Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Slide revolução francesa

17.783 Aufrufe

Veröffentlicht am

Veröffentlicht in: Bildung
  • Posso recomendar um site. Ele realmente me ajudou. Chama-se ⇒ www.boaaluna.club ⇐ Eles me ajudaram a escrever minha dissertação.
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier

Slide revolução francesa

  1. 1. Revolução Francesa Prof.ª Isabel Aguiar
  2. 2. 1. Sua importância • A revolução marcou a passado do mundo moderno para o contemporâneo • Influência dos ideais:  Liberdade  Igualdade  Fraternidade
  3. 3. Impactos: • Politicamente:  Fim do absolutismo • Socialmente:  Alteração nos grupos sociais e de poder  Fim do feudalismo • Econômico:  Era do capitalismo industrial
  4. 4. 2. Antecedentes • Enquanto os reis de outras nações europeias eram influenciados pelas ideias do iluminismo  Na França o absolutismo prevaleceu • As condições socioeconômicos da nação não permitiam mais a manutenção desse sistema (absolutismo)  Tensões internas dos grupos sociais • Na Inglaterra, a Revolução Industrial provocou muitas mudanças na sociedade  Cidades cresciam e aumentava a produção fabril • Na França: 80% dos habitantes estavam diretamente ligados ao campo
  5. 5. Início do processo revolucionário: • Tempos difíceis:  Problemas agrícolas (clima e aumento do preço)  Vida urbana difícil (não havia oferte de empregos)  Cofres públicos estavam esgotados (nação francesa tinha muitas dívidas)
  6. 6. Apoio na independência das Treze Colônias Inglesas da América • França “ajudou” financeiramente a independência • Os gastos com essa “ajuda” tornaram a situação financeira interna muito difícil – Resultado: Aumento da carga tributária: Os pobres já pagavam demais e não tinha como elevar as taxas ainda mais. Como resolver? Incluir classes privilegiadas no sistema de pagamento de imposto
  7. 7. Divisão da sociedade pré-revolução o PRIMEIRO ESTADO: • Alto clero – altos cargos eclesiásticos, bispos, enorme poder econômico e político (protegidos pelo rei) • Baixo clero – padres de paróquias mais humildes o SEGUNDO ESTADO • Nobreza • nobreza cortesã – pessoas que viviam em torno do rei • nobreza provincial – nobres que viviam nas províncias • nobreza de toga – burgueses ricos que compravam títulos de nobreza
  8. 8. o TERCEIRO ESTADO • Alta burguesia: banqueiros, grandes empresários • Média burguesia: médicos, advogados, professores • Pequena burguesia: pequenos comerciantes e artesãos – “sans-culotte” • Camponeses – trabalhadores rurais • Independente das diferenças entre o Primeiro e o Segundo estado, seus membros mantinham alguns interesses em comum: Carga tributária • Mesmo representando a parte da sociedade que mais teria condições de colaborar com tributos, estavam dispensados dessa obrigação! • Representavam cerce de 2% de uma população de 25 milhões. • Faziam sua vontade prevalecer na sociedade francesa
  9. 9. Pirâmide social pré-revolução
  10. 10. • Situação:  Miséria e fome  Crise no setor têxtil  Crise nas finanças públicas – maior cobrança de impostos da burguesia  Terceiro Estado sustentava economicamente, por meio do pagamento de impostos, os outros dois Estados. Ao mesmo tempo, era ignorado nas decisões políticas. • Os membros do Terceiro Estado passaram a reivindicar a igualdade de todos os setores: • Combater o absolutismo • Reestruturação no Estado que favorecesse o desenvolvimento do capitalismo • A excessiva intervenção na economia • Acabar com os privilégios da nobreza e do clero
  11. 11. 3. A Fase Aristocrática • Em 1786, governo francês assinou um tratado que “piorou a sua situação”:  Os franceses garantem a entrada de produtos ingleses e vice-versa  A indústria francesa não conseguiu concorrer com a qualidade do produto inglês • Para “melhorar” a situação, o rei (Luís XVI) determinou o início de um processo de reforma:  Cobrar impostos dos que não contribuíam anteriormente • Após muitos conflitos e brigas por parte do primeiro e segundo estado, ocorreu a convocação da Assembleia dos Estados Gerais: (representantes dos três estados se reuniram para solucionar o problema)
