SlideShare ist ein Scribd-Unternehmen logo
Joana Rodrigues,
Nº7,
11ºB
Quem foi ?
 Foi um importante escritor, enciclopedista e filósofo francês do século XVIII;
 Nasceu na cidade francesa de Langres em 1713 e faleceu em Paris em 1784;
 É considerado uma das principais figuras do Iluminismo e um grande
entusiasta da Revolução Francesa;
 É associado a personalidades como Rousseau e Voltaire;
 Encontra-se sepultado no Panteão de Paris.
Principais factos/eventos
 Era ateu e extremamente materialista;
 Estudou no Colégio Jesuíta de Langres, recebendo formação educacional
baseada no Humanismo, onde iniciou a sua carreira como eclesiástica;
 Foi morar em Paris no início da década de 1730, onde passou a trabalhar
como tradutor;
 Graduou-se em Artes na cidade de Paris entre os anos de 1729-1732, mas foi
um grande estudioso de leis, literatura, filosofia e matemática.
 Em 1747, em parceria com d'Alembert, começou a
fazer a elaboração editorial da Enciclopédia. Além de
fazer a tradução para o francês André Le Breton e a
organização da Cyclopaedia, Diderot fez várias
atualizações e complementações;
 De 1750 a 1772, dedicou-se a edição da Enciclopédia ;
 Em 1773, com 60 anos, foi enviado para a corte de São
Petersburgo, atuando como conselheiro da czarina.
Obra Prima
A sua obra-prima foi a edição da

Encyclopédie (1750-1772), onde reportou
todo o conhecimento que a humanidade
tinha até à sua época.

Demorou 21 anos para ser editada, e é
composta por 28 volumes.
Ainda que na época os que sabiam ler
fossem poucos, ela foi vendida com sucesso.
A primeira peça relevante da sua carreira
literária é “Cartas sobre os cegos para uso por
aqueles que veem”, em que sintetiza a evolução do
seu pensamento desde o deísmo até materialismo
ateu, e tal obra culminou em sua prisão, durante
cerca de um mês.
Diderot debruçou-se sobre vários assuntos:
matemática,

filosofia

e

anatomia.

Também

escreveu obras sobre estética, literatura, artes
plásticas e dois dramas. Os romances que escreveu
seguiam o estilo do escritor inglês Sterne.
A sua filosofia, exposta fragmentariamente e por
vezes contraditória, foi a primeira a ser elaborada com
base em dados fornecidos pelas ciências exatas, numa
espécie de materialismo científico.
Meditando sobre as descobertas dos sábios de sua
época, chegou a conclusões realmente geniais, tendo
antecipando as teorias da evolução e da constituição
celular dos seres vivos.
Denis conseguiu uma grande fortuna mas mesmo
assim deu continuidade, com empenho e
entusiasmo, apesar da oposição da Igreja Católica, aos seu
estudos.
 Foi um dos primeiros autores a fazer da literatura um ofício, mas sem esquecer que
era um filósofo.
 Preocupava-se sempre com a natureza do homem, a sua condição, os seus problemas
morais e o sentido do destino.

 Admirador entusiasta da vida em todas as suas
manifestações, Diderot não reduziu a moral e a estética
à fisiologia, mas situou-as num contexto humano
total, tanto emocional como racional.
 Diderot é considerado por muitos um mensageiro da
filosofia anarquista.
Pensamentos e ideias defendidas
 Importância da Ciência como principal motor do desenvolvimento e

progresso humano;
 A política deve se incumbir de eliminar as diferenças sociais;
 A religião deve ficar restrita ao campo de formação do comportamento

humano.
 A tecnologia é de fundamental importância para o desenvolvimento
econômico das nações.
 Foi um crítico do Absolutismo e do poder e influência da Igreja na
sociedade.

Weitere ähnliche Inhalte

Was ist angesagt?

