Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Teoria e Prática científica Apresentação do Capítulo III da obra  Metodologia do Trabalho Científico de Antônio Joaquim Se...
O Método Científico <ul><li>Conjunto de procedimentos lógicos e de técnicas operacionais que permitem o acesso às relações...
Momento Experimental <ul><li>Está em curso a fase  indutiva  (princípio geral, universal, generalização dos fatos) </li></...
Momento Matemático <ul><li>Está em curso a fase dedutiva (procedimento lógico, raciocínio) </li></ul><ul><ul><ul><li>Formu...
Fundamentos teórico-metodológicos da ciência <ul><li>A través dessa perspectiva de unicidade metodológica se desenvolveram...
Ciências Naturais <ul><li>Positivismo. </li></ul><ul><li>Estuda os fenômenos que se manifestam na natureza; único paradigm...
Ciências Humanas <ul><li>Homem e suas manifestações tratados idênticos aos fenômenos naturais. </li></ul><ul><li>Tem como ...
Paradigmas Epistemológicos <ul><li>Relação sujeito/objeto. </li></ul><ul><li>Teórico-Metodológico. </li></ul><ul><li>Plura...
Positivismo <ul><li>Paradigmas epistemológicos com os pressupostos das ciências naturais = Positivismo. </li></ul><ul><li>...
A Formação das Ciências Humanas e os Novos Paradigmas epistemológicos <ul><li>Pluralismo Epistemológico. </li></ul><ul><li...
Funcionalismo <ul><li>As partes explicam o conjunto. </li></ul><ul><li>A sociedade humana e a cultura são como um organism...
Estruturalismo <ul><li>As alterações em cada parte acarreta mudanças no conjunto. </li></ul><ul><li>Interdependência entre...
Fenomenologia <ul><li>Todo conhecimento Fatual é baseado na intuição. </li></ul><ul><li>Viabilizando pela condição intenci...
Hermenêutica <ul><li>Todo conhecimento é necessariamente uma interpretação que o sujeito faz a partir das expressões simbó...
Arqueogenealogia <ul><li>Propõe ampliar os espaços da subjetividade. </li></ul><ul><li>Propõe substituir a economia da raz...
Dialética <ul><li>Reciprocidade entre sujeito/objeto eminentemente como uma interação social que vai se formando ao longo ...
Modalidades e metodologias de pesquisa científica <ul><li>Pesquisa Quantitativa e Qualitativa (Conjunto de metodologias qu...
Técnicas e pesquisa <ul><li>São os procedimentos operacionais que servem de mediação para a realização das pesquisas. </li...
<ul><li>UFSCar – Universidade Federal de São Carlos </li></ul><ul><li>CECH – Centro de Estudos em Ciências Humana </li></u...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Cap. 3 do Livro: Metodologia do Trabalho Científico

22.828 Aufrufe

Veröffentlicht am

Apresentação elaborada para a disciplina de Introdução a Pesquisa Científica da UFSCar, ministrada pela Profª Drª Luciana de Souza Gracioso.

