Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.

Gestão do conhecimento

33

Teilen

Nächste SlideShare
Gestão do Conhecimento
Gestão do Conhecimento
Wird geladen in …3
×
1 von 51
1 von 51

Weitere Verwandte Inhalte

Ähnliche Bücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

Ähnliche Hörbücher

Kostenlos mit einer 30-tägigen Testversion von Scribd

Alle anzeigen

Gestão do conhecimento

  1. 1. Gestão do Conhecimento 1
  2. 2. Contextualização 2
  3. 3. .: O Mundo SEMPRE foi assim? 3
  4. 4. .: O mundo já foi assim... 4
  5. 5. .: A Evolução dos Produtos 5
  6. 6. .: A Evolução das Pessoas 6
  7. 7. Origem 7
  8. 8. .: Qual a Origem da Gestão do Conhecimento? 1990 1970 Até hoje 1990 1920 Gestões: Competências, Processos, Alianças Escola japonesa 1970 1900 1920 Escola de relações humanas Produção enxuta Gestão da Informação e Web Princípios Administrativos (Planejar, Organizar, Executar e Controlar Novas Formas Organizacionais e Gestão da inovação e Qualidade Inteligência Competitiva Gestão de P&D Posicionamento Estratégico Mensuração de Capital Intelectual Planejamento Estratégico 8
  9. 9. .: Capital Humano “Tudo que todos da empresa sabem e que oferece algum grau de competitividade”. 9
  10. 10. 10
  11. 11. Dado, Informação e Conhecimento 11
  12. 12. .: Dados É uma seqüência de símbolos quantificados ou quantificáveis. Dados são,no contexto organizacional, registros estruturados de transações Dados, por si só, tem pouca relevância e propósito Dados são um conjunto de fatos distintos e objetivos, relativos a eventos. Embora os dados não tenham significados inerentes, são muito importantes porque constituem a matéria-prima essencial para a criação da informação 12
  13. 13. .: Informação É a junção dos dados São dados contextualizados Consolidação dos dados Organizada com algum propósito, com um foco e finalidade. Dados passam a ser informação quando são acrescidos de significado Informação possui: - Cálculo:trabalho estatístico e matemático sobre os dados. - Correção: buscade eliminação dos erros contidos nos dados. - Condensação: podem ser resumidos de forma mais analítica. Computadores são importantes na organização da informação, entretanto, não agregam contexto, somente mentes humanas. 13
  14. 14. .: Conhecimento • Prática de vida, experiência, idéia, discernimento, critér io, instrução, Saber (Fonte: Dicionário Aurélio) • Capacidade de agir, competência, perícia A G • Escala de Valor: dado, informação e conhecimento R • O conhecimento, ao contrário da E informação, diz respeito a crenças e compromissos. G A • É uma função de uma atitude, perspectiva ou intenção específica. V • O conhecimento, como a informação, diz A respeito ao significado. É Específico ao L contexto e relacional. O Existem dentro das pessoas, por isso faz parte da complexidade e imprevisibilidade humana. R A 14
  15. 15. Conhecimento 15
  16. 16. .: Duas Visões sobre o Conhecimento “A informação só se torna conhecimento nas mãos de alguém que sabe o que fazer com aquilo” Peter Drucker - Especialista “ É uma mistura de experiências, valores e percepções, informações e dados, a qual proporciona uma estrutura para a aplicação, avaliação e incorporação de novas experiências e informações ” Thomas Davemport Generalista 16
  17. 17. .: Tipos de Conhecimento - Percepções (Pessoal) - Ideias - Embutido e fácil entendimento - Experiências - De Domínio geral - Know-how - Insides e Sacadas Tácito Implícito - Próximo do concreto - Melhores práticas - Políticas - Procedimentos - Informações - Documentos Explícito 17
  18. 18. .: Ciclo do Conhecimento CODIFICAR Ciclo do GERAR Conhecimento DISSEMINAR APROPRIAR 18
  19. 19. 19
  20. 20. .: O que é Gestão do Conhecimento? MÉTODOS FERRAMENTAS TÉCNICAS COMPORTAMENTOS RESULTADO 20
  21. 21. .: Conceito “Gestão do Conhecimento significa organizar as principais políticas, processos e ferramentais gerenciais e tecnológicas à luz de uma melhor compreensão dos processos de GERAÇÃO, IDENTIFICAÇÃO, VALIDAÇÃO, DISSEMINAÇÃO, COMPA RTILHAMENTO, USO e PROTEÇÃO dos conhecimentos estratégicos para gerar resultados (econômicos) para a empresa E benefícios para os colaboradores internos e externos (stakeholders)” José Cláudio Terra José Cláudio Terra 21
  22. 22. .: Princípios da CG 1. O conhecimento tem origem e reside na cabeça das pessoas 2. O compartilhamento do conhecimento exige confiança 3. A tecnologia possibilita novos comportamentos ligados ao conhecimento 4. O compartilhamento do conhecimento deve ser estimulado e recompensado 5. Apoio da direção e recursos são fatores essenciais 6. Iniciativas ligadas ao conhecimento devem começar por um programa-piloto 7. Aferições quantitativas e qualitativas são necessárias para avaliar a iniciativa 8. O conhecimento é criativo e deve ser estimulado a se desenvolver de formas inesperadas 22
  23. 23. .: O ciclo da Gestão do Conhecimento 23
  24. 24. .: Premissas da CG Unidade – Coesão Não há necessidade de Departamentos Na Organização – Grupo de pessoas que busca atingir os mesmos objetivos Só as pessoas detém o conhecimento – Pessoas são indispensáveis Visão Holística da Organização 24
