Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
.............................................................................................................................
HELTON CLARINDO DE ALMEIDA
ECONOMIA PARA ENGENHARIA
COMPORTAMENTO ECONÔMICO SOB DETERMINADAS CONDIÇÕES
Trabalho apresentad...
Respostas
.............................................................................................................
Qu...
democráticas, como: parlamentos fortes e independentes; forças policiais
eficientes.
Questões para Revisão
1. O problema e...
3. A produção, a distribuição e o consumo de bens e serviços utilizados
pelas pessoas na busca de melhores padrões de bem-...
CONCLUSÃO
“O trabalho realizado percebe que o mundo gira em torno da economia. A
economia e a ciência que estuda como as p...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
TEBCHIRANI, Flávio Ribas. Princípios de economia: micro e macro. 3ª Ed.
Ver., atual e ampl. – C...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Portfolio economia

FACULDADE ENIAC

  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Portfolio economia

  1. 1. ............................................................................................................................... ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO – MODULO FINAL ENGENHARIA HELTON CLARINDO DE ALMEIDA – RA249022011 ECONOMIA PARA ENGENHARIA COMPORTAMENTO ECONÔMICO SOB DETERMINADAS CONDIÇÕES ............................................................................................................................... Guarulhos 2015
  2. 2. HELTON CLARINDO DE ALMEIDA ECONOMIA PARA ENGENHARIA COMPORTAMENTO ECONÔMICO SOB DETERMINADAS CONDIÇÕES Trabalho apresentado ao Curso Engenharia de Controle e Automação da Faculdade ENIAC para a disciplina Economia para Engenharia. Prof. Jaime Roque Gomes Martins. Guarulhos 2015
  3. 3. Respostas ............................................................................................................. Questões para Reflexão 1. Relacione o equacionamento do problema econômico fundamental (escassez de recursos) com o sistema de preços vigente na economias de mercado (capitalistas) e com a alternativa de planejamento centralizado. R: Escassez de recursos – É o problema econômico de ter desejos humanos infinitos em um mundo de recursos limitados. A sociedade tem recursos limitados “Insuficientes” para atender desejos e necessidades dos seres humanos. São virtualmente ilimitados e insaciáveis e os recursos produtivos, escasses, assim não podemos ter tudo o que desejamos e portanto, é imperativo que o homem faça escolhas. Economias de mercados capitalista – É o desenvolvimento do capitalisno tem como objetivo básico e centralizado no mercado economico para predominar propriedade privada, ou seja, menor numero de empresasestatais, desse modo o estado possua um grande numero de compania. Nas economias centralmente planificadas socialistas, o Estado concentra as principais decisões e a coordenação de quase toda atividade produtiva é feita diretamente pelo governo. 2. Como você considera ser posssível conciliar a livre iniciativa e a busca do lucro empresarial com as necessidades ambientais e a preservação da concorrência? Geração de lucros por meio da produção de bens e serviços, mediante a combinação de capital e trabalho. Com instituições (políticas, jurídicas e socioeconômicas). Entre elas, destacamos a importância das instituições
  4. 4. democráticas, como: parlamentos fortes e independentes; forças policiais eficientes. Questões para Revisão 1. O problema ecômico fundamental é: a) A pobreza. b) O controle da produção. c) A escassez de recursos. d) O governo. e) A corrupção. R: Porque recursos humanos são ilimitadas, deve-se busca dos recursos fisicos escassos. 2. Assinale a afirmativa verdadeira: a) Os mercados possibilitam a organização da sociedade com equidade, pois o nível de bem-estar depende dos salários arbitrados pelo governo. b) Economias centralmente planificadas operam mais eficientemente devido à racionalidade das principais decisões. c) Fatores de produção (trabalho e capital), firmas, consumidores, governo e instituições (jurídicas, políticas e socioeconômicas) constituem os principais elementos de um sistema econômico de mercado. d) Em uma economia de mercado, a racionalidade de firmas e de consumidores é suficiente para dispensar a existência de sólidas instituições, que são necessárias em economias centralmente planificadas. e) O poder de mercado de grandes firmas, que possibilita influenciar de forma significativa os preços, pode ser eliminado pela concorrência capitalista.
  5. 5. 3. A produção, a distribuição e o consumo de bens e serviços utilizados pelas pessoas na busca de melhores padrões de bem-estar dependem de decisões no âmbito do sistema econômico adotado. Uma economia capitalista, organizada nos moldes do mercado, fundamenta as decisões econômicas com base nas seguintes características: a. Pessoas autointeressadas e firmas maximizadoras de lucro que interagem em mercados concorrenciais. b. Lucros e direitos de propriedade, que representam incentivos para a produção. c. Restrições orçamentárias e temporais, definindo oportunidades e mostrando trade-offs, isto é, a inevitabilidade das escolhas. d. Alternativamente ao racionamento, adoção do sistema de preços para coordenar decisões de consumo e de produção. e. Todas as alternativas anteriores estão corretas.
  6. 6. CONCLUSÃO “O trabalho realizado percebe que o mundo gira em torno da economia. A economia e a ciência que estuda como as pessoas e a sociedade empregam seus recursos em processos produtivos e como e feito a distribuição justa ou não.” Helton Clarindo de Almeida.
  7. 7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS TEBCHIRANI, Flávio Ribas. Princípios de economia: micro e macro. 3ª Ed. Ver., atual e ampl. – Curitiba: Ibpex, 2012. 206p. . PAIVA, Carlos Águedo Nagel. Noções de economia. - Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2008. 452p.

×