Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Nächste SlideShare
What to Upload to SlideShare
Weiter
Herunterladen, um offline zu lesen und im Vollbildmodus anzuzeigen.

Teilen

A religião e a cultura no sistema toyota de produção

Herunterladen, um offline zu lesen

Como a cultura japonesa influenciou o nascimento do Sistema Toyota de Produção (LEAN)

Ähnliche Bücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

Ähnliche Hörbücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

A religião e a cultura no sistema toyota de produção

  1. 1. A INFLUÊNCIA DA CULTURA E DAS RELIGIÕES NO MODO DE PENSAR DA TOYOTA: A ORIGEM DO LEAN EMBRACO Vers. 2017 março
  2. 2. Módulo 7 •Lean é uma filosofia, uma maneira de pensar, que visa diminuir os desperdícios através da melhoria contínua, com respeito ao ser humano. É parte importante do WCM. •As ferramentas são importantes, mas considero essencial entender como tudo isso surgiu no Japão pois ajuda na sua implantação. Origem do Lean:
  3. 3. Módulo 7 •A Toyota fala que, antes de construir carros (“mono zukuri”), eles “constroem pessoas” (“hito zukuri”). Isso está escrito nos livros de americanos como o Jeffrey .K. Liker, que estudam Lean há muito tempo. Nota: “mono”= coisa; “hito”= pessoa; “zukuri” = construir.
  4. 4. Módulo 7 •Mas como mudar a cultura de uma empresa? Não é fácil, pois é preciso mudar a maneira de pensar das pessoas da empresa, começando do nível mais alto, que deve dar o exemplo. •E isso não é fácil. •A mudança deve começar com você mesmo. •Eu sou descendente de japoneses e sei que há muitas coisas não boas na cultura de lá. Citarei algumas no final.
  5. 5. Módulo 7 •Então, para entender o contexto cultural onde nasceu o STP, é preciso estudar a geografia e a matriz cultural- religiosa do Japão que enfatiza o trabalho produtivo, a cooperação, a diligência, a austeridade, a disciplina e o autocontrole. •Estes princípios foram publicado em um édito imperial em 1890 que eram lidos diariamente nas escolas japonesas até o fim da Segunda Guerra Mundial. Nessa época o imperador (Meiji) era considerado descendente dos deuses. Sua palavra era lei.
  6. 6. Módulo 7 •Importante ressaltar que essas características nasceram da NECESSIDADE de SOBREVIVÊNCIA. •Por isso insisto que o Lean “pega” melhor quando a empresa implanta o STP por necessidade presente ou futura, não por “moda”. •A DOR educa mais que o PRAZER. Há muitos exemplos que confirmam isso. Na saúde, no trânsito etc.
  7. 7. Módulo 7 •Geografia: o Japão é um país pequeno, com poucas áreas agriculturáveis. A terra tem que ser aproveitada ao máximo e isso exige bom relacionamento entre os agricultores vizinhos, muitas vezes donos de patamares vizinhos: não posso soltar a água (para maior produtividade se planta dentro da água) sem avisar o dono de baixo. E a terra tem que ser bem aproveitada, sem desperdício. Isso gerou a necessidade de harmonia nos relacionamentos. Quando se viaja pelo Japão, há muitas plantações de arroz.
  8. 8. Módulo 7 •O alimento principal é o arroz (“gohan”, que também significa refeição). O seu plantio, dentro da água, exige muito trabalho e manutenção (mais que o milho, que pode ser plantado em morros).
  9. 9. Módulo 7 Como a plantação e a colheita devem ser feitas em épocas bem definidas (clima temperado), os donos das pequenas propriedades precisavam “convidar” os vizinhos para, em regime de mutirão, fazer essas atividades muito cansativas. Isso, claro, antes do aparecimento das mecanizações. Isso fez surgir o espirito de cooperação. Por necessidade! Isso ocorre entre os carregadores de caixas de alface no CEASA.
