SlideShare ist ein Scribd-Unternehmen logo
1 von 1
Downloaden Sie, um offline zu lesen
RESUMO/ LITERATURA: A Geração de 1945 e o Concretismo
Geração de 45 - Modernismo
Essa foi a terceira fase da literatura modernista brasileira, que se destacou por grandes escritores e obras.
O que foi
O Modernismo foi um amplo movimento cultural surgido no Brasil na primeira metade do século XX, sobretudo na
literatura e nas artes plásticas, desencadeado pela influência das vanguardas europeias que antecederam a
Primeira Guerra Mundial, como o Cubismo e o Futurismo. O enfoque do movimento nacional era, no entanto, a
cultura brasileira. Costuma-se dividir esse movimento em três fases, e a chamada “Geração de 1945” corresponde
à terceira delas. Ela teria durado até 1960.
Também conhecidos como “neomodernistas”, essa terceira geração, em contraposição ao modernismo original, de
1922, procurava distanciar-se do nacionalismo e pregava um maior rigor na elaboração poética, usando para tanto
uma grande quantidade de metáforas e de formas clássicas (como o soneto). Isso fez com que fossem chamados
de “neoparnasianos” por parte de seus críticos. Em vez do despojamento tradicional modernista, valorizavam mais
a linguagem, e não necessariamente o tema de suas obras.
Contexto histórico
A terceira fase do Modernismo é marcada pelo fim da Segunda Guerra Mundial (1945) e pelas explosões atômicas
nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, assim como pela posterior divisão do mundo em dois blocos:
capitalista, liderado pelos Estados Unidos; e comunista, liderado pela ex-União das Repúblicas Socialistas
Soviéticas (URSS). Essa divisão resultou na “Guerra Fria”, um período alimentado por um medo constante de
novos ataques nucleares que se arrastou até a década de 1980.
No Brasil, 1945 representa o fim da era Vargas (que voltaria ao poder em 1950, para depois se suicidar em 1954),
ou seja, a queda do populismo e da ditadura, bem como o início de uma época de redemocratização política e de
desenvolvimento econômico. Liderado por Juscelino Kubitschek (1945-1960), o país cresce em ritmo acelerado,
com a atração de capital estrangeiro e a instalação de multinacionais. 1945 também é o ano da morte de Mário de
Andrade (1893-1945), principal figura do Modernismo.
Principais características do movimento
No campo da prosa (romance e conto), destaca-se a literatura intimista (que segue uma tendência), de sondagem
psicológica e introspectiva (ligada ao íntimo), com a exploração dos conflitos entre o homem e a modernidade, a
busca da universalização e de uma literatura engajada, tendo como destaque a escritora Clarice Lispector.
Também o regionalismo desperta interesse, tendo a recriação dos costumes e da fala sertaneja como principal
mote (Guimarães Rosa).
No campo da poesia, a Geração de 45 nega a liberdade formal, as ironias, as sátiras (contra instituições,
costumes e ideias do período) e outras características modernistas, buscando uma poesia mais equilibrada e séria
(como a de João Cabral e Melo Neto). A poesia, aqui, deveria seguir um modelo mais formal, com versificação
mais regrada, maior erudição e uso de temas mais universais. Por outro lado, nesse momento surgem também o
concretismo, a poesia-práxis, o poema-processo, o poema social, a poesia marginal e os músicos-poetas, que
buscam a intertextualidade com outros meios de expressão.
Principais escritores e suas principais obras:
- João Cabral de Melo Neto (1920-1999): O Cão sem Plumas (1950).
- Clarice Lispector (1920-1977): A Paixão Segundo G. H. (1964) e A Hora da Estrela (1977).
- Guimarães Rosa (1908-1967): Sagarana (1946) e Grande Sertão: Veredas (1956).
- Ariano Suassuna (1927-2014): O Auto da Compadecida (1955).
- Lygia Fagundes Telles (1923): Ciranda de Pedra (1954).
- Mário Quintana (1906-1994): Antologia Poética (1966).
Concretismo
O Concretismo brasileiro surgiu com a publicação da revista Noigandres, em 1952. Seus principais representantes
são Augusto de Campos, Décio Pignatari e Haroldo de Campos.
Concretismo é um movimento artístico e literário do século XX. Tal estética é marcada pelo experimentalismo,
principalmente no que se refere ao trabalho com o espaço. No Brasil, a poesia concreta surgiu, em 1952, com a
publicação da revista Noigandres. Assim, os três principais nomes do concretismo brasileiro foram:
Augusto de Campos
Décio Pignatari
Haroldo de Campos
Historicamente, o movimento surgiu no início da Guerra Fria, responsável pela influência americana sobre a
cultura brasileira. No entanto, o concretismo se afasta do local e valoriza o caráter universal, de maneira que as
obras desse estilo se opõem ao que é intuitivo ou sentimental, e buscam se amparar na técnica e nos elementos
formais.
Resumo sobre o concretismo
O concretismo surgiu no contexto da Guerra Fria, iniciada em 1947.
O geometrismo é a principal característica do movimento.
A arte concreta valoriza a objetividade, a simplicidade e o planejamento.
No Brasil, seus principais representantes são Augusto de Campos, Décio Pignatari e Haroldo de Campos.
O concretismo brasileiro foi criado, em 1952, pelo grupo Noigandres.
O neoconcretismo faz oposição à objetividade do concretismo e valoriza a subjetividade.

