Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×

1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016

Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Nächste SlideShare
Lição 11   hebreus
Lição 11 hebreus
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 12 Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Diashows für Sie (20)

Ähnlich wie 1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016 (20)

Anzeige

Aktuellste (20)

Anzeige

1 pedro 1.17 2.3 - uma vida para além da religião - 06-11-2016

  1. 1. 1 de 12 111 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 1 PEDRO 1.17-2.3 Por ocasião da Escola Dominical, na Igreja Cristã Evangélica do Brasil em São Sebastião. Cleiton Tenório, São Sebastião, 06 de novembro de 2016 17 “Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação” ...Pai: Essa designação já aparecera anteriormente (cf. 1.2,3) e representa para o cristianismo uma grande graça que acompanha a redenção. O próprio Cristo nos levou para “mais perto de Deus”, inserindo um termo que o “tornava” mais íntimo a nós (cf. Mt 6.9; Mc 14.36). Paulo fala sobre a nossa adoção como filho (Gl 4.1-6). Por sermos filho, o Espírito Santo, que o Pai colocou em nossos corações, clama dentro de nós: “Aba, Pai” (Rm 8.15), é esse mesmo Espírito que testifica que somos filhos de Deus (Rm 8.16). ...julga segundo as obras de cada um: Não podemos, todavia, nos esquecer que esse mesmo Deus que se relaciona de forma tão íntima conosco, também é o Juiz (At 17.31). A ideia de que Deus julga segundo as obras está estreitamente relacionada a tradição do Antigo Testamento (Gn 6-8; 11.1-9; 18.25; Sl 96.13; 98.9 [etc]; cf. Rm 2.6; 1 Co 3.13-15; 2 Co 11.15; 2 Tm 4.14; Ap 2.23; 18.6; 20.12,13; 22.12). É com vista à esse julgamento, que seguirá sem acepção, e analisará nossas obras, que a ideia de responsabilidade pessoal, de testemunho durante o “tempo de peregrinação” deve estar vivo em nossa memória. Segundo (gr. katá – conforme, segundo) trás como critério o decurso da vida de cada um, a sua vida como um todo, a “obra de sua vida”. As obras (gr. ergon – trabalho árduo, um ato, obra, feito, trabalho, esforço). Se trouxermos Paulo para o “debate”, parece que será levado em conta a luz que cada um recebeu em sua vida, quanto à vontade de Deus, que certamente é o critério decisório (cf. Rm 2.11-16). Gr. aprosōpolēptōs – “sem acepção de pessoas, imparcialmente”, trata-se de um julgamento completamente imparcial. Os critérios utilizados pelo Juiz serão critérios de perfeita justiça, em qual, nenhum dos nossos atos passará despercebido (Ap 6.15-17; cf. Lc 23.30; Os 10.8). Há em Pedro uma base de confiança no que concerne ao julgamento vindouro (4.18) uma vez que o leitor tem conhecimento que os seus leitores estavam cobertos pela virtude de Cristo aspergida sobre eles através do sacrifício expiatório de Cristo na cruz (1.2; 2.24-25). O que demonstrará que esses cristãos estão debaixo dessa graça é sua vida de santificação, portai-vos com temor. A preocupação com o procedimento dos leitores (portai-vos com temor), em Pedro, não flui como na teologia pelagiana ou semipelagiana onde o procedimento do indivíduo tem papel preponderante em sua salvação, como uma obra cooperante, ou ainda como se a santificação fosse um processo de construção do próprio indivíduo que envolve um esforço pessoal para a ideação de um processo de retidão ética e moral em que a fé poderia ser vista apenas como uma resposta, um ato de confiança no homem em relação ao chamado de Deus. Antes é a santificação vista como um processo que decorre da regeneração e que é resultado deste, sendo inevitável, naquele que fora eleito pelo Deus Pai em santificação do Espírito para obediência, como resultado da aspersão do sangue de Jesus
  2. 2. 2 de 12 211 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO Cristo (1.2). Segue-se, portanto, que a eleição nunca é um fim em si mesma, se fomos eleitos, o fomos para algo. Portar-se com temor não deve nos remeter ao significado tão comum em nossa língua, que nos remete à algo que amedronta, trás sensação de ameaça, pavor. Temor aqui é aquela reverência e respeito devidos a Deus que tanto se fala no Antigo Testamento. Temor (gr. phobos) remete-nos à uma sensação de respeito, reverência e cuidado, com a ideia tão lúcida de que nossa vida está diante de Deus e que a Ele um dia haveremos de prestar contas. Isso deve fazer parte da consciência de um cristão, sabendo que nesse tempo de peregrinação (gr. paroikia – residência estrangeira, habitante temporário) ele está sendo assistido em todos os seus atos. 18 “sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram”: Cingir os lombos do entendimento, ser sóbrio, esperar inteiramente na graça (v. 13), se comportar como filhos da obediência, não se amoldando às paixões passadas (v. 14), sendo santo como Aquele que nos chamou O é (v. 15), portar-se com temor durante o tempo de peregrinação nesse mundo (v.17) tem por base a ideia central de que não foi mediante coisas corruptíveis que fomos resgatados. Aqui aprendemos que, se não fomos resgatados mediante coisas corruptíveis, o fomos mediante uma incorruptível. O resgate (gr. lytron) significa exatamente o “preço da soltura”, “preço do resgate”, significa também “recompensa”. Entre os gregos um resgate frequentemente era pago para soltar escravos. No Novo Testamento essa palavra, com o mesmo sentido é utilizado por Jesus, por exemplo, (Mt 20.28; Mc 10.45). Mt 20.28: “assim como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.” Deve-se a esse texto de Mateus e Marcos a ideia precedente e profética de Isaías 53.10-12: 10 “Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos. 11 Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si. 12 Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.” A ideia de redenção, dentro do contexto do sacrifício de Cristo, trás consigo, implicitamente a ideia de condição do homem sem Deus, sem que ainda tivesse sobre si a aplicação da redenção. O homem era escravo do pecado de forma tal que esse senhor o dominava completamente, a ponto de Paulo, em Romanos 7.24 clamar: “Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?” Vide em Isaías 52.3 a promessa de um resgate sem dinheiro: “Porque assim diz o Senhor: Por nada fostes vendidos; e sem dinheiro sereis resgatados.” 19 “mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo”
  3. 3. 3 de 12 311 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO Para um crime de consequências eternas, requer-se um resgate no mesmo valor. Há um sugestivo antecedente sobre a ideia petrina de que o resgate não poderia ser com coisas corruptíveis e que somente algo de valor elevadíssimo e incorruptível poderia pagar: Sl 49. 6 “dos que confiam nos seus bens e na sua muita riqueza se gloriam? 7 Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate 8 (Pois a redenção da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre.)”. Cristo já era descrito por João Batista como o Cordeiro de Deus: Jo 1.29 “No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”, sendo ele a propiciação pelos nosso pecados: 1 Jo 2.2 “e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.” Fomo comprados por esse sangue: Ap 5.9 “e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação .” Vide as exigências veterotestamentário quanto à escolha do cordeiro (Lv 1.10; 22.19-22; cf. Hb 9.14). 20 “conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós” Antes de prosseguirmos no comentário desse versículo, devemos considerar a o quê o autor se refere como conhecido antes da fundação do mudo, a Cristo ou ao sangue de Cristo? Ele trata sobre a preexistência de Cristo ou sobre o seu sangue, o seu sacrifício? Enquanto a ARA parece estruturar sua gramática sobre o sangue de Cristo, a ARC parece pô- la sobre o próprio Cristo. Dentro do contexto Neotestamentário as duas ideia são possíveis, tanto quanto à preexistência de Cristo (Jo 1.1) como quanto à ideia de seu sacrifício (Ap 13.7). Porém manifesto (gr. phaneroō) indica o ponto da história em que Deus, “assumindo a forma de servo, tornou-se em semelhança de homens” (Fp 2.7). Ou, como o expressa o quarto evangelho, em que Deus “armou Sua tenda entre nós”, “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.” (Jo 1.14). No mesmo versículo indica a consideração apostólica quanto ao tempo em que Cristo foi manifesto a nós, sendo “no fim (gr. eschatos) dos tempos (gr. chronos”. A ideia de Pedro sobre o fim dos tempos descreve o mesmo sentimento de Paulo, que, escrevendo aos coríntios, fala de “nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado.” (1Co 10.11). 21 “que, por meio dele, tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus.”: ...“que, por meio dele, tendes fé em Deus”: Fé (gr. pistos), aqui se trata, no grego, de um adjetivo de pistis (1.5) que se torna ainda mais preciosa à medida que é depurada pela provações (1.7), e que tem como fia a salvação (1.9). “o qual o ressuscitou dentre os mortos”: Aqui é apontado para o Pai como aquele que ressuscitou a Jesus dentro os mortos (cf. Gl 1.1). Em outras passagens é dado ao Espírito Santo essa responsabilidade (Rm 8.11) e ainda ao próprio Jesus (Jo 2.19; 10.17-18). Assim fica claro a atuação conjunta da trindade.