Montesquieu
Montesquieu Montesquieu
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
200166754
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Carla Teixeira
 
A organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanasA organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanas
Ilda Bicacro
 
Demografia (areal)
Demografia (areal)Demografia (areal)
Demografia (areal)
Escola Sec. Caneças
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
Maria Adelaide
 
O absolutismo 11º ano
O absolutismo 11º anoO absolutismo 11º ano
O absolutismo 11º ano
Carla Teixeira
 
Diderot e a arte dramática
Diderot e a arte dramáticaDiderot e a arte dramática
Diderot e a arte dramática
Taís Ferreira
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
Idalina Leite
 
A revolução americana
A revolução americanaA revolução americana
A revolução americana
cattonia
 
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço ruralA inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
Idalina Leite
 
O iluminismo pombalino
O iluminismo pombalinoO iluminismo pombalino
O iluminismo pombalino
cattonia
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
cattonia
 
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºjTrabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
JoanaRitaSilva
 
Ceticismo
CeticismoCeticismo
O Absolutismo e a sociedade de Corte
O Absolutismo e a sociedade de Corte O Absolutismo e a sociedade de Corte
O Absolutismo e a sociedade de Corte
Edenilson Morais
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
cattonia
 
1. população da europa nos séc
1. população da europa nos séc1. população da europa nos séc
1. população da europa nos séc
cattonia
 
Reformas pombalinas: educação
Reformas pombalinas: educaçãoReformas pombalinas: educação
Reformas pombalinas: educação
Maria Gomes
 
Parlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglêsParlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglês
Fernando Alvarado
 

Was ist angesagt? (20)

Montesquieu
Montesquieu Montesquieu
Montesquieu
 
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
A crise comercial de 1670, a política mercantilista do conde da Ericeira e o ...
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
A organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanasA organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanas
 
Demografia (areal)
Demografia (areal)Demografia (areal)
Demografia (areal)
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
 
O absolutismo 11º ano
O absolutismo 11º anoO absolutismo 11º ano
O absolutismo 11º ano
 
Diderot e a arte dramática
Diderot e a arte dramáticaDiderot e a arte dramática
Diderot e a arte dramática
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 
A revolução americana
A revolução americanaA revolução americana
A revolução americana
 
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço ruralA inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
 
O iluminismo pombalino
O iluminismo pombalinoO iluminismo pombalino
O iluminismo pombalino
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
 
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºjTrabalho sobre iluminismo  maria joana morais 11ºj
Trabalho sobre iluminismo maria joana morais 11ºj
 
Ceticismo
CeticismoCeticismo
Ceticismo
 
O Absolutismo e a sociedade de Corte
O Absolutismo e a sociedade de Corte O Absolutismo e a sociedade de Corte
O Absolutismo e a sociedade de Corte
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
 
1. população da europa nos séc
1. população da europa nos séc1. população da europa nos séc
1. população da europa nos séc
 
Reformas pombalinas: educação
Reformas pombalinas: educaçãoReformas pombalinas: educação
Reformas pombalinas: educação
 
Parlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglêsParlamentarismo inglês
Parlamentarismo inglês
 

Ähnlich wie Denis Diderot

Voltaire e o Iluminismo Francês
Voltaire e o Iluminismo FrancêsVoltaire e o Iluminismo Francês
Voltaire e o Iluminismo Francês
Mariana Aupt
 
Filosofia 10ºano1
Filosofia 10ºano1Filosofia 10ºano1
Filosofia 10ºano1
escola sec./3 Latino Coelho
 
Wittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdfWittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdf
VIEIRA RESENDE
 
Wittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdfWittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdf
VIEIRA RESENDE
 
TRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptx
TRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptxTRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptx
TRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptx
LuanaCarolinePereira1
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
blogsala2a
 
Nietzsche filosofia final
Nietzsche filosofia  finalNietzsche filosofia  final
Nietzsche filosofia final
Hugo Lima
 
Jean-Jacques Rousseau
Jean-Jacques Rousseau Jean-Jacques Rousseau
Jean-Jacques Rousseau
Lucilene Fidelis
 
Jean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdf
Jean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdfJean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdf
Jean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdf
leidi55
 
Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015
Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015
Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015
Umberto Neves
 
Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015
Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015
Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015
Umberto Neves
 
René descartes
René descartesRené descartes
René descartes
Virginia
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Roberto Silva
 
Existem mulheres filósofas
Existem mulheres filósofasExistem mulheres filósofas
Existem mulheres filósofas
Arlindo Picoli
 
Historia da filosofia medieval
Historia da filosofia medievalHistoria da filosofia medieval
Historia da filosofia medieval
Oswaldo Michaelano
 
Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014
Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014
Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014
Umberto Neves
 
Slide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptxSlide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptx
FbioFernandesNeres
 
90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf
90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf
90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf
VIEIRA RESENDE
 
Realismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Realismo; Natualismo; Parnasianismo PortuguêsRealismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Realismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Uiles Martins
 
Newton e Leibniz
Newton e LeibnizNewton e Leibniz
Newton e Leibniz
Rodrigo Thiago Passos Silva
 

Ähnlich wie Denis Diderot (20)

Voltaire e o Iluminismo Francês
Voltaire e o Iluminismo FrancêsVoltaire e o Iluminismo Francês
Voltaire e o Iluminismo Francês
 
Filosofia 10ºano1
Filosofia 10ºano1Filosofia 10ºano1
Filosofia 10ºano1
 
Wittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdfWittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdf
 
Wittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdfWittgeinstein.pdf
Wittgeinstein.pdf
 
TRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptx
TRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptxTRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptx
TRABALHO DE HISTORIA ILUMINISMO.pptx
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Nietzsche filosofia final
Nietzsche filosofia  finalNietzsche filosofia  final
Nietzsche filosofia final
 
Jean-Jacques Rousseau
Jean-Jacques Rousseau Jean-Jacques Rousseau
Jean-Jacques Rousseau
 
Jean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdf
Jean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdfJean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdf
Jean-Jacques Rousseau_ biografia, ideias, resumo.pdf
 
Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015
Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015
Destaques Enciclopédia 01-03-2015 a 08-03-2015
 
Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015
Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015
Destaques Enciclopédia 23-02-2015 a 28-02-2015
 
René descartes
René descartesRené descartes
René descartes
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Existem mulheres filósofas
Existem mulheres filósofasExistem mulheres filósofas
Existem mulheres filósofas
 
Historia da filosofia medieval
Historia da filosofia medievalHistoria da filosofia medieval
Historia da filosofia medieval
 
Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014
Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014
Destaques Enciclopédia 13-10-2014 a 19-10-2014
 
Slide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptxSlide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptx
 
90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf
90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf
90 LEIBNIZ EM 90 MINUTOS - PAUL STRATHERM.pdf
 
Realismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Realismo; Natualismo; Parnasianismo PortuguêsRealismo; Natualismo; Parnasianismo Português
Realismo; Natualismo; Parnasianismo Português
 
Newton e Leibniz
Newton e LeibnizNewton e Leibniz
Newton e Leibniz
 

Mehr von Joana Filipa Rodrigues

O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)
O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)
O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)
Joana Filipa Rodrigues
 
Apontamentos de Teoria das Relações Internacionais I
Apontamentos de Teoria das Relações Internacionais IApontamentos de Teoria das Relações Internacionais I
Apontamentos de Teoria das Relações Internacionais I
Joana Filipa Rodrigues
 
Policy Memorandum on Brexit
Policy Memorandum on BrexitPolicy Memorandum on Brexit
Policy Memorandum on Brexit
Joana Filipa Rodrigues
 
A Teoria Crítica pelos olhos de Robert Cox
A Teoria Crítica pelos olhos de Robert CoxA Teoria Crítica pelos olhos de Robert Cox
A Teoria Crítica pelos olhos de Robert Cox
Joana Filipa Rodrigues
 
Soberania - Sovereignty by Sorensen
Soberania - Sovereignty by SorensenSoberania - Sovereignty by Sorensen
Soberania - Sovereignty by Sorensen
Joana Filipa Rodrigues
 