  10. 10. Módulo 7 •Por outro lado, o Japão tem terremotos e tsunamis (maremotos). Não adianta lutar contra a Natureza, é necessário aceitá-la e, no máximo, evitar maiores consequências preventivamente. E um incêndio após um terremoto é mais devastador que o fenômeno.
  11. 11. Módulo 7 E notem que a Toyota nasceu no interior do Japão (província de Aichi) em uma região agrícola, não na capital, Tokyo, como a Nissan.
  12. 12. Módulo 7 •O Japão (como muitos países da Europa) passou por épocas de grande fome. O desperdício de comida era um pecado e provocava o “castigo dos deuses”. Uma das palavras que as crianças (eu, inclusive) mais ouviam dos pais era “Mottainai”: “não faça desperdício!” Vejam um vídeo. Wangari Maathai foi a primeira mulher Africana (Kenya) a receber o Premio Nobel (Paz, 2004). Ela abraçou o tema Mottainai.
  13. 13. Módulo 7 Mottainai!
  14. 14. Módulo 7 Em uma fábrica, a energia de iluminação é relativamente barata, mas é a atitude que importa. Vocês apagam as luzes quando não tem pessoas na sala?
  15. 15. Módulo 7 •O Lean é definido por muitos como a arte de atacar todas as fontes de desperdícios, de “wastes” (em inglês) ou “mudás” (em japonês). De novo, por necessidade! •Alias esse sentimento que abomina desperdícios, principalmente de comida, é comum também aos europeus que sofreram duas guerras e muitos passaram fome. Em geral, países que sofreram muitas dificuldades (como a neve no inverno) tendem a ser mais disciplinados e evitam os desperdícios. E ficaram mais ricos.
  16. 16. Módulo 7 O Japão também ficou destruído na Segunda Guerra Mundial. “Desperdício é característica de país pobre!”.
  17. 17. Módulo 7 •Também, nos anos após a Segunda Guerra Mundial, donos de empresas e operários, trabalhavam até tarde para a reconstrução das fábricas e, cansados, iam juntos ao barzinho tomar seus “sakês” (bebida japonesa à base de arroz). •Isso ajudou, em muitas empresas, o bom relacionamento entre patrões e empregados.
  18. 18. Módulo 7 •Uma pessoa que viveu de 1787 a 1856 também influenciou muito o modo de pensar do fundador da Toyota Looms (teares), Sakichi Toyoda. •Foi Ninomiya Kinjiro (Sontoku, depois ao ser nomeado samurai). Havia muitas estátuas dele andando com lenha nas costas enquanto estudava.
  19. 19. Módulo 7 •Ele restaurou a economia japonesa e alterou o sistema público administrativo deixando fundamentos para o progresso na era Meiji (1868 a 1912); •Pregou o empreendedorismo social e a disciplina nos negócios; •Seus ensinos influenciaram na tenacidade e ética os imigrantes japoneses no Brasil.
  20. 20. Módulo 7 • Ele pregava, entre outros: gratidão, visão de crescimento, valor do tempo, melhorias (Kaizen), a alegria em produzir, sistematização (padronização), planejamento estratégico, trabalho em equipe, reconhecimento , cooperativismo. • Nota: no ocidente, trabalho é “castigo” (“tripalium”). Vide “Genesis”. • No oriente, trabalho é necessidade.
  21. 21. Módulo 7 •Outro fato é que, nas comunidades agrícolas, para haver harmonia geral, devem-se evitar conflitos, de modo que as decisões importantes são bem estudadas por todos os envolvidos antes de serem implementadas (PDCA); •Isso, nas empresas japonesas, tem um nome: “ nemawashi”, que quer dizer preparar o solo para o replante de uma árvore.
  22. 22. Módulo 7 Recomendamos consultar com as pessoas que executam os trabalhos no “gemba” (local onde as coisas acontecem); Quando a decisão sobe para escalões superiores, o executivo sabe que pode aprovar a decisão pois ela já foi bem analisada por todos os envolvidos, o que aumenta a chance de ser bem implantada.
  23. 23. Módulo 7 Nemawashi”
