SlideShare ist ein Scribd-Unternehmen logo
1 von 38
Downloaden Sie, um offline zu lesen
DERMATOLOGIA
E DISFUNÇÕES
DA PELE
Profª Me. Fabiola Terra
AULA 03
PATOLOGIAS CUTÂNEAS
Profª Me. Fabiola Terra
Complexa rede de células e moléculas dispersas por todo
o organismo;
Capacidade de reconhecer especificamente determinadas
estruturas moleculares ou antígenos (estranhos);
Desenvolver uma resposta efetora diante destes
estímulos, provocando a sua destruição ou inativação;
Defesa contra microrganismos que penetrem no
organismo ou contra a transformação maligna de células;
Sistema imunológico
Ação
imediata Não é
específica
IMUNIDADE INATA
Pronto para
atacar!
ÓRGÃOS LINFOIDES
• Órgãos imunitários primários: timo e medula óssea - produzem os
componentes celulares do sistema imunológico
• Órgãos imunitários secundários: locais onde ocorrem as respostas
imunológicas ( antígeno-anticorpo): linfonodos, baço, tonsilas, mucosa do
trato digestório (tecido linfoide associado ao tubo digestivo), incluindo
as placas de Peyer.
MECANISMOS DE DEFESA RELACIONADOS COM A
RESPOSTA IMUNE INATA
Barreiras naturais: pele, mucosas, pH.
Proteínas efetoras circulantes : sistema complemento/ proteína C reativa.
Células: monócitos, linfócitos, neutrófilos, eosinófilos, basófilos e células
NK.
LEUCÓCITOS
Células NK: têm origem na medula óssea, a partir dos linfócitos.
Monócitos: são células fagocitárias. Fazem apresentação de antígenos,
reações inflamatórias e destruição de micróbios e células tumorais.
Linfócitos: estão relacionados a infecções virais.
Neutrófilos: são os que mais estão presentes no sangue, e estão
relacionados à reação de infecções do tipo bacteriana.
Eosinófilos: estão presentes em reações alérgicas e parasitárias.
IMUNIDADE ADQUIRIDA
Ação
lenta Específica
Com
memória
LÚPUS
CAUSAS
• Doença rara autoimune, ou seja, na qual o sistema imunológico reage
contra as células da própria pessoa.
• Afeta 10 vezes mais as mulheres que os homens.
• Doença crônica onde é muito importante o tratamento contínuo e
monitorização para avaliar a atividade da doença.
SINTOMAS
• Na pele, sensibilidade ao sol, nas áreas expostas, como face, colo e
braços.
• Manchas avermelhadas que podem descamar.
• dor nas articulações, mal-estar, perda de apetite e de peso.
TRATAMENTO
• medicamentos antimaláricos.
• casos mais graves, imunossupressão com corticoides.
Sociedade Brasileira de Dermatologia
PSORÍASE
CAUSAS
• Doença da pele relativamente comum, crônica, não contagiosa e
cíclica;
• Pode estar relacionada ao sistema imunológico, às interações com o
meio ambiente e à suscetibilidade genética.
SINTOMAS
• Manchas vermelhas com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas;
• Pequenas manchas brancas ou escuras residuais pós lesões;
• Pele ressecada e rachada (as vezes com sangramento);
• Coceira, queimação e dor;
• Unhas grossas, sulcadas, descoladas e com depressões puntiformes;
• Inchaço e rigidez nas articulações.
TRATAMENTO
• Medicamentos de uso oral, tópico, fototerapia.
PSORÍASE
VITILIGO
CAUSA
• Desconhecida;
• Distúrbio de pigmentação cutânea que pode envolver um ataque do
sistema imunológico aos melanócitos.
SINTOMAS
• Assintomático, além do surgimento de manchas brancas na pele.
TRATAMENTO
• Repigmentação das regiões afetadas com medicamentos derivados de
vitamina D e corticosteroides.
• Fototerapia, laser, bem como técnicas cirúrgicas ou em casos mais graves,
até transplante de melanócitos.
Bilateral Branca azulada
Lâmpada de wood- luz UV 10 cm
Podemos mexer em todas as manchas?
CÂNCER DE PELE
• Principalmente pela exposição excessiva ao sol.
• Comum em pessoas com mais de 40 anos e é considerado raro em crianças e
pessoas negras.
• Câncer da pele responde por 33% dos casos de câncer no Brasil, dos tumores
malignos diagnosticados.
• Crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele.
• As células se dispõem formando camadas e, de acordo com as que forem
afetadas, são definidos os diferentes tipos de câncer.
https://saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-pele
TIPOS DE CÂNCER DE PELE
CARCINOMAS BASOCELULARES (CBC)
✓ Surgem nas células basais.
✓ Tem baixa letalidade e pode ser curado em caso de detecção precoce.
✓ Mais frequentemente em regiões expostas ao sol, como face, orelhas,
pescoço, couro cabeludo, ombros e costas.
✓ Pele clara e a exposição solar intensa e prolongada– predispõe.
✓ Podem se assemelhar a lesões não cancerígenas, como psoríase.
✓ Apresenta-se com pápula vermelha, brilhosa, com uma crosta central,
que pode sangrar com facilidade.
.
https://www.dermatologia.net
CARCINOMAS ESPINOCELULARES (CEC)
✓ Segundo mais prevalente dentre todos os tipos de câncer.
✓ Pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais
comum nas áreas expostas ao sol, como orelhas, rosto, couro cabeludo,
pescoço etc.
✓ Mais frequente em homens do que em mulheres.
✓ Apresentam-se na forma de machucados ou feridas espessos e
descamativos, que não cicatrizam e sangram ocasionalmente.
✓ Podem ter aparência similar à das verrugas.
TIPOS DE CÂNCER DE PELE
