com o seu cão, colaborar em iniciativas comunitárias- como aulas de ioga e voluntariado em organizações artísticas - foi o suficiente para conhecer e envolver-se com muitos dos moradores mais jovens. Alguns deles começaram, então, a procurar Nina, em busca de apoio e aconselhamento para os seus problemas. Percebi que tinha uma perspectiva única...  Nina foi uma jovem a mudar-separa Nova Iorque com sonhos e aspirações, mas apenascom o suporte de algunsamigos - a minha mãe nunca entendeu o que eu estava a fazer. Ao contrário de si, que observa com muita atenção a forma como os seus filhos adultos e os seus amigos vivem e enfrentam os diferentes desafios de vida. Para alguns dos jovens adultos, mesmo quando têm pais maravilhosos, estes não têm uma noção clara do que é a vida em Nova Iorque; e quando os filhos os procuram, em busca de atenção, eles também estão ansiosos para despejar informação: a tia Helena arranjou um péssimo namorado, os vizinhos arrancaram uma árvore tão antiga... Por tudo isto, um substituto parental, "sem bagagem" e capaz de dar toda a atenção, pode ser útil. Como tudo começa?
  5. 5.   Solteiros entre os 20 e os 30 anos.  Mas também estou recetiva a trabalhar com jovens pais! Atualmente existem mais mulheres a procurar o serviço, mas também trabalho com alguns homens. Quem procura este serviço?
  6. 6.   Alguns deles perderam as suas mães, outros têm conflitos com elas ou estão apenas a tentar ser adultos com uma mãe.  Muitos deles sentem que as mães entendem a sua vontade em ter um "apoio maternal" que os ouve e partilhaa perspectivade uma mãe (como eu), sem querer substituir a mãe biológica. O que procuram?
  7. 7.   Esta é uma grande questão. Com muitas respostas possíveis... Altruísmo, pragmatismo, necessidade de resolver as suas próprias falhas. Não sou especialista.  Cada família tem as suas próprias necessidades. Acho que não podemos generalizar. Existem claramente diferenças geográficas, sociais e culturais. Eu oiço e tento entender essas diferenças e direcionar as minhas respostas e conselhos para essas especificidades. Como Tolstoy escreveu: "Todas as famílias felizes são iguais; cada família infeliz é infeliz à sua própria maneira". Embora eu acho que muitos de nós somos assombrados pela ideia de que se a família não está feliz, isso significa que algo está terrivelmenteerrado. Eu não acredito nisso e acho que essa ideia gera muito desgaste psicológico. O que falta às mães?
  8. 8.   Gosto de ajudar as pessoas, envolvo-me e inspiro-me nos meus clientes. Eles permitem-me ver o mundo através dos seus olhos e experiências,bem como perceber a minha própria experiência.Isso é muito gratificante! Quais os ganhos pessoais?
  9. 9.   Não existem muitas histórias engraçadas... mas partilho um link que acho bastante divertido. Senti-me como a Dr.ª Ruth, mais alta mas sem aquele sotaque.  http://www.bustle.com/articles/128547-need-a- mom-nina-keneally-offers-her-best-love-advice-in- bustles-i-want-it-that O que gostaria de partilhar com os seguidores da Oficina de Psicologia?
  10. 10.   Por mais difícil que seja... oiça!  Dê conselhos apenas quando lhe pedirem.  E nunca diga "eu avisei". Dicas para as nossas mães?
  11. 11. Need a Mom Sem ideia sobre o futuro deste projeto... Acho que há abertura para um Need a Dad! Seria diferente e iria preencher outras necessidades...

×