  24. 24. Módulo 7 Outra palavra interessante muito usada em empresas japonesas é o HOU-REN-SOU (espinafre japonês): • Hou : houkoku (報告/ report = past) • Ren : renraku (連絡/ communication = future) • Sou : soudan (相談/ discussion or ask for an advice = nemawashi) http://www.iromegane.com/japan/culture/what-is-hourensou/ A falta dessas coisas pode dar falhas de comunicação, mal entendidos ou grandes problemas.
  25. 25. Módulo 7 CUIDADO PARA NÃO COMETER HOU REN SOU!
  26. 26. Módulo 7 •Um outro fator, agora religioso, foi o budismo que prega que, como tudo é impermanente, passageiro, nossos atos devem buscar a perfeição. •Também o budismo (que na verdade não é uma religião, pois não há deus para pedir ajuda) prega a humildade. Daí vem um costume geral de, uma vez por ano, o presidente da empresa participar de eventos de limpeza (5S) ao redor da fábrica. O aprendiz de monge budista (e também o lutador de sumô) deve limpar o banheiro do templo. Limpar não é vergonhoso.
  27. 27. Módulo 7 •Para os japoneses, executivos que fazem tarefas manuais são valorizados; •Nas escolas japonesas, os próprios alunos limpam as salas de aula e, nos bairros, é comum ver voluntários fazendo mutirões de limpezas dos bueiros, praças e ruas; •Eu mesmo sou um voluntário de uma ONG que faz eventos de limpeza em ruas e praças de São Paulo (www.zpb.org.br).
  28. 28. Módulo 7 Estudantes voluntários limpando a escola.
  29. 29. Módulo 7 •O Confucionismo, de origem chinesa, prega o respeito aos mais idosos (mais experientes), ao professor, ao “sensei”; •Também prega a integridade, a humanidade, a cortesia, a fidelidade e a justiça; •Dizem que Confúcio aprendeu com Laozi, fundador do Taoismo.
  30. 30. Módulo 7 •O Taoísmo, também de origem chinesa, prega a retidão, a flexibilidade de um bambu e não a rigidez de um carvalho, que durante uma tempestade, pode se quebrar; TAO = CAMINHO (para a virtude)
  31. 31. Módulo 7 •O Japão nunca foi invadido por outra nação, sendo um povo mais homogêneo. De modo geral as pessoas pensam do mesmo modo. Isso evita os conflitos. •Em 1274, o imperador mongol Kublai Khan tentou invadir o Japão, mas um vendaval afundou seus milhares de navios. A isso os japoneses chamaram de “vento divino” (“Kami kaze”).
  32. 32. Módulo 7 •Do Xintoísmo, religião original do Japão, que vê deus em cada coisa da natureza, vem o respeito ao meio ambiente e o conformismo com os terremotos e tsunamis. Isso não impede a pratica da prevenção e os treinamentos disciplinados para mitigar os efeitos dos desastres da natureza. Acreditam que tudo que a Natureza deu deve ser bem utilizado, não pode ser desperdiçado, não fazer o “mottainai”. Nota: a luta de “sumô” é para “alegrar os deuses” do Xintoismo.
  33. 33. Módulo 7 Outro fato interessante: No Japão da época dos samurais ( 1603 a 1868) a sociedade japonesa era dividida em 4 classes importantes: • Samurais= bushido (guerreiros; tinha o poder mas não o dinheiro) • Agricultores = nouguio(alimentavam os samurais e os demais) • Artesões= kogyo (deram origem às fábricas) • Comerciantes= shobai ( tinham o dinheiro, que era considerado “sujo”, mas não o poder) Shi- Nou-Kou-Sho
  34. 34. Módulo 7 Esta a pirâmide social completa:
  35. 35. Módulo 7 •Outra característica: para escrever (desenhar) os ideogramas japoneses (chineses) se deve atentar para os detalhes, há regras. •Isso tornou os japoneses mais atentos para os detalhes, o que é importante no Lean; “o diabo mora nos detalhes”. Treinem a ver detalhes: aqui, no “gemba”, no S.Mercado etc.