http://institutodocancerdepele.com.br
http://www.rafaelgontijo.com.br/
• Mais raro e letal que os carcinomas, é o tipo mais agressivo de câncer
da pele.
• Como a maioria das células do melanoma produz melanina,
geralmente os tumores são de cor marrom ou preta porém, alguns
melanomas não são pigmentados, podendo ser de cor rosa, bege ou
branco.
• O melanoma está entre os tumores mais comuns em adultos jovens!
Particularmente menores de 55 anos.
http://www.rafaelgontijo.com.br/
TIPOS DE CANCER DE PELE
MELANOMA
MICOSES
Infecções causadas por fungos que atingem a pele, as unhas, cabelos, áreas mais
úmidas e ricas em queratina
Os tipos mais comuns são: pitiríase vesicolor, as tineas, a candidíase e as
onicomicoses.
Estes fungos podem ser zoofílicos (encontrados em animais), geofílicos
(encontrados no solo) e antropofílicos (encontrados nos homens).
As espécies zoofílicas são responsáveis por cerca de 30% e antropofílicas (70%
A transmissão das dermatofitoses ou tinhas ocorre pelo contato direto com
animais e humanos infectados, ou indireto por fômites contaminados.
TIPOS DE MICOSES
Pitiríase versicolor
• Micose superficial da pele causada
por fungos do gênero malassezia,
que são leveduras que habitam o
folículo piloso sem causar doença.
Também é conhecida
popularmente como “pano
branco”.
• As manchas são brancas,
descamativas, que podem estar
agrupadas ou isoladas.
Sociedade Brasileira de Dermatologia
TINEAS (TINHAS)
• Manifestam-se como manchas vermelhas de superfície escamosa, crescem
de dentro para fora, com bordas bem delimitadas, apresentando pequenas
bolhas e crostas.
• O principal sintoma é coceira.
• O tratamento das tineas podem ser utilizados antifúngicos locais ou orais.
• Podem ocorrer em locais como: couro cabeludo, pés, mãos, unhas, barbas,
etc,
• Desenvolvem-se em área de pele úmida;
• Acometem mais facilmente pessoas com baixa imunidade
TIPOS DE MICOSES
TINEA CAPITIS
http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-07542016000300008
• Acomete o couro cabeludo, sobrancelhas e cílios, afetando, principalmente as
crianças.
• Espécies de fungos dermatófitos antropofílicos.
• Inicialmente, essa condição se manifesta como uma lesão circular, semelhante a
um anel, de coloração avermelhada e escamosa, acompanhada de alopecia, que
pode se tornar agudamente inflamada, formando lesões ulceradas.
TINHA DOS PÉS (“PÉ-DE-ATLETA”)
• Dermatofitose mais comum devido ao suor do pé;
• Pode se propagar de uma pessoa para outra, nos banheiros e duchas
públicos ou em outras áreas úmidas, onde as pessoas infectadas
andam descalças.
• O fungo pode provocar uma leve escamação com ou sem vermelhidão
e coceira.
• Com o tempo, pode associar-se à infecções bacterianas.
https://www.msdmanuals.com/
• Infecção causada por fungos que se alimentam da queratina
principalmente das unhas dos pés;
• ocorre o descolamento da borda livre (forma mais frequente), nela a
unha se descola, geralmente iniciando o processo pelos cantos.
• O espaço fica oco, podendo acumular restos de queratina e bactérias,
além dos fungos. O aspecto é amarelado ou esbranquiçado.
• Não é uma doença fatal, mas pode causar dor, desconforto e
destruição da unha, levando a efeitos emocionais importantes, que
podem ter um impacto significativo na qualidade de vida.
ONICOMICOSE OU TINEA UNGUIUM
https://www.msdmanuals.com/
PARONÍQUIA
• Causada por um tipo de fungo, a candida;
• Popularmente como “unheiro” ou “mão de lavadeira”
• Inicialmente há inflamação, com dor e vermelhidão da pele ao redor da
unha. Isso acaba se tornando crônico e leva à perda da cutícula, que
deixa de nascer.
https://www.msdmanuals.com/
DERMATITE ATÓPICA
Um dos tipos mais comuns de alergia cutânea caracterizada por eczema
atópico;
Processo inflamatório crônico da pele caracterizado por lesões
avermelhadas, que coçam muito e, às vezes, descamam.
Mais comum nas dobras dos braços e da parte de trás dos joelhos.
A dermatite atópica pode estar associada a outras atopias, como
bronquite, asma e rinite, por exemplo.
Há nenhum risco de transmissão;
A coceira pode levar a lesões da pele pela unha, o que facilita a invasão e
contaminação das feridas por bactérias, principalmente o Staphylococcus
aureus.
Muito frequente em adolescentes (80%)
Doença do folículo pilossebáceo
Várias causa: obstrução do folículo; cosméticos que obstruem o folículo,
alimentação
Medicamentos (corticoide, vitamina b12)
Alterações endócrinas (SOP, estresse, menstruação)
Tratamento: Uso de produtos home care, limpeza de pele, ozônio,
fototerapia, alta frequência, peelings....
ACNE
CAUSA
Glândula sebácea Queratinócitos
Aumento de sebo Aumento da queratinização
Alteração no folículo sebáceo
Colonização bacteriana P. acnes
Resposta imune
Inflamação
Comedão Fechado
Comedão Aberto
Pústula
Pápula
Comedogênica SUAVE
MODERADA SEVERA
podology 122539a30a568ad146e2bee017c45db8b26bfd4655f9edde01e56e14c68842ef59359c1d9e0ba0d62ce5b1cc1b9193191.pdf
podology 122539a30a568ad146e2bee017c45db8b26bfd4655f9edde01e56e14c68842ef59359c1d9e0ba0d62ce5b1cc1b9193191.pdf