  12. 12. RESULTADO: • A convocação não teve bons resultados e o terceiro estado demonstrou interesse em elaborar uma constituição (reunião de uma Assembleia Nacional Constituinte) • O rei foi obrigado a ceder e ordenou ao clero e à nobreza (primeiro e segundo estado) que se juntassem ao terceiro estado
  13. 13. 4. A Fase Burguesa • A Assembleia Nacional Constituinte reuniu-se de meados de 1789 a 1871 • Rapidamente a burguesia tomou consciência de que as intenções do rei não eram a de submissão para uma nova constituição • Burguesia toma uma atitude radical:  Queda da Bastilha (14 de julho de 1789)
  14. 14.  Uma multidão invadiu e tomou a prisão da Bastilha (símbolo do poder absoluto do rei).  Libertaram os presos (inimigos políticos da monarquia francesa)  Se apropriaram das armas  Diante da enorme manifestação popular o rei reconheceu a legitimidade da Assembleia Nacional Constituinte Tomada da Bastilha
  15. 15. • A Assembleia Nacional Constituinte foi forçada a tomar medidas imediatas para acalmar o ânimo dos grupos revolucionários. • Massacre aos nobres e tomada de seus bens. • Castigo aos nobres: tortura, enforcamento.  Esses episódios ficaram conhecidos como Grande Medo
  16. 16. • Medidas: o Fim dos direitos senhoriais sobre os camponeses o Fim dos privilégios tributários do clero e da nobreza o Extinção do regime feudal na França o Redução do poder clero  A Assembleia Nacional Constituinte confiscou terras da Igreja e subordinou o clero à autoridade do Estado.
  17. 17. • Pouco mais de um mês do famoso “14 de julho”, a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão foi aprovada:  Documento considerado o símbolo máximo da ideologia sobre a qual se estabelecem os direitos de liberdade e igualdade para o ser humano  Respeito pela dignidade das pessoas  Liberdade e igualdade dos cidadãos  Direito à propriedade individual  Direito de resistência à opressão política  Liberdade de pensamento e opinião
  18. 18. • Fim da monarquia  22 de setembro de 1792: início da República  O rei foi preso e acusado de traição • O Terceiro Estado assumiu o poder efetivamente:  Formação da “Convenção Nacional”  Divisão em três grupos: 1º) Lado direito: girondinos (alta burguesia) 2º) Centro: planície (grupo sem posição política definida) 3º) Lado esquerdo: jacobinos (média e pequena burguesia; proletariado rural e urbano) • O sistema republicano exigia uma nova Constituição  A Convenção Nacional deveria elaborar 5. A Fase Republicana e o “período do terror”
  19. 19. • Em junho de 1793, tem início a REPÚBLICA JACOBINA (“o Terror”)  Os sans-culottes e os jacobinos, invadiram a Convenção e prenderam os líderes girondinos  O rei foi julgado e condenado à morte – guilhotina República Jacobina (junho de 1793 – julho de 1794) • Criação do Tribunal Revolucionário, que julgava os opositores da Revolução e condenava-os à morte na guilhotina; • Houve a criação do ensino público e gratuito, abolição da escravidão nas colônias, tabelamento dos preços dos alimentos; • Os jacobinos perderam popularidade por causa do terror e, graças a um golpe, os girondinos voltam ao poder na França (Golpe de 9 Termidor).
  20. 20. • O fim do “período do terror” deu lugar à fase da reação termidoriana • Promulgação de uma nova Constituição, que estabelecia que o Poder Executivo seria exercido pelo Diretório, além do retorno do voto censitário.  Diretório: cinco pessoas que exercem o poder executivo  Censitário: dar direito de voto somente a pessoas com certa condição financeira. • Em agosto de 1795, foi criado o Diretório - Esta fase encerrou em 1799. • A crise econômica agravava-se a cada dia, a corrupção aumentava e faltavam alimentos. Com o passar do tempo, o governo do Diretório foi ficando cada vez mais enfraquecido. 6. A Reação da Alta Burguesia
  21. 21. • Com a França imersa no caos, e sob a ameaça de ataques internos e externos, a burguesia articulou entregar o poder a alguém influente e poderoso. • Esse alguém foi o jovem general Napoleão Bonaparte, que, a partir de 1799, começou a governar a França. • Para consolidar sua República burguesa, os girondinos apoiaram o Golpe do 18 Brumário (Bonaparte derrubou o Diretório e instituiu o Consulado).
  22. 22. 1ª fase: Assembleia Nacional Constituinte (1789-91) 2ª fase: A Convenção (1792-93) 3ª fase: O Diretório (1795-99)  Reação termidoriana (1794-95) Fases da Revolução Francesa
  23. 23. Fim ! 

×