  4. 4. 4 de 12 411 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 22 “Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente”: “Tendo purificado a vossa alma”: Purificado (gr. hagnizō) originalmente com um sentido ritual e cultual, transmitindo a ideia de um processo de purificação, com a ideia de se consagrar, se purificar para as festas sagradas, aqui traz uma conotação de caráter moral. Essa purificação é possibilitada/gerada pela “obediência à verdade”. ...“tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente”: O propósito da nova vida em Cristo é o amor fraternal (gr. Philadelphia). A nova vida com Cristo se traduz em uma ética cristã. É justamente pelo amor que nos tornamos conhecidos (Jo 13.34-35). 23 “pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente.” Esse texto dá continuidade ao pensamento do versículo anterior e serve como fundamentação para a exortação precedente. Os leitores são chamados para o amor fraternal e só podem exercê-lo porque foram regenerados (nascidos de novo) de semente incorruptível. Verifique a ideia clara de um novo nascimento que tem como fator gerador um agente externo. O termo spora (semente), desde cedo foi usado para expressar todo tipo de “germe” que contém em si a capacidade de se desenvolver em uma nova vida. Da “semente” pelo qual os cristãos foram “gerados” diz-se então, que é qualitativamente diferente de qualquer outro tipo de “semente” encontradiça no mundo. 24 “Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor” Carne (gr. sarks), pode simbolizar “aquilo que é externo” a “natureza humana com sua fragilidades (físicas ou morais) e paixões, em oposição à alma ou espírito”, também pode representar a própria carne, como uma das partes que constituem o corpo, corpo físico”, marca aquilo que é transitório; aqui, representa toda humanidade. Não há como passar por esse versículo sem ser remetido à Isaías 40.6-8: “6 Uma voz diz: Clama; e alguém pergunta: Que hei de clamar? Toda a carne é erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; 7 seca-se a erva, e caem as flores, soprando nelas o hálito do SENHOR. Na verdade, o povo é erva; 8 seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente.” O que Pedro parece fazer é uma comparação entre aquilo que é incorruptível e é gerado pela Palavra (v. 23), com aquilo que é corruptível que é próprio do homem (v. 24). Erva (gr. chortos), designa todas as plantas e, nessa comparação com a glória (gr. doxa) da carne/o homem mostra a transitoriedade desta, que é claramente demonstrado pela frase “seca-se a erva, e cai a sua flor”. Castro Alves, na poesia “Canção do Violeiro” já dizia: “Veio o tempo, trouxe as flores; foi o tempo, a flor desmaia.” 25 “a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada.”