  25. 25. .: Componentes da CG Pessoas Resultados Processos 25
  26. 26. .: Foco da CG 26
  27. 27. .: Na prática 27
  28. 28. .: Na prática INTEGRAR PROTEGER E INFORMAÇÕES ACELERAR O VENDER VALORIZAR O E CONHECIMENT APRENDIZADO CAPITAL CONHECIMENT O HUMANO O EXTERNO PROVER INTEGRAR MAPEAR FACILITAR DIVISÕES DA INFORMAÇÕES COMPETÊNCIAS INFORMAÇÕES EMPRESA RELEVANTES INDIVIDUÁIS INDIVIDUAIS J.I.T. 28
  29. 29. .: Benefícios da GC 29
  30. 30. 30
  31. 31. .: GC e as Redes Sociais  PD&I não acontece de forma isolada;  Exige formação de equipes interdisciplinares;  Redes sociais facilitam interação entre as pessoas e a gestão do conhecimento na empresa;  Monitorar dados de seus clientes, transformá-los em informações e aplicá-los em seus negócios, transformando-os através da visão destas pessoas.  As mídias sociais são fontes de inovação e conhecimento para a empresa, gerados a partir da colaboração/interação dos próprios usuários;  Uma empresa que incentiva a colaboração dos usuários pode obter maior retorno das mídias sociais;  Empresas que usam as mídias sociais para a Gestão do Conhecimento conseguem gerar maior vantagem competitiva 32
  32. 32. OBJETIVO PRINCIPAL .: GC e as Redes Sociais VANTAGENS DAS MÍDIAS SOCIAIS PARA AS ORGANIZAÇÕES: a) Obter vantagem competitiva; b) Desenvolver o processo de inovação; c) Aumentar a eficiência do marketing; d) Aproximar-se dos consumidores. JUSTIFICATIVA: a) Valores estão também nos bens não tangíveis; b) Capital Intelectual – Talentos e Ideais; c) Gerar e captar conhecimento; d) Nuvem infinita de informações e conhecimento; e) Proximidade com o cliente; f) Colaboração constante.
  33. 33. Estudo de Caso 34
  34. 34. Um lugar onde não há limites, as barreiras são oportunidades para vencer e o longe está logo ali. Tudo para aproximar as pessoas. Este é o mundo TIM. Você faz parte dele. Viver Sem Fronteiras.  Segunda Maior Operadora Brasileira (26,04%) = 59.210 UM  Presença em 100% dos Estados Brasileiros (Telefonia)  Serviços Convergentes (Móvel, Fixo, Longa Distância e Internet)  Subsidiária da Telecon Itália Mobile  O Grupo: Intelig, AES Atimus, Tim Participações, Alcatel Solution 35
  35. 35. http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/tim-lanca-aplicativo- conquistar-publico-jovem-590061 Por Cristiane Marsola, do propmark Publicado em Tecnologia l 20 de Agosto de 2010 TIM lança aplicativo para conquistar público jovem Ferramenta, intitulada Bloqueia Véio, estará disponível no Orkut e no Facebook a partir de segunda-feira São Paulo - De olho no mercado de 76 milhões de jovens brasileiros, a TIM lança um plano beta com foco nas redes sociais para tentar entender melhor esse público. Ainda sem nome definido, o plano será testado pelos jovens selecionados pelo aplicativo Bloqueia Véio, desenvolvido em parceria com a Espalhe e que estará disponível no Orkut e no Facebook a partir de segunda-feira (23). "Por meio da aplicação vamos reconhecer quem é jovem e oferecer um plano exclusivo, que a princípio, não estará disponível para venda nas lojas da TIM", disse Roger Solé, diretor de Marketing Consumer da TIM. 36
  36. 36. Após jogar com o aplicativo, o usuário pode convidar seus amigos para brincarem também. Se 12 dos convidados baixarem o aplicativo, o jovem já ganha o chip para aproveitar o plano beta. Ao receber o chip, o participante pode indicar mais cinco amigos para receberem o chip também e assim fazer uma rede para se comunicar. O plano oferecerá acesso gratuito às redes sociais Orkut, Facebook, Twitter e MSN e uso ilimitado de serviço de voz e de SMS para TIM com a taxa de R$ 0,10 por dia. As informações levantadas com o uso das redes sociais pelos donos do chip serão usadas para desenvolver um plano específico para os jovens que será comercializado no futuro "Nada mais velho que pedir documento. O fator de exclusão para participar do plano nesse caso tem um potencial viral. Está aberto para todo mundo", disse Gustavo Fortes, sócio diretor de planejamento e criação da Espalhe. O aplicativo reproduz um som em uma frequência de 17 megahertz, que adultos com mais de 24 anos geralmente já não conseguem mais ouvir.
  37. 37. 38
  38. 38. 39
  39. 39. 40
  40. 40. 41
  41. 41. Site estatístico - Beta Tester TIM 42
  42. 42. 43
  43. 43. 44
  44. 44. 45
  45. 45. 46
  46. 46. 3.: Processo de GC na TIM Identificar Coletar Selecionar Armazenar VENDER Criar Aplicar Compartilhar 47
  47. 47. 3.: TIM e a GC RESULTADOS 48
  48. 48. 49
  49. 49. “Você não pode gerenciar conhecimento, ninguém pode. O que você pode fazer é gerenciar o ambiente no qual o conhecimento pode ser criado, descoberto, capturado, compartilhado, filtrado, validado, transferido, coordenado, adaptado e aplicado!”. Obrigado! 50
  50. 50. Disciplina: Introdução à Adminstração Curso: Gestão Logística 1° Período – Noite Seminário Gestão do Conhecimento Alunos: Ausenildo Sabino Filho José Leonardo Cavalcanti Kathyane Ferreira Luiz Chaves 51

×