Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Marquês de Pombal
e as
Reformas Pombalinas
Marquês de Pombal
Em 1750, D. José I (1714-1777) assumia o trono
de Portugal como seu novo regente. E para o
cargo de prim...
Marquês de
Pombal
Mudanças na Administração
Portuguesa
A partir de 1750, a política e a administração
portuguesa conheceram grandes mudanças...
Portugal e as Reformas Pombalinas
Em 1750 ocorrera em 13 de janeiro, a assinatura
do Tratado de Madrid, onde Portugal e
Es...
As reformas de
Pombal
visavam
modernizar a
administração
da Coroa
Portuguesa.
As Reformas Pombalinas na Colônia
A atuação de Pombal eivada das práticas
e enunciados iluministas revestiu-se, de
certa f...
Os Conflitos com a Igreja
A escalada de Pombal, marcada pelo anti-
clericalismo, típico do Iluminismo, teve início com a
e...
Sociedade
A respeito da sociedade, Pombal pôs fim ao
preconceito contra os cristãos-velhos e cristão
novos (isso não signi...
Fim do governo
Mesmo pretendendo trazer diversas
melhorias para a Coroa, Pombal não
conseguiu manter-se no cargo após a mo...
A "Viradeira"
• Com a morte de D. José I, em 1777, Portugal passou a ser
governado por D. Maria I, sua filha.D. Maria proc...
D. Maria I
Fatos sobre Marquês de Pombal
• NOTA 1: Pombal ficou conhecido por ter
empregado alguns dos seus familiares e amigos
em al...
Fatos sobre Marquês de Pombal
• NOTA 3: No estado da Paraíba, Brasil, existe
hoje uma município chamado de
Pombal, nome qu...
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Marqês de Pombal e as reformas pombalinas

16.065 Aufrufe

Veröffentlicht am

Slide sobre o Marques de Pombal e reformas pombalinas

Marqês de Pombal e as reformas pombalinas

  1. 1. Marquês de Pombal e as Reformas Pombalinas
  2. 2. Marquês de Pombal Em 1750, D. José I (1714-1777) assumia o trono de Portugal como seu novo regente. E para o cargo de primeiro-ministro, ele escolhera, Sebastião José de Carvalho e Melo (1699-1782), conde de Oeiras, conhecido mais na história pelo seu titulo nobiliárquico de Marquês de Pombal. Pombal assumiu a frente do governo do Estado português e de suas colônias, durante 1750-1777, quando o rei D. José I morre, e assume sua filha D. Maria I, a qual destituiu Pombal de seu cargo.
  3. 3. Marquês de Pombal
  4. 4. Mudanças na Administração Portuguesa A partir de 1750, a política e a administração portuguesa conheceram grandes mudanças. Por vinte e sete anos, o poder foi exercido por Sebastião José de Carvalho e MeIo, o marquês de Pombal. Fortemente influenciado pelo Iluminismo, Pombal se insere no quadro do despotismo esclarecido, Daí, uma série de medidas e reformas que acabaram por torná-lo uma figura polêmica na História portuguesa.
  5. 5. Portugal e as Reformas Pombalinas Em 1750 ocorrera em 13 de janeiro, a assinatura do Tratado de Madrid, onde Portugal e Espanha revogavam os antigos limites determinados pelo Tratado de Tordesilhas (1494). Com este novo tratado, o Brasil perdia a colônia de Sacramento no Uruguai, mas ganhava o que equivale hoje aos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além de uma parte do Mato Grosso, e da Amazônia, a qual se chamava de Estado do Grão-Pará e Maranhão na época.
  6. 6. As reformas de Pombal visavam modernizar a administração da Coroa Portuguesa.
  7. 7. As Reformas Pombalinas na Colônia A atuação de Pombal eivada das práticas e enunciados iluministas revestiu-se, de certa forma, de um caráter liberal, e isso, no caso específico do Reino, centro do império português. No que se refere à colônia, a política pombalina caracterizou-se pela excessiva centralização e pelo fiscalismo.
  8. 8. Os Conflitos com a Igreja A escalada de Pombal, marcada pelo anti- clericalismo, típico do Iluminismo, teve início com a expulsão dos jesuítas de Portugal e seus domínios, onde se inclui o Brasil, em 1759. Para justificar seu ato, o ministro acusou a ordem de participar de uma tentativa de regicídio (contra o rei D. José I) e de tentar fundar no Brasil um Império Teocrático. Em 1768, para garantir a volta dos capitais da burguesia de origem judaica, ordenou a destruição da lista de réus feita pelos padres inquisidores. Com a proibição dos autos-de- fé - a morte nas fogueiras em praça pública dos condenados à pena capital -, a Inquisição era praticamente desmantelada em Portugal.
  9. 9. Sociedade A respeito da sociedade, Pombal pôs fim ao preconceito contra os cristãos-velhos e cristão novos (isso não significa que não houvesse mais preconceito) em 25 de maio de 1773. A abolição da escravidão indígena já mencionada, por outro lado a principal tentativa que ele procurou exercer fora a criação de uma nobreza-burguesa. Por outro lado, ele também visava à criação de uma nobreza e burguesia culta, por isso de se incentivar os filhos dos nobres a estudarem filosofia, medicina, direito, engenharia, ciências, et c.
  10. 10. Fim do governo Mesmo pretendendo trazer diversas melhorias para a Coroa, Pombal não conseguiu manter-se no cargo após a morte de Dom José I, em 1777. Seus opositores o acusaram de autoritarismo e de trair os interesses do governo português. Com a saída de Pombal do governo, as transformações sugeridas pelo ministro esclarecido encerraram um período de mudanças que poderiam amenizar o atraso econômico dos portugueses.
  11. 11. A "Viradeira" • Com a morte de D. José I, em 1777, Portugal passou a ser governado por D. Maria I, sua filha.D. Maria procurou anular gradativamente a política de Pombal, que, demitido, passou a ser perseguido pela rainha e seus adeptos, até sua morte alguns anos depois. • A essa política de D. Maria I, dá-se o nome de "Vira-deira", sempre associada ao Brasil colonial pelo Alvará de Proibição de Indústrias e Manufaturas, de 1785, e pela extinção das companhias de comércio, evidenciando a retomada da dominação inglesa em Portugal. • Contudo, algumas medidas da administração pombalina na foram mantidas, como, por exemplo, a participação de membros da burguesia nos negócios do Estado e os estímulos à educação e à ciência, com a criação de vários órgãos e instituições voltados para a pesquisa científica.
  12. 12. D. Maria I
  13. 13. Fatos sobre Marquês de Pombal • NOTA 1: Pombal ficou conhecido por ter empregado alguns dos seus familiares e amigos em altos cargos públicos, como exemplo o cargo de governador do Estado de Grão-Pará e Maranhão ocupado de 1751-1759 pelo seu irmão Mendonça Furtado. • NOTA 2: Pombal fora membro da Ordem de Cristo e da Maçonaria.
  14. 14. Fatos sobre Marquês de Pombal • NOTA 3: No estado da Paraíba, Brasil, existe hoje uma município chamado de Pombal, nome que herdara após se tornar vila em 1766, em homenagem ao marquês. • NOTA 4: Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) nasceu em 12 de novembro de 1746 na Fazenda do Pombal.

×