SlideShare ist ein Scribd-Unternehmen logo
1 von 15
Transporte de
Valores
O que é? Como funciona?
• O transporte de valores se refere ao transporte de numerário e metais
preciosos, por empresas de segurança.
• Caracteriza-se pelo uso de caminhões blindados e outros meios de
proteção, bem como por pessoal altamente qualificado.
• É um serviço exigido por todos os tipos de empresas e negócios,
incluindo restaurantes, supermercados, hotéis, bancos e etc.
Legislação sobre Transporte de Valores
• A atividade de transporte de valores é autorizada pela LEI Nº 7.102, DE
20 DE JUNHO DE 1983 e regulamentada pela PORTARIA N º 3 . 233 /
2012 – DG/DPF, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2012.
Qual objetivo?
• O objetivo desse serviço é
garantir que os produtos ou o
dinheiro da empresa ou
instituição financeira sejam
entregues em segurança no
destino final, ou caso ocorra
algum furto ou roubo a
empresa consiga ser
ressarcida.
Envolvidos na operação
• O transporte de valores deve ser realizado por empresas especializadas
e autorizadas pela Polícia Federal.
• Os agentes responsáveis pelo transporte são os vigilantes, que devem
realizar treinamento específico e aprovado em um curso de formação
para vigilante.
• A Polícia Federal exige que esses profissionais tenham o documento de
identidade funcional do vigilante, que é de uso obrigatório em serviço.
Serviços realizados – Transporte de Valores
• Abastecimento e recolhimento de numerário de agências bancárias,
junto às tesourarias centrais;
• Transporte de valores (joais, obras de arte, etc.);
• Transporte de papeis oficiais, como talões de cheques, ingressos de
shows;
• Abastecimento de numerários em terminais bancários de
autoatendimento;
• Entre outros...
Fatores necessários para que o serviço seja bem
sucedido:
• Equipe qualificada;
• Planejamento detalhado de toda a operação, logística e suas
particularidades;
• Gestão de riscos capaz de identificar e avaliar contratempos envolvidos e
desenvolver estratégias que possam minimizar as possibilidades de que
efetivamente ocorram
• Definição de estratégias para mitigação de possíveis riscos;
• Monitoramento da operação;
• Uso de tecnologia
• Conciliação financeira
Carro Forte: O veículo Especial de T.V
• Blindagem externa;
• Compartimentações internas;
• Fechadura aleatória;
• Um ou mais cofres de alta
segurança;
• Porta de acesso aos cofres com
abertura mediante solicitação
remota.
Alvo de Ataques
Riscos de vigilantes em Carro Forte
• Apesar da blindagem dos carros fortes, dos coletes balísticos, o ponto
crítico para os vigilantes é o momento do embarque e desembarque,
onde eles ficam exposto às ações dos criminosos.
• A 3ª turma do TST restabeleceu sentença que deferiu R$ 50 mil de
indenização por dano moral,
• O empregado ajuizou reclamação trabalhista pedindo, entre outros, a
indenização por dano moral, com o argumento que cerca de três vezes
por dia fazia o transporte de valores entre a sua agência e outra, que
ficava acerca de três quadras da agência em que trabalhava.
• Somente quando os valores eram muito altos recebia carro com escolta
policial para fazer o transporte. Pequenos valores eram transportados a
pé.
6 Medidas de segurança necessária
• Ter um plano de gerenciamento de riscos
• Faça a manutenção preventiva nos caminhões
• Monitoramento remoto da frota
• Checagem do peso dos volumes transportados
• Investimentos em treinamentos periódicos para os motoristas
OBRIGADA!

Weitere ähnliche Inhalte

Was ist angesagt?

Agentes de segurana pessoal
Agentes de segurana pessoalAgentes de segurana pessoal
Agentes de segurana pessoalRio Vigilante
 
Aula 1 - D.TRABALHO
Aula 1 - D.TRABALHOAula 1 - D.TRABALHO
Aula 1 - D.TRABALHOgsbq
 
Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2
Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2
Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2Estratégia Concursos
 
GERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptx
GERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptxGERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptx
GERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptxevanil2
 
Plano de formação para uma empresa mafalda
Plano de formação para uma empresa mafaldaPlano de formação para uma empresa mafalda
Plano de formação para uma empresa mafaldajoanatoky
 
Segurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e EmpresarialSegurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e EmpresarialEugenio Rocha
 