Sistema Político da União Europeia - SPUE
Sistema Político da União Europeia - SPUESistema Político da União Europeia - SPUE
Sistema Político da União Europeia - SPUE
Joana Filipa Rodrigues
 
Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)
Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)
Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)
Joana Filipa Rodrigues
 
Comunidade Europeia: OPNI?
Comunidade Europeia: OPNI?Comunidade Europeia: OPNI?
Comunidade Europeia: OPNI?
Joana Filipa Rodrigues
 
Victor Gavin
Victor GavinVictor Gavin
Liberdade vs. Igualdade
Liberdade vs. IgualdadeLiberdade vs. Igualdade
Liberdade vs. Igualdade
Joana Filipa Rodrigues
 
Globalização e Direitos Humanos
Globalização e Direitos HumanosGlobalização e Direitos Humanos
Globalização e Direitos Humanos
Joana Filipa Rodrigues
 
Conferência de Berlim
Conferência de BerlimConferência de Berlim
Conferência de Berlim
Joana Filipa Rodrigues
 
A Crise dos Refugiados parte I
A Crise dos Refugiados parte IA Crise dos Refugiados parte I
A Crise dos Refugiados parte I
Joana Filipa Rodrigues
 
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte II
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte IIImpacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte II
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte II
Joana Filipa Rodrigues
 
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte III
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte IIIImpacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte III
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte III
Joana Filipa Rodrigues
 
História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6
Joana Filipa Rodrigues
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Joana Filipa Rodrigues
 
A sátira e a crítica social no Memorial do Convento
A sátira e a crítica social no Memorial do ConventoA sátira e a crítica social no Memorial do Convento
A sátira e a crítica social no Memorial do Convento
Joana Filipa Rodrigues
 
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
Joana Filipa Rodrigues
 
Psicologia 12º
Psicologia 12ºPsicologia 12º
Psicologia 12º
Joana Filipa Rodrigues
 

Mehr von Joana Filipa Rodrigues (20)

O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)
O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)
O Acordo Nuclear entre o Irão e o P5 + 1/UE (2015)
 
Apontamentos de Teoria das Relações Internacionais I
Apontamentos de Teoria das Relações Internacionais IApontamentos de Teoria das Relações Internacionais I
Apontamentos de Teoria das Relações Internacionais I
 
Policy Memorandum on Brexit
Policy Memorandum on BrexitPolicy Memorandum on Brexit
Policy Memorandum on Brexit
 
A Teoria Crítica pelos olhos de Robert Cox
A Teoria Crítica pelos olhos de Robert CoxA Teoria Crítica pelos olhos de Robert Cox
A Teoria Crítica pelos olhos de Robert Cox
 
Soberania - Sovereignty by Sorensen
Soberania - Sovereignty by SorensenSoberania - Sovereignty by Sorensen
Soberania - Sovereignty by Sorensen
 
Sistema Político da União Europeia - SPUE
Sistema Político da União Europeia - SPUESistema Político da União Europeia - SPUE
Sistema Político da União Europeia - SPUE
 
Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)
Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)
Joint Comprehensive Plan of Action - JCPOA (2015)
 
Comunidade Europeia: OPNI?
Comunidade Europeia: OPNI?Comunidade Europeia: OPNI?
Comunidade Europeia: OPNI?
 
Victor Gavin
Victor GavinVictor Gavin
Victor Gavin
 
Liberdade vs. Igualdade
Liberdade vs. IgualdadeLiberdade vs. Igualdade
Liberdade vs. Igualdade
 
Globalização e Direitos Humanos
Globalização e Direitos HumanosGlobalização e Direitos Humanos
Globalização e Direitos Humanos
 
Conferência de Berlim
Conferência de BerlimConferência de Berlim
Conferência de Berlim
 
A Crise dos Refugiados parte I
A Crise dos Refugiados parte IA Crise dos Refugiados parte I
A Crise dos Refugiados parte I
 
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte II
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte IIImpacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte II
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte II
 
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte III
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte IIIImpacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte III
Impacto dos fluxos migratórios numa sociedade parte III
 
História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6História A - módulo 3, 4 e 6
História A - módulo 3, 4 e 6
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
 
