Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Fases da implantação da sociologia no brasil

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Fases da implantação da sociologia no brasil

  1. 1. • Fases da implantação da sociologia no Brasil. Primeira geração da sociologia brasileira conta com Euclides da Cunha (1866-1909)_ natural doRio de Janeiro, militar engenheiro, estudou matemática. Mas sua paixão era o jornalismo. Participou da guerra de canudos no interior da Bahia como correspondente do jornal "O Estadode São Paulo" dessa experiência resultou sua maior contribuição à sociologia brasileira, o livro "OsSertões". A segunda fase, inicia-se com a preocupação de fazer uma pesquisa de campo com osseguintes pensadores: Gilberto Freyre: Nascido em Pernambuco em 1900, foi o autor de Casa Grande & Senzala(1933), livro no qual demonstrou as características da colonização portuguesa, a formação dasociedade agrária, o uso do escravo e, ainda, como a mistura de raças ajudou a compor asociedade brasileira. Freyre, combatia o racismo com uma teoria própria contra a visão elitista existente na época,importada da Europa. Essa visão privilegiava a cor branca,muito embora Freyre tivesse um olhar aristocráticoeconservador sobre a sociedade brasileira da época, pois além de justificar as elites do governo,sua descrição do tempo da escrevidão em Casa Grande & Senzala adquire uma conotaçãoharmoniosa, ele não via conflitos nessa estrutura. Caio Prado Junior: formado em direito veio fazer contrapontoa a análise conservadorade Freyre, pois em uma visão mais crítica sobre a formação da nossa sociedade, ou seja, com umalente marxista,analisando a sociedade a partir do ponto de vista material e econômico e em seulivro Formação do Brasil Contemponâneo, 1942. Caio Prado Junior apresenta a tese de que a origem do atraso da nação brasileira estariavinculada ao tipo de colonização a que o Brasil foi submetido por Portugal, uma colonizaçãoperiférica e exploratória. Segundo Caio Prado Portugal teve grande contribuição no "nossoatraso"como nação, pois o centro do capitalismo, na época do "descobrimento" do Brasil, estavaenrraigado na Europa, o que fazia com que as riquezas daqui fossem levadas para lá. Esse tipo deorganização foi denominado de primária e exportadora , pois os produtos extraídos dasmonoculturas brasileiras, nos laticínios, eram exportados para os países que estavam em processode industrialização. Em uma terceira fase da implantação da sociologia no Brasil: Florestan Fernandes: (1920-1995), nasceu em São Paulo, importante nome que fez umcontínuo questionamento sobre a realidade social e das teorias que tentavam explicar essarealidade. Florestan tinha como metodologia "dialogar" de maneira muito crítica, com as teoriassociológicas clássicas, como as de August Comte, Durkheim, Weber e Marx, esse diálogo não sedava apenas com a produção clássica desses autores, mas também com os clássicos modernose com os pensadores brasileiros. As transformações sociais que ocorreram a partir de 1930 no Brasil foram, uma espécie demotor para os trabalhos sociológicos de Florestan e todos os outros pensadores, principalmente a
  2. 2. partir de 1940 quando as transformações se intensificaram por causa do aumentoda industrialização e da urbanização. Algumas das consequências da urbanização, inclusive gerada pela migração de pessoas que,vindas do campo, procuravam trabalho nas indústrias das grandes cidades, foram o surgimento deproblemas de falta de moradia, desemprego e criminalidade. Temas emergentes para a análisesociológica. Florestam inaugura um panorama voltado aos mais diversos grupos e classes existentes nasociedade. Ex. grupos indígenas e sobre as relações raciais em São Paulo. O livro A integração do negro na sociedade de classes, de 1978, onde Florestan pesquisasobre os negros em São Paulo, faz uma analise como os negros foram sempre situados à margemda nossa sociedade.

×