Direito Penal Militar 1ª aula
Direito Penal Militar   1ª aulaDireito Penal Militar   1ª aula
Direito Penal Militar 1ª aulaPrismaTocantins
 
Apostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crisesApostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crisesLouene Saríah
 
2ª aula gerenciamento de crise fac lions
2ª aula gerenciamento de crise fac lions2ª aula gerenciamento de crise fac lions
2ª aula gerenciamento de crise fac lionsArgeu Amorim Silveira
 
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da ForcaConseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da Forcacipasap
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialkeinny1452
 
Motorista profissional
Motorista profissionalMotorista profissional
Motorista profissionalLua Miziara
 

Was ist angesagt? (20)

Riscos físicos
Riscos físicosRiscos físicos
Riscos físicos
 
Agentes de segurana pessoal
Agentes de segurana pessoalAgentes de segurana pessoal
Agentes de segurana pessoal
 
Aula 1 - D.TRABALHO
Aula 1 - D.TRABALHOAula 1 - D.TRABALHO
Aula 1 - D.TRABALHO
 
Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2
Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2
Curso de Segurança e Transporte p/ Concurso TRF 2
 
Direito do trabalho i
Direito do trabalho iDireito do trabalho i
Direito do trabalho i
 
GERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptx
GERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptxGERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptx
GERENCIAMENTO DE CRISES - TORRES.pptx
 
Plano de formação para uma empresa mafalda
Plano de formação para uma empresa mafaldaPlano de formação para uma empresa mafalda
Plano de formação para uma empresa mafalda
 
Segurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e EmpresarialSegurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e Empresarial
 
Direito Penal Militar 1ª aula
Direito Penal Militar   1ª aulaDireito Penal Militar   1ª aula
Direito Penal Militar 1ª aula
 
Manual do vigilante 1.3
Manual do vigilante 1.3Manual do vigilante 1.3
Manual do vigilante 1.3
 
Apostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crisesApostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crises
 
2ª aula gerenciamento de crise fac lions
2ª aula gerenciamento de crise fac lions2ª aula gerenciamento de crise fac lions
2ª aula gerenciamento de crise fac lions
 
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da ForcaConseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
 
DIREITO ADMINISTRATIVO ESTRATÉGIA AULA 08
DIREITO ADMINISTRATIVO ESTRATÉGIA AULA 08DIREITO ADMINISTRATIVO ESTRATÉGIA AULA 08
DIREITO ADMINISTRATIVO ESTRATÉGIA AULA 08
 
Riscos químicos
Riscos químicos Riscos químicos
Riscos químicos
 
Apostila segurança
Apostila segurançaApostila segurança
Apostila segurança
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonial
 
Manual do vig.
Manual do vig.Manual do vig.
Manual do vig.
 
Motorista profissional
Motorista profissionalMotorista profissional
Motorista profissional
 
Defesa pessoal
Defesa pessoalDefesa pessoal
Defesa pessoal
 

Ähnlich wie TV-Segurança-38

Apresentação GRUPO RodoCargo Express
Apresentação GRUPO RodoCargo ExpressApresentação GRUPO RodoCargo Express
Apresentação GRUPO RodoCargo ExpressJosé Carivaldo
 
RiskLog Report Customer Requester 10092015
RiskLog Report Customer Requester 10092015RiskLog Report Customer Requester 10092015
RiskLog Report Customer Requester 10092015Luis Vitiritti, AIRM
 
MBA em Gestão de Logística Internacional
MBA em Gestão de Logística InternacionalMBA em Gestão de Logística Internacional
MBA em Gestão de Logística InternacionalABRACOMEX
 
Exportação de Frango para a Arábia Saudita
Exportação de Frango para a Arábia SauditaExportação de Frango para a Arábia Saudita
Exportação de Frango para a Arábia SauditaAnita Lima
 

Ähnlich wie TV-Segurança-38 (8)

Vol9 manual de segurança transporte de carga
Vol9 manual de segurança transporte de cargaVol9 manual de segurança transporte de carga
Vol9 manual de segurança transporte de carga
 
Apresentação GRUPO RodoCargo Express
Apresentação GRUPO RodoCargo ExpressApresentação GRUPO RodoCargo Express
Apresentação GRUPO RodoCargo Express
 
RiskLog Report Customer Requester 10092015
RiskLog Report Customer Requester 10092015RiskLog Report Customer Requester 10092015
RiskLog Report Customer Requester 10092015
 