A sátira e a crítica social no Memorial do Convento
A sátira e a crítica social no Memorial do ConventoA sátira e a crítica social no Memorial do Convento
A sátira e a crítica social no Memorial do Convento
 
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
 
Psicologia 12º
Psicologia 12ºPsicologia 12º
Psicologia 12º
 

Kürzlich hochgeladen

Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 

Kürzlich hochgeladen (20)

Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 

Denis Diderot

  • 2. Quem foi ?  Foi um importante escritor, enciclopedista e filósofo francês do século XVIII;  Nasceu na cidade francesa de Langres em 1713 e faleceu em Paris em 1784;  É considerado uma das principais figuras do Iluminismo e um grande entusiasta da Revolução Francesa;  É associado a personalidades como Rousseau e Voltaire;  Encontra-se sepultado no Panteão de Paris.
  • 3. Principais factos/eventos  Era ateu e extremamente materialista;  Estudou no Colégio Jesuíta de Langres, recebendo formação educacional baseada no Humanismo, onde iniciou a sua carreira como eclesiástica;  Foi morar em Paris no início da década de 1730, onde passou a trabalhar como tradutor;  Graduou-se em Artes na cidade de Paris entre os anos de 1729-1732, mas foi um grande estudioso de leis, literatura, filosofia e matemática.
  • 4.  Em 1747, em parceria com d'Alembert, começou a fazer a elaboração editorial da Enciclopédia. Além de fazer a tradução para o francês André Le Breton e a organização da Cyclopaedia, Diderot fez várias atualizações e complementações;  De 1750 a 1772, dedicou-se a edição da Enciclopédia ;  Em 1773, com 60 anos, foi enviado para a corte de São Petersburgo, atuando como conselheiro da czarina.
  • 5. Obra Prima A sua obra-prima foi a edição da Encyclopédie (1750-1772), onde reportou todo o conhecimento que a humanidade tinha até à sua época. Demorou 21 anos para ser editada, e é composta por 28 volumes. Ainda que na época os que sabiam ler fossem poucos, ela foi vendida com sucesso.
  • 6. A primeira peça relevante da sua carreira literária é “Cartas sobre os cegos para uso por aqueles que veem”, em que sintetiza a evolução do seu pensamento desde o deísmo até materialismo ateu, e tal obra culminou em sua prisão, durante cerca de um mês. Diderot debruçou-se sobre vários assuntos: matemática, filosofia e anatomia. Também escreveu obras sobre estética, literatura, artes plásticas e dois dramas. Os romances que escreveu seguiam o estilo do escritor inglês Sterne.
  • 7. A sua filosofia, exposta fragmentariamente e por vezes contraditória, foi a primeira a ser elaborada com base em dados fornecidos pelas ciências exatas, numa espécie de materialismo científico. Meditando sobre as descobertas dos sábios de sua época, chegou a conclusões realmente geniais, tendo antecipando as teorias da evolução e da constituição celular dos seres vivos. Denis conseguiu uma grande fortuna mas mesmo assim deu continuidade, com empenho e entusiasmo, apesar da oposição da Igreja Católica, aos seu estudos.
  • 8.  Foi um dos primeiros autores a fazer da literatura um ofício, mas sem esquecer que era um filósofo.  Preocupava-se sempre com a natureza do homem, a sua condição, os seus problemas morais e o sentido do destino.  Admirador entusiasta da vida em todas as suas manifestações, Diderot não reduziu a moral e a estética à fisiologia, mas situou-as num contexto humano total, tanto emocional como racional.  Diderot é considerado por muitos um mensageiro da filosofia anarquista.
  • 9. Pensamentos e ideias defendidas  Importância da Ciência como principal motor do desenvolvimento e progresso humano;  A política deve se incumbir de eliminar as diferenças sociais;  A religião deve ficar restrita ao campo de formação do comportamento humano.  A tecnologia é de fundamental importância para o desenvolvimento econômico das nações.  Foi um crítico do Absolutismo e do poder e influência da Igreja na sociedade.