Weitere ähnliche Inhalte

Ähnlich wie Literatura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdf

Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_dHipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_dVera Pinho
 
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22Vera Pinho
 
Primeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no BrasilPrimeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no Brasileeadolpho
 
Apresentação (4).pptx
Apresentação (4).pptxApresentação (4).pptx
Apresentação (4).pptxEndelCosta1
 
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptxPré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptxEndelCosta1
 
modernismo no Brasil apresentação 1.pptx
modernismo no Brasil apresentação 1.pptxmodernismo no Brasil apresentação 1.pptx
modernismo no Brasil apresentação 1.pptxcoletivoddois
 
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptxMarlene Cunhada
 
3aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp02
3aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp023aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp02
3aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp02Bárbara Roldão
 
Terceira fase do modernismo no Brasil
Terceira fase do modernismo no BrasilTerceira fase do modernismo no Brasil
Terceira fase do modernismo no BrasilGusthavo Batista
 
Modernismo planejamento 3 ano agosto
Modernismo  planejamento 3 ano agostoModernismo  planejamento 3 ano agosto
Modernismo planejamento 3 ano agostoelgachristiany
 
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo MariaPiedadeSILVA
 
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do ModernismoAmandeixom
 
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologiaInstituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologiaIFMT - Campus Juína
 
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptxModernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptxMarlenePastor2
 
A posição social do artista
A posição social do artistaA posição social do artista
A posição social do artistaEquipemundi2014
 
A vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaA vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaFabiana Borges
 

Ähnlich wie Literatura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdf (20)

Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_dHipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
 
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
 
Primeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no BrasilPrimeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no Brasil
 
Apresentação (4).pptx
Apresentação (4).pptxApresentação (4).pptx
Apresentação (4).pptx
 
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptxPré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
Pré-modernismo e mordenismo 1°geração.pptx
 
modernismo no Brasil apresentação 1.pptx
modernismo no Brasil apresentação 1.pptxmodernismo no Brasil apresentação 1.pptx
modernismo no Brasil apresentação 1.pptx
 
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
2ª FASE MODERNISTA [Salvo automaticamente].pptx
 
3aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp02
3aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp023aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp02
3aoclaricejoocabraleguimares 120526182901-phpapp02
 
Terceira fase do modernismo no Brasil
Terceira fase do modernismo no BrasilTerceira fase do modernismo no Brasil
Terceira fase do modernismo no Brasil
 
Modernismo planejamento 3 ano agosto
Modernismo  planejamento 3 ano agostoModernismo  planejamento 3 ano agosto
Modernismo planejamento 3 ano agosto
 
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
 
1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo1ª Fase Do Modernismo
1ª Fase Do Modernismo
 
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologiaInstituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Aula 3 novo
Aula 3 novoAula 3 novo
Aula 3 novo
 
Concretismo
ConcretismoConcretismo
Concretismo
 
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptxModernismo    -  VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
Modernismo - VANGUARDAS EUROPEIAS.pptx
 
A posição social do artista
A posição social do artistaA posição social do artista
A posição social do artista
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
A vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaA vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeia
 

Kürzlich hochgeladen

Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Centro Jacques Delors
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 

Kürzlich hochgeladen (20)

Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 

Literatura A Geração de 1945 e o Concretismo.docx.pdf

  • 1. RESUMO/ LITERATURA: A Geração de 1945 e o Concretismo Geração de 45 - Modernismo Essa foi a terceira fase da literatura modernista brasileira, que se destacou por grandes escritores e obras. O que foi O Modernismo foi um amplo movimento cultural surgido no Brasil na primeira metade do século XX, sobretudo na literatura e nas artes plásticas, desencadeado pela influência das vanguardas europeias que antecederam a Primeira Guerra Mundial, como o Cubismo e o Futurismo. O enfoque do movimento nacional era, no entanto, a cultura brasileira. Costuma-se dividir esse movimento em três fases, e a chamada “Geração de 1945” corresponde à terceira delas. Ela teria durado até 1960. Também conhecidos como “neomodernistas”, essa terceira geração, em contraposição ao modernismo original, de 1922, procurava distanciar-se do nacionalismo e pregava um maior rigor na elaboração poética, usando para tanto uma grande quantidade de metáforas e de formas clássicas (como o soneto). Isso fez com que fossem chamados de “neoparnasianos” por parte de seus críticos. Em vez do despojamento tradicional modernista, valorizavam mais a linguagem, e não necessariamente o tema de suas obras. Contexto histórico A terceira fase do Modernismo é marcada pelo fim da Segunda Guerra Mundial (1945) e pelas explosões atômicas nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, assim como pela posterior divisão do mundo em dois blocos: capitalista, liderado pelos Estados Unidos; e comunista, liderado pela ex-União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Essa divisão resultou na “Guerra Fria”, um período alimentado por um medo constante de novos ataques nucleares que se arrastou até a década de 1980. No Brasil, 1945 representa o fim da era Vargas (que voltaria ao poder em 1950, para depois se suicidar em 1954), ou seja, a queda do populismo e da ditadura, bem como o início de uma época de redemocratização política e de desenvolvimento econômico. Liderado por Juscelino Kubitschek (1945-1960), o país cresce em ritmo acelerado, com a atração de capital estrangeiro e a instalação de multinacionais. 1945 também é o ano da morte de Mário de Andrade (1893-1945), principal figura do Modernismo. Principais características do movimento No campo da prosa (romance e conto), destaca-se a literatura intimista (que segue uma tendência), de sondagem psicológica e introspectiva (ligada ao íntimo), com a exploração dos conflitos entre o homem e a modernidade, a busca da universalização e de uma literatura engajada, tendo como destaque a escritora Clarice Lispector. Também o regionalismo desperta interesse, tendo a recriação dos costumes e da fala sertaneja como principal mote (Guimarães Rosa). No campo da poesia, a Geração de 45 nega a liberdade formal, as ironias, as sátiras (contra instituições, costumes e ideias do período) e outras características modernistas, buscando uma poesia mais equilibrada e séria (como a de João Cabral e Melo Neto). A poesia, aqui, deveria seguir um modelo mais formal, com versificação mais regrada, maior erudição e uso de temas mais universais. Por outro lado, nesse momento surgem também o concretismo, a poesia-práxis, o poema-processo, o poema social, a poesia marginal e os músicos-poetas, que buscam a intertextualidade com outros meios de expressão. Principais escritores e suas principais obras: - João Cabral de Melo Neto (1920-1999): O Cão sem Plumas (1950). - Clarice Lispector (1920-1977): A Paixão Segundo G. H. (1964) e A Hora da Estrela (1977). - Guimarães Rosa (1908-1967): Sagarana (1946) e Grande Sertão: Veredas (1956). - Ariano Suassuna (1927-2014): O Auto da Compadecida (1955). - Lygia Fagundes Telles (1923): Ciranda de Pedra (1954). - Mário Quintana (1906-1994): Antologia Poética (1966). Concretismo O Concretismo brasileiro surgiu com a publicação da revista Noigandres, em 1952. Seus principais representantes são Augusto de Campos, Décio Pignatari e Haroldo de Campos. Concretismo é um movimento artístico e literário do século XX. Tal estética é marcada pelo experimentalismo, principalmente no que se refere ao trabalho com o espaço. No Brasil, a poesia concreta surgiu, em 1952, com a publicação da revista Noigandres. Assim, os três principais nomes do concretismo brasileiro foram: Augusto de Campos Décio Pignatari Haroldo de Campos Historicamente, o movimento surgiu no início da Guerra Fria, responsável pela influência americana sobre a cultura brasileira. No entanto, o concretismo se afasta do local e valoriza o caráter universal, de maneira que as obras desse estilo se opõem ao que é intuitivo ou sentimental, e buscam se amparar na técnica e nos elementos formais. Resumo sobre o concretismo O concretismo surgiu no contexto da Guerra Fria, iniciada em 1947. O geometrismo é a principal característica do movimento. A arte concreta valoriza a objetividade, a simplicidade e o planejamento. No Brasil, seus principais representantes são Augusto de Campos, Décio Pignatari e Haroldo de Campos. O concretismo brasileiro foi criado, em 1952, pelo grupo Noigandres. O neoconcretismo faz oposição à objetividade do concretismo e valoriza a subjetividade.