Vol5 manual de sgurança instituições industriais
Vol5 manual de sgurança instituições industriaisVol5 manual de sgurança instituições industriais
Vol5 manual de sgurança instituições industriais
 
MBA em Gestão de Logística Internacional
MBA em Gestão de Logística InternacionalMBA em Gestão de Logística Internacional
MBA em Gestão de Logística Internacional
 
RiskLog Value Proposition 2015
RiskLog Value Proposition 2015RiskLog Value Proposition 2015
RiskLog Value Proposition 2015
 
Exportação de Frango para a Arábia Saudita
Exportação de Frango para a Arábia SauditaExportação de Frango para a Arábia Saudita
Exportação de Frango para a Arábia Saudita
 
Atividades decorrentes de um gerenciamento de riscos
Atividades decorrentes de um gerenciamento de riscosAtividades decorrentes de um gerenciamento de riscos
Atividades decorrentes de um gerenciamento de riscos
 

Kürzlich hochgeladen

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Kürzlich hochgeladen (20)

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 

TV-Segurança-38

  • 2. O que é? Como funciona? • O transporte de valores se refere ao transporte de numerário e metais preciosos, por empresas de segurança. • Caracteriza-se pelo uso de caminhões blindados e outros meios de proteção, bem como por pessoal altamente qualificado. • É um serviço exigido por todos os tipos de empresas e negócios, incluindo restaurantes, supermercados, hotéis, bancos e etc.
  • 3. Legislação sobre Transporte de Valores • A atividade de transporte de valores é autorizada pela LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983 e regulamentada pela PORTARIA N º 3 . 233 / 2012 – DG/DPF, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2012.
  • 4. Qual objetivo? • O objetivo desse serviço é garantir que os produtos ou o dinheiro da empresa ou instituição financeira sejam entregues em segurança no destino final, ou caso ocorra algum furto ou roubo a empresa consiga ser ressarcida.
  • 5. Envolvidos na operação • O transporte de valores deve ser realizado por empresas especializadas e autorizadas pela Polícia Federal. • Os agentes responsáveis pelo transporte são os vigilantes, que devem realizar treinamento específico e aprovado em um curso de formação para vigilante. • A Polícia Federal exige que esses profissionais tenham o documento de identidade funcional do vigilante, que é de uso obrigatório em serviço.
  • 6. Serviços realizados – Transporte de Valores • Abastecimento e recolhimento de numerário de agências bancárias, junto às tesourarias centrais; • Transporte de valores (joais, obras de arte, etc.); • Transporte de papeis oficiais, como talões de cheques, ingressos de shows; • Abastecimento de numerários em terminais bancários de autoatendimento; • Entre outros...
  • 7. Fatores necessários para que o serviço seja bem sucedido: • Equipe qualificada; • Planejamento detalhado de toda a operação, logística e suas particularidades; • Gestão de riscos capaz de identificar e avaliar contratempos envolvidos e desenvolver estratégias que possam minimizar as possibilidades de que efetivamente ocorram • Definição de estratégias para mitigação de possíveis riscos; • Monitoramento da operação; • Uso de tecnologia • Conciliação financeira
  • 8. Carro Forte: O veículo Especial de T.V • Blindagem externa; • Compartimentações internas; • Fechadura aleatória; • Um ou mais cofres de alta segurança; • Porta de acesso aos cofres com abertura mediante solicitação remota.
  • 10.
  • 11. Riscos de vigilantes em Carro Forte • Apesar da blindagem dos carros fortes, dos coletes balísticos, o ponto crítico para os vigilantes é o momento do embarque e desembarque, onde eles ficam exposto às ações dos criminosos.
  • 12. • A 3ª turma do TST restabeleceu sentença que deferiu R$ 50 mil de indenização por dano moral, • O empregado ajuizou reclamação trabalhista pedindo, entre outros, a indenização por dano moral, com o argumento que cerca de três vezes por dia fazia o transporte de valores entre a sua agência e outra, que ficava acerca de três quadras da agência em que trabalhava. • Somente quando os valores eram muito altos recebia carro com escolta policial para fazer o transporte. Pequenos valores eram transportados a pé.
  • 13.
  • 14. 6 Medidas de segurança necessária • Ter um plano de gerenciamento de riscos • Faça a manutenção preventiva nos caminhões • Monitoramento remoto da frota • Checagem do peso dos volumes transportados • Investimentos em treinamentos periódicos para os motoristas