Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal

17.822 Aufrufe

Veröffentlicht am

trabalho sobre a gestão dos recursos hídricos em portugal, realizado no âmbito da disciplina de geografia A.

Veröffentlicht in: Bildung, Reisen, Business

Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal

  1. 1. Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal Escola Secundária Fernão Mendes Pinto 2009/2010 Disciplina de Geografia A Professor João Paulo Curto
  2. 2. <ul><li>“ Na viragem do século XX para o século XXI, o reconhecimento de que a água é um bem de todos, não só das gerações actuais mas também das que lhes sucederão, implica a adopção do princípio da precaução e uma política de gestão dos recursos hídricos racional e equilibrada, cujo objectivo primordial deve ser a utilização sustentável do precioso líquido ” </li></ul>Catarina Ramos in O Ambiente Físico
  3. 3. <ul><li>Os riscos actuais para as disponibilidades hídricas; </li></ul><ul><li>O consumo de água. </li></ul>Temas a Abordar:
  4. 4. Riscos Actuais para as Disponibilidades Hídricas
  5. 5. <ul><li>Os riscos actuais para as disponibilidades hídricas </li></ul>Fontes de Poluição Salinização Eutrofização Desflorestação
  6. 6. <ul><li>Descargas de efluentes industriais; </li></ul><ul><li>Deposição de dejectos animais resultantes de actividades agropecuárias; </li></ul><ul><li>Uso muito intenso de fertilizantes e pesticidas nas actividades agrícolas; </li></ul>Fontes de Poluição
  7. 7. <ul><li>Deposição de lixos urbanos em aterros; </li></ul><ul><li>Construção incorrecta de fossas sépticas. </li></ul>
  8. 8. Salinização Onde actua? Nos aquíferos junto ao litoral. O que é? É quando a sobreexploração dos aquíferos junto ao litoral faz com que a água salgada mais densa penetre nestes. Quais as suas consequências? Faz com que cheguem grandes quantidades de água salgada a furos e a poços tornando muitos recursos hídricos inúteis.
  9. 9. <ul><li>Onde actua? </li></ul>Eutrofização Em albufeiras, lagos, rios e até zonas marinhas costeiras. O que é? É o aparecimento de algas verdes e azuis nestas águas (devido ao lançamento de grandes quantidades de resíduos orgânicos) que se multiplicam consumindo grande parte do oxigénio da água. Quais as suas consequências? A diminuição do oxigénio presente na água que altera o equilíbrio do ecossistema reduzindo a qualidade da água, podendo levar à extinção da vida nestas águas.
  10. 11. Desflorestação O que a origina? <ul><li>Incêndios florestais e abate de florestas para diferentes fins: </li></ul><ul><li>Construção de vias de comunicação; </li></ul><ul><li>Exploração de madeira para fins comerciais; </li></ul><ul><li>Crescimento industrial e urbano; </li></ul><ul><li>Extracção de recursos minerais do subsolo, etc. </li></ul>Quais as suas consequências? A diminuição da infiltração das águas das chuvas devido ao aumento do escoamento superficial , originando uma fraca alimentação dos aquíferos e o aumento da capacidade erosiva das águas levando ao aumento dos riscos de cheia e à diminuição do tempo de vida útil das barragens devido ao excesso de material originário destas erosões.
  11. 12. O Consumo de Água
  12. 13. O Consumo de Água O consumo de água em Portugal Continental Os POA e os POBH
  13. 14. <ul><li>O Consumo de água em Portugal Continental </li></ul>Indústria Agricultura Consumo doméstico Proveniente dos aquíferos Minho e região de Lisboa Mondego, Vouga e região do Ave Alentejo Consumo doméstico Agricultura Indústria Proveniente do escoamento fluvial
  14. 16. <ul><li>( Planos de Ordenamento de Albufeiras* ) </li></ul>POA O que são? São documentos onde se definem opções e orientações para o planeamento de água. O que fazem? Controlam cheias, fazem a manutenção do caudal ecológico dos rios em épocas de Verão, analisam o aproveitamento turístico e definem os vários usos a dar à água. * Albufeiras- lagos que se formam pelo enchimento a montante de uma barragem.
  15. 18. POBH ( Planos de Ordenamento das Bacias Hidrográficas* ) *Bacias Hidrográficas- áreas drenadas por uma rede de cursos de água, cujas águas confluem num rio principal. O que são? São documentos que definem orientações de valorização, protecção e gestão equilibrada da água de âmbito territorial. Qual a sua importância? São bastante importantes pois nos rios internacionais é necessária a existência de uma boa articulação com o país vizinho.
  16. 19. Algumas Medidas para Combater a Má Gestão dos Recursos Hídricos
  17. 20. <ul><li>Criar Estações de Tratamento de Águas Residuais; </li></ul><ul><li>Devastar as florestas em igual proporção de crescimento de modo a diminuir a desflorestação; </li></ul><ul><li>Tentar a dessalinização da água do mar, técnica bastante utilizada no Médio Oriente; </li></ul>
  18. 22. <ul><li>Proibir o uso de detergentes com fosfato, pois este é um dos principais nutrientes responsáveis pelo desenvolvimento das algas azuis e verdes, que originam a eutrofização; </li></ul><ul><li>Evitar lançar lixo e substâncias poluentes para os rios; </li></ul><ul><li>Poupar água nos usos domésticos, na indústria e, sobretudo, na agricultura. </li></ul>
  19. 29. <ul><li>Trabalho Realizado por: </li></ul><ul><li>Ana Laura Pinto, nº1 </li></ul><ul><li>Daniela Nascimento, nº6 </li></ul><ul><li>10º6 </li></ul>
  20. 30. <ul><li>Sites: </li></ul><ul><li>http://www.inag.pt/inag2004/port/quem_somos/pdf/uso_eficiente_agua.pdf </li></ul><ul><li>http://www.inag.pt/inag2004/port/a_intervencao/planeamento/poa/poa.html </li></ul><ul><li>Livros: </li></ul><ul><li>RODRIGUES, Arinda, João Coelho, Viagens Geografia , Texto Editores, Lisboa , 2008 </li></ul><ul><li>ALBERTO, Alzira, Pedro e Gomes Além, À Descoberta , Santillana, Carnaxide, 2007 </li></ul>Referências

×