Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Nächste SlideShare
Evento de Lançamento.pdf
Evento de Lançamento.pdf
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 2 Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Aktuellste (20)

Anzeige

Panfleto

  1. 1. EXTENSIONISTA SOCIAL É FUNDAMENTAL Associação dos Extensionistas Sociais Rurais do Rio Grande do Sul NÃO AOS CORTES NA EMATER CAMPANHA: 30% ATUALMENTE dosescritóriosdaEMATER/RS-ASCARNÃOCONTAMcom ExtensionistasSociaisatuandonosEscritórios. São 146 municípios SEM ESTA ATUAÇÃO QUE É FUNDAMENTAL ACOMPANHE MAIS INFORMAÇÕES DA CAMPANHA: @Semapirs @semapi.rs @aesr.rs @aesr.rs
  2. 2. DISTRIBUIÇÃO DE EXTENSIONISTAS RURAIS SOCIAIS UM QUADRO DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS COM REMUNERAÇÃO INCOMPATÍVEL COM A FORMAÇÃO! Nível Médio I Nível Médio II Nível Superior I Nível Superior II Magistério Graduação Especialização Mestrado Graduação Especialização Graduação Especialização Mestrado Doutorado Graduação Especialização Mestrado 70,3% 70% 3,9% 22,9% 2,9% 30% 48,5% 6,9% 2,7% 42,0% 73,3% 26,7% 38,6% 17,0% 3,4% 40,9% 72,7% 9,1% 18,2% Municípios com Extensionistas Rurais Sociais Municípios sem Extensionistas Rurais Sociais ER N M I (2 70 ) ERNMII (15) ERNSI (88) ERNSII (11) POR ENQUADRAMENTO 148 349 Uma campanha tão fundamental quanto os profissionais que representa A campanha “Extensionista Social é Fundamental” – uma parceria entre AESR e SEMAPI – surgiu da necessidade de discutir e defender a presen- ça de extensionistas sociais em todas unidades operativas da EMATER/RS-AS- CAR, desde os escritórios municipais, passando pelos regionais, até o escritó- rio central. A qualidade do serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (ATERS) no Estado deve-se a um trabalho interdisciplinar, desenvolvido por profissionais tanto da área social quanto da área agropecuária. Neste sentido, há alguns anos, ambas entidades têm procurado fomentar discus- sões e reflexões sobre o futuro da área social na extensão rural. No âmbito da AESR, a criação do Grupo de Trabalho Material Técnico foi crucial para a cons- trução do documento “Para Pensar o Social na Emater”, trazendo importantes reflexões sobre o trabalho social. Baseada nele e no cenário atual vivenciado, a campanha levanta os seguintes pontos: - A inexistência de um espaço “institucional” para pensar de maneira estratégica o trabalho social, situação que acaba implicando falta de clareza sobre sua definição, trazendo a pecha de “impreciso”, “secundário”, “nebuloso” e que, por consequência, seria não técnico – podendo ser feito por qualquer profissional. - A visão sobre o trabalho social, que institucionalmente não tem evoluído para além das exigências de chamadas, convênios, comprovação de que o serviço é socioassistencial. Isso pode se dar pelo fato de que os cargos com poder decisório dentro instituição são, em sua maioria, exercidos por extensionistas de nível superior agropecuário. - O corte nas vagas nos escritórios municipais, seja por intenção das prefeituras ou por intenção própria EMATER/RS-ASCAR, quando se trata da redução de recursos financeiros. - A defasagem do quadro de profissionais que, apesar de qualificado, não consegue atender a totalidade de escritórios no Estado. Atualmente, cerca de 150 estão sem Extensionista Social. Esta realidade está exemplificada nas próximas páginas, com núme- ros e gráficos que comprovam a necessidade de falarmos sobre o tema. A campanha pode ser conferida nas redes sociais das entidades e, através do QR Code disponível na contracapa, é possível acessar todos os documentos que a embasam. Seguimos junt@s na luta porque “Extensionista social é Fundamental”!

×