  5. 5. 5 de 12 511 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO A Palavra do Senhor não está aprisionada junto com a criação, com aquilo que foi afetado, recebendo diretamente as consequências do pecado, ela é de caráter eterno e irrevogável. 1 “Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências” Maldade (gr. kakia): maldade, depravação, malignidade. Dolo (gr. dolos): engano, engodo, truque. Representa o espírito traiçoeiro que não hesita em usar meios questionáveis para sobressair-se ou obter vantagens. Hipocrisia (gr. hupokrisis): agir sob um particípio dissimulado, enganar, dissimulação, fingimento. Representa todo tipo de atitude insincera, como as “máscaras” com que as pessoas costumavam se apresentar umas às outras. Invejas (gr. phthonos). Maledicências (gr. katalalia): Difamação, mexerico, falar mal. 2 “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação”: “crianças recém-nascidas” (gr. brephos): bebê. “para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação”: O crescimento não é obra dos próprios cristãos, lhes é dado (1Co 3.6). Para Pedro a salvação é colocado no fim dos tempos, portanto, aqui o crescimento para a salvação significa o desenvolvimento do cristão até o dia da conclusão da salvação. 3 “se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso.” A forma mais usual na tradução para o português tem se utilizado da frase de forma a coloca-la dentro de uma condicional (se: gr. ei), gerando dúvida quanto ao sentimento do autor em relação aos seus ouvintes, que não apresenta bem a ideia do autor até aqui. A possibilidade mais viável é interpretar o ei (se) no sentido confirmativo de “uma vez que”, “já que”. “...já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso.”: Sl 34. 8 “Oh! Provai e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.”
  6. 6. 6 de 12 611 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 1 PEDRO 1.17-2.3 (Várias Versões em Português) TRADUÇÃO DE JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA. 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, 19 mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, 20 o qual, na verdade, em outro tempo, foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado, nestes últimos tempos, por amor de vós; 21 e por ele credes em Deus, que o ressuscitou dos mortos e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus. 22 Purificando a vossa alma na obediência à verdade, para caridade fraternal, não fingida, amai-vos ardentemente uns aos outros, com um coração puro; 23 sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva e que permanece para sempre. 24 Porque toda carne é como erva, e toda a glória do homem, como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada. 1 Deixando, pois, toda malícia, e todo engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, 2 desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo, 3 se é que já provastes que o Senhor é benigno JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA: (VERSÃO REVISTA E ACTUALIZADA) 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo, 20 o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós, 21 que por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de modo que a vossa fé e esperança estivessem em Deus. 22 Já que tendes purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, de coração amai-vos ardentemente uns aos outros,
  7. 7. 7 de 12 711 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 23 tendo renascido, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e permanece. 24 Porque: Toda a carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que vos foi evangelizada. 1 Deixando, pois, toda a malícia, todo o engano, e fingimentos, e invejas, e toda a maledicência, 2 desejai como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação, 3 se é que já provastes que o Senhor é bom; ALMEIDA REVISTA E ATUALIZADA 17 Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, 19 mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, 20 conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós 21 que, por meio dele, tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de sorte que a vossa fé e esperança estejam em Deus. 22 Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente, 23 pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. 24 Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; 25 a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada. 1 Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, 2 desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação, 3 se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso. KJA 17 Ora, se invocais como Pai aquele que julga imparcialmente as obras de cada pessoa, procedei com sincero temor reverente durante a vossa jornada terrena. 18 Porquanto, estais cientes de que não foi mediante valores perecíveis como a prata e o ouro que fostes resgatados do vosso modo de vida vazio e sem sentido, legado por vossos antepassados. 19 Mas fostes resgatados pelo precioso sangue de Cristo, como de Cordeiro sem mácula ou defeito algum,