Veröffentlicht in: Bildung

Cap. 3 do Livro: Metodologia do Trabalho Científico

  1. 1. Teoria e Prática científica Apresentação do Capítulo III da obra Metodologia do Trabalho Científico de Antônio Joaquim Severino
  2. 2. O Método Científico <ul><li>Conjunto de procedimentos lógicos e de técnicas operacionais que permitem o acesso às relações causais constantes entre os fenômenos. </li></ul><ul><li>Coleta de dados. </li></ul><ul><li>Registro de fatos. </li></ul><ul><li>A Ciência precisa do método científico porque é o que a diferencia do senso comum e das demais formas de expressão da subjetividade humana. </li></ul><ul><li>O método científico é um método experimental/matemático: </li></ul>
  3. 3. Momento Experimental <ul><li>Está em curso a fase indutiva (princípio geral, universal, generalização dos fatos) </li></ul><ul><ul><ul><li>Observa os fatos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Formula uma hipótese, ou seja, explica o fato propondo uma relação causal. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verifica experimentalmente: Se confirmada a hipótese, tem-se então, uma lei. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Do fato particular se formula um princípio geral. </li></ul></ul></ul>
  4. 4. Momento Matemático <ul><li>Está em curso a fase dedutiva (procedimento lógico, raciocínio) </li></ul><ul><ul><ul><li>Formula hipóteses mais gerais. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verifica de maneira dedutiva: Se confirmada a hipótese, tem-se, então, uma teoria. </li></ul></ul></ul><ul><li>Procedimento lógico, raciocínio, pelo qual se pode tirar de uma ou de várias proposições (premissas) uma conclusão que delas decorre por força puramente lógica. </li></ul><ul><li>Do universal para o particular e para o singular. </li></ul>
  5. 5. Fundamentos teórico-metodológicos da ciência <ul><li>A través dessa perspectiva de unicidade metodológica se desenvolveram os sistemas das Ciências Naturais e das Ciências Humanas . </li></ul>
  6. 6. Ciências Naturais <ul><li>Positivismo. </li></ul><ul><li>Estuda os fenômenos que se manifestam na natureza; único paradigma teórico-metodológico </li></ul>
  7. 7. Ciências Humanas <ul><li>Homem e suas manifestações tratados idênticos aos fenômenos naturais. </li></ul><ul><li>Tem como objeto de estudo o ser humano, individualmente ou em sociedade, e seu paradigma epistemológico é diverso, pois é diverso, não monótono. </li></ul><ul><li>A princípio usando os mesmos parâmetros das ciências naturais. </li></ul><ul><li>Naturalismo (Ser natural, como todos os demais). </li></ul><ul><li>Determinismo (O homem é Submisso as leis de regularidade). </li></ul><ul><li>Experimentalismo (Acessível aos procedimentos de observação e experimentação). </li></ul>
  8. 8. Paradigmas Epistemológicos <ul><li>Relação sujeito/objeto. </li></ul><ul><li>Teórico-Metodológico. </li></ul><ul><li>Pluralismo Paradigmáticos (varias possibilidades de entender as relações objeto/homem). </li></ul><ul><li>Metafísica. </li></ul>
  9. 9. Positivismo <ul><li>Paradigmas epistemológicos com os pressupostos das ciências naturais = Positivismo. </li></ul><ul><li>Segundo Comte, o espírito humano teria passado historicamente por três estágios: o teológico, o metafísico e o positivo. </li></ul>
  10. 10. A Formação das Ciências Humanas e os Novos Paradigmas epistemológicos <ul><li>Pluralismo Epistemológico. </li></ul><ul><li>Funcionalismo. </li></ul><ul><li>Estruturalismo. </li></ul><ul><li>Fenomenologia. </li></ul><ul><li>Hermenêutica. </li></ul><ul><li>Dialética. </li></ul>
  11. 11. Funcionalismo <ul><li>As partes explicam o conjunto. </li></ul><ul><li>A sociedade humana e a cultura são como um organismo, cujas partes funcionam para atender às necessidades do conjunto. </li></ul><ul><li>Identifica relações funcionais, descreve seus processos e explicita suas articulações no interior da sociedade. </li></ul>
  12. 12. Estruturalismo <ul><li>As alterações em cada parte acarreta mudanças no conjunto. </li></ul><ul><li>Interdependência entre as partes, de tal forma que as alterações que ocorrerem num elemento acarretam alteração em cada um dos outros elementos do sistema, atingindo todo o conjunto. </li></ul><ul><li>Todo sistema constitui um jogo de oposições, de presenças e ausências, formando uma estrutura interdependentes entre suas partes. </li></ul>
  13. 13. Fenomenologia <ul><li>Todo conhecimento Fatual é baseado na intuição. </li></ul><ul><li>Viabilizando pela condição intencional de nossa consciência subjetiva. </li></ul><ul><li>Afirma a importância dos fenômenos da consciência, os quais devem ser estudados em si mesmos. </li></ul>
  14. 14. Hermenêutica <ul><li>Todo conhecimento é necessariamente uma interpretação que o sujeito faz a partir das expressões simbólicas. </li></ul><ul><li>Baseia-se em subsídios epistemológicos fornecidos pela Psicanálise, pela Dialética e pelo Estruturalismo. </li></ul><ul><li>É um ramo da filosofia e estuda a teoria da interpretação, que pode referir-se tanto à arte da interpretação, ou a teoria e treino de interpretação. </li></ul>
  15. 15. Arqueogenealogia <ul><li>Propõe ampliar os espaços da subjetividade. </li></ul><ul><li>Propõe substituir a economia da razão pela economia do desejo. </li></ul><ul><li>Priorizar inclusive na ordem do conhecimento, outras dimensões que não aquelas da lógica racional. </li></ul>
  16. 16. Dialética <ul><li>Reciprocidade entre sujeito/objeto eminentemente como uma interação social que vai se formando ao longo do tempo histórico. </li></ul>
  17. 17. Modalidades e metodologias de pesquisa científica <ul><li>Pesquisa Quantitativa e Qualitativa (Conjunto de metodologias que envolvem diversas referências epistemológicas). </li></ul><ul><li>Pesquisa Etnográfica (visa compreender, na sua cotidianidade, os processos do dia-a-dia em suas diversas modalidades, aplica métodos e técnicas compatíveis com a abordagem qualitativa). </li></ul>
  18. 18. Técnicas e pesquisa <ul><li>São os procedimentos operacionais que servem de mediação para a realização das pesquisas. </li></ul><ul><li>Necessitam ser compatíveis com os métodos e paradigmas epistemológicos adotados. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>UFSCar – Universidade Federal de São Carlos </li></ul><ul><li>CECH – Centro de Estudos em Ciências Humana </li></ul><ul><li>DCI – Departamento de Ciência da Informação </li></ul><ul><li>Curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação </li></ul><ul><li>Disciplina: Introdução á Pesquisa Científica </li></ul><ul><li>Professora Drª Luciana de Souza Gracioso </li></ul><ul><li>Gabriel Ribeiro de Oliveira – RA 405140 </li></ul><ul><li>Setembro de 2011 </li></ul><ul><li>Referência: </li></ul><ul><li>SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez, 2007. 23ª ed. rev. e atual. p. 99-126. </li></ul>

×