  36. 36. Módulo 7 •Mais uma curiosidade na disciplina dos japoneses (atravessar uma rua, funcionário da estação do trem/ metrô, motorista, uso de EPI, parafusos apertados etc): •Eles dizem a palavra “YOSHI, YOSHI, YOSHI” (= OK, OK, OK) para sinalizar verbalmente que algo foi checado e está OK. •Faz parte do treinamento de integração na Toyota e outras, saber como atravessar uma rua (interna ou externa da fábrica): tem que dizer “YOSHI, YOSHI, YOSHI” , olhando atentamente para os lados. Vamos ver um vídeo.
  37. 37. Módulo 7 Estátua de Buda Símbolo do Tao Portal Xintoísta
  38. 38. Módulo 7 •Essa maneira de pensar se reflete quando se compara os objetivos das empresas ocidentais e no Japão: • Ocidente: lucro para acionistas e consumidores • Japão: bem estar dos empregados e benefícios para a sociedade e os consumidores (clientes). •Nas decisões: • Ocidente: de cima para baixo • Japão: consensual.
  39. 39. Módulo 7 Quero observar que, como em muitos países e culturas, há coisas não boas no Japão (tenho um PPT só disso!); Eu, como um nissei (segunda geração de japoneses), sei muito bem isso; Mas como bons brasileiros, devemos adaptar à nossa cultura todas as coisas boas de qualquer país ou cultura; Assim poderemos ter um país com progresso e felicidade; No Brasil, há muitas características boas como a criatividade, a cordialidade e a alegria dos brasileiros.
  40. 40. Módulo 7 As empresas brasileiras precisam urgentemente implantar a filosofia e as ferramentas do Lean. Seus executivos, gerentes, supervisores, líderes e colaboradores do “chão da fábrica” devem mudar suas maneiras de pensar e agir para serem competitivas! Muitas empresas já estão muito adiantadas na sua Jornada Lean, mas ela não tem fim! Apliquem seus conceitos e ferramentas como o Kaizen, todo dia, em todo lugar, por todos, como falou o Mr. Masaaki Imai. “Informação não é formação” Leandro Karnal
  41. 41. Módulo 7 • VOU EVITAR O MOTTAINAI? • VOU ME LEMBRAR DO HOU-REN-SOU? • VOU FAZER O NEMAWASHI, CONSULTAR OS ENVOLVIDOS? • VOU FALAR OK, OK, OK? MAS O QUE VOU APROVEITAR DESTA PALESTRA? SE ISSO OCORRER TERÁ VALIDO A PENA MINHA VINDA AQUI! E ESTA EMPRESA QUE JÁ É CLASSE MUNDIAL SERÁ MAIS AINDA, POIS “IMPROVEMENT NEVER ENDS!”
  42. 42. Módulo 7 Referências bibliográficas: • SHIMOKAWA, Koichi. O nascimento do Lean. Bookman • MOURA, Reinaldo. Lições das Missões ao Japão. IMAM • GARCIA, Hector. Um Nerd no Japão. JBC • BARBEIRO, Heródoto. Buda, Mito e Realidade. Madras Editora • SAKURAI, Célia. Os Japoneses. Editora Contexto • NITOBE, Inazo. Bushido, Alma de Samurai. Editora Tahyu • CHUNG, Tsai Chih. Tao em Quadrinhos. Ediouro • MOROKAWA, Yuho. Os Japoneses e seus Legados Origem do Lean:
  43. 43. Módulo 7 • Bullying forte nas escolas • Suicídios: de crianças e adultos (70/dia) • Over work devido a forte competição: Koroshi • Não se cumprimentam se não foram apresentados (frios) • Disciplina muito rígida • Endereços no Japão: uma bagunça • Caça a baleias “para fins de pesquisa” • .Não mostram emoções: preferem se suicidar • Tatemae e hon-nê: uma coisa é o que mostra, outra é o que sente. Algumas coisas não boas do Japão
  • COARACY

    Jun. 7, 2020
  • NayraSouza7

    May. 15, 2020
  • PauloGomesJunior

    Jun. 7, 2019
  • MirandaMarceloDe

    Apr. 12, 2019
  • ARMANDORAFFAINIJUNIO

    Apr. 2, 2019
  • gustavopanda9

    Nov. 30, 2018
  • eycksburn

    Sep. 5, 2017
  • Elucianopena

    Aug. 1, 2017
  • AndersonGesser

    Jul. 29, 2017
  • adrianosantosferreira74

    Jul. 13, 2017
  • HiroakiKokudai

    Jul. 13, 2017

Como a cultura japonesa influenciou o nascimento do Sistema Toyota de Produção (LEAN)

Aufrufe

Aufrufe insgesamt

2.945

Auf Slideshare

0

Aus Einbettungen

0

Anzahl der Einbettungen

3

Befehle

Downloads

45

Geteilt

0

Kommentare

0

Likes

11

×