  8. 8. 8 de 12 811 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 20 conhecido, de fato, antes da criação do mundo, porém revelado nestes últimos tempos em vosso favor. 21 Por intermédio dele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e o glorificou, de modo que a vossa fé e a esperança estão firmadas em Deus. O exercício do amor cristão 22 Considerando, pois, que tendes a vossa vida purificada pela obediência à Verdade que leva ao amor fraternal não fingido, amai uns aos outros de todo o coração. 23 Fostes regenerados não a partir de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da Palavra de Deus, a qual é viva e operosa por toda a eternidade. 24 Porquanto: “todo ser humano é como a relva e toda a sua glória, como a flor da relva; a relva murcha e cai a sua flor, 25 mas a Palavra do Senhor permanece para sempre”. E essa é a Palavra que vos foi evangelizada. 1 Portanto, livrando-vos de toda malignidade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência, 2 desejai o puro leite espiritual, como crianças recém-nascidas, a fim de crescerdes, por intermédio desse alimento para a Salvação, 3 se é que já provastes que o Senhor é bom. Povo gerado pela Pedra Viva ALMEIDA CORRIGIDA FIEL 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, 18 Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, 20 O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós; 21 E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus; 22 Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro; 23 Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre. 24 Porque toda a carne é como a erva,e toda a glória do homem como a flor da erva.Secou- se a erva, e caiu a sua flor; 25 Mas a palavra do Senhor permanece para sempre.E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada. 1 Deixando, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, 2 Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo; 3 Se é que já provastes que o Senhor é benigno;
  9. 9. 9 de 12 911 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO VERSÃO PALAVRA VIVA 17 E se vocês chamam de Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga as obras de cada um, vivam com temor reverente durante o tempo de sua residência temporária aqui. 18 Pois vocês sabem que Deus pagou um preço para libertá-los das suas vidas vazias que herdaram dos seus antepassados. E ele não pagou com coisas perecíveis, como ouro ou prata, 19 mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha ou defeito. 20 Ele foi escolhido para este propósito, de acordo com o predeterminado plano de Deus, antes da criação do mundo, mas foi revelado nestes últimos tempos para o bem de vocês, 21 que, por meio dele, creem em Deus, o qual o ressuscitou dos mortos e lhe deu glória, de modo que a fé e a esperança de vocês estão em Deus. 22 Agora que vocês já se purificaram suas almas pela obediência à verdade para um amor sincero pelos irmãos na fé, amem ardentemente uns aos outros com um coração puro. 23 Pois vocês nasceram outra vez, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente. 24 Pois: "Toda a humanidade é como a erva, e toda a glória do homem é como a flor da erva. A erva murcha e a sua flor cai, 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre". E esta palavra são as Boas Notícias que foram pregadas a vocês. 1 Portanto, tirarem e joguem fora, como se fossem roupas sujas e fedorentas, toda maldade, todo engano, hipocrisia, inveja e todas as maneiras que existem de falar mal dos outros. 2 Como bebês recém-nascidos, desejem o puro leite espiritual da palavra, para que por meio dele possam crescer em respeito à salvação, 3 desde que já provaram da bondade do Senhor. A BÍBLIA SAGRADA, VERSÃO REVISADA DA TRADUÇÃO DE JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA DE ACORDO OS MELHORES TEXTOS EM HEBRAICO E GREGO 1967 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo, 20 o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós, 21 que por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de modo que a vossa fé e esperança estivessem em Deus. 22 Já que tendes purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, de coração amai-vos ardentemente uns aos outros, 23 tendo renascido, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e permanece.
  10. 10. 10 de 12 1011 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 24 Porque: Toda a carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que vos foi evangelizada. 1 Deixando, pois, toda a malícia, todo o engano, e fingimentos, e invejas, e toda a maledicência, 2 desejai como meninos recém-nascidos, o puro leite espiritual, a fim de por ele crescerdes para a salvação, 3 se é que já provastes que o Senhor é bom; ALMEIDA REVISADA IMPRENSA BÍBLICA 17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo, 20 o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós, 21 que por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de modo que a vossa fé e esperança estivessem em Deus. 22 Já que tendes purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, de coração amai-vos ardentemente uns aos outros, 23 tendo renascido, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e permanece. 24 Porque: Toda a carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que vos foi evangelizada. 1 Deixando, pois, toda a malícia, todo o engano, e fingimentos, e invejas, e toda a maledicência, 2 desejai, como meninos recém-nascidos, o leite racional, sem dolo, para que por ele cresçais para a salvação, 3 se é que já provastes que o Senhor é benigno. NOVA VERSÃO INTERNACIONAL 17 Uma vez que vocês chamam Pai aquele que julga imparcialmente as obras de cada um, portem-se com temor durante a jornada terrena de vocês. 18 Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados, 19 mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, 20 conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês.
  11. 11. 11 de 12 1111 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 21 Por meio dele vocês crêem em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e o glorificou, de modo que a fé e a esperança de vocês estão em Deus. 22 Agora que vocês purificaram as suas vidas pela obediência à verdade, visando ao amor fraternal e sincero, amem sinceramente uns aos outros e de todo o coração. 23 Pois vocês foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente. 24 Pois, "toda a humanidade é como a relva, e toda a sua glória, como a flor da relva; a relva murcha e cai a sua flor, 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre". Essa é a palavra que lhes foi anunciada. 1 Livrem-se, pois, de toda maldade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência. 2 Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação, 3 agora que provaram que o Senhor é bom. O LIVRO 17 Vocês sabem que Deus pagou um preço para vos livrar daquela forma inútil de vida que receberam, por tradição, dos vossos pais; e esse resgate pagou-o não com ouro ou prata... 18 mas com o precioso sangue de Cristo, o cordeiro de Deus, sem pecado e sem mancha 19 Deus o designou com esse propósito ainda antes da criação do mundo, mas foi agora manifestado, nesta fase final da história, para vosso bem 20 Por meio dele confiam em Deus, que o ressuscitou da morte e o glorificou, para que a vossa fé e esperança descansem nele. 21 Agora podem ter entre vocês um amor fraterno, não fingido, porque as vossas almas foram purificadas pela obediência à verdade. Amem-se pois uns aos outros de todo o coração. 22 Porque vocês nasceram de novo, não de uma semente deteriorável, mas de uma semente imortal, pela palavra de Deus viva e que permanece para sempre. 23 Como o profeta diz:A vida terrena murcha como a erva; o esplendor dos homens é como o de uma planta - seca,murcha a flor e cai. Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta palavra é a boa nova que vos foi pregada. 1 Portanto deixem toda a maldade e todo o engano. Ponham de parte a falta de sinceridade, o ciúme, o falar mal uns dos outros. 2 Se já experimentaram a bondade do Senhor, clamem pelo puro leite espiritual, como faz um bebé, para que por ele possam crescer na vossa salvação. SOCIEDADE BÍBLICA BRITÂNICA 17 Se invocais como Pai aquele que, sem se deixar levar de respeitos humanos, julga segundo a obra de cada um, viver em temor durante o tempo da vossa peregrinação, 18 sabendo que fostes resgatados das vossas práticas vãs que por tradição recebestes de vossos pais, não por coisas corruptíveis, como o ouro ou a prata, 19 mas pelo sangue precioso de Cristo, como de um cordeiro sem defeito e imaculado, 20 conhecido, na verdade, antes da fundação do mundo, mas manifestado no fim dos tempos por amor de vós, 21 que por ele tendes fé em Deus que o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de modo que a vossa fé e esperança fossem em Deus.
  12. 12. 12 de 12 1211 PPEEDDRROO 11..1177--22..33 UMA VIDA PARA ALÉM DA RELIGIÃO 22 Uma vez que tendes purificado as vossas almas na vossa obediência à verdade que leva ao amor não fingido dos irmãos, de coração amai-vos uns aos outros ardentemente, 23 sendo regenerados, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e permanece. 24 Pois: Toda a carne é como a erva, E toda a sua glória como a flor da erva; Seca-se a erva, E cai a flor; 25 Mas a palavra do Senhor permanece eternamente. Esta é a palavra que vos foi evangelizada. VERSÃO CATÓLICA 17 Se invocais como Pai aquele que, sem distinção de pessoas, julga cada um segundo as suas obras, vivei com temor durante o tempo da vossa peregrinação. 18 Porque vós sabeis que não é por bens perecíveis, como a prata e o ouro, que tendes sido resgatados da vossa vã maneira de viver, recebida por tradição de vossos pais, mas pelo precioso sangue de Cristo, 19 o Cordeiro imaculado e sem defeito algum, aquele que foi predestinado antes da criação do mundo 20 e que nos últimos tempos foi manifestado por amor de vós. 21 Por ele tendes fé em Deus, que o ressuscitou dos mortos e glorificou, a fim de que vossa fé e vossa esperança se fixem em Deus. 22 Em obediência à verdade, tendes purificado as vossas almas para praticardes um amor fraterno sincero. Amai-vos, pois, uns aos outros, ardentemente e do fundo do coração. 23 Pois fostes regenerados não duma semente corruptível, mas pela palavra de Deus, semente incorruptível, viva e eterna. 24 Porque toda carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva. Seca-se a erva e cai a flor, 25 mas a palavra do Senhor permanece eternamente {Is 40,6s}. Ora, esta palavra é a que vos foi anunciada pelo Evangelho.

×