Weitere ähnliche Inhalte

Ähnlich wie podology 122539a30a568ad146e2bee017c45db8b26bfd4655f9edde01e56e14c68842ef59359c1d9e0ba0d62ce5b1cc1b9193191.pdf

Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,
Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,
Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,Sâmia Souza
 
Exame físico Pele e Fâneros.pdf
Exame físico Pele e Fâneros.pdfExame físico Pele e Fâneros.pdf
Exame físico Pele e Fâneros.pdfdouglas870578
 
Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01
Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01
Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01Pedro Souza
 
micologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptxmicologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptxAnaCristinaDantas6
 
micologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptxmicologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptxAnaCristinaDantas6
 
Aula 3 dermatologia i 2015
Aula 3 dermatologia i  2015Aula 3 dermatologia i  2015
Aula 3 dermatologia i 2015ReginaReiniger
 
Aula micologia basica.pdf
Aula micologia basica.pdfAula micologia basica.pdf
Aula micologia basica.pdfAllefAquino1
 
Doenças exantemáticas e dermatites na escola
Doenças exantemáticas e dermatites na escolaDoenças exantemáticas e dermatites na escola
Doenças exantemáticas e dermatites na escolaThiago Augusto Maciel
 
Aula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptx
Aula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptxAula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptx
Aula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptxRenataDaCostaPereira1
 
Aula micologia basica slide.pptx
Aula micologia basica slide.pptxAula micologia basica slide.pptx
Aula micologia basica slide.pptxAllefAquino1
 
1358-doença causadas por fungos marcia.pdf
1358-doença causadas por fungos marcia.pdf1358-doença causadas por fungos marcia.pdf
1358-doença causadas por fungos marcia.pdfJooHenriqueCarvallho
 
Aula de Dermatopatologia
Aula de DermatopatologiaAula de Dermatopatologia
Aula de DermatopatologiaRaimundo Tostes
 
Eczema.PatologiasDermatologia.Resumida..ppt
Eczema.PatologiasDermatologia.Resumida..pptEczema.PatologiasDermatologia.Resumida..ppt
Eczema.PatologiasDermatologia.Resumida..pptAlberto205764
 

Ähnlich wie podology 122539a30a568ad146e2bee017c45db8b26bfd4655f9edde01e56e14c68842ef59359c1d9e0ba0d62ce5b1cc1b9193191.pdf (20)

Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,
Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,
Infecções fúngicas e protozoárias, infecções bacterianas,
 
Exame físico Pele e Fâneros.pdf
Exame físico Pele e Fâneros.pdfExame físico Pele e Fâneros.pdf
Exame físico Pele e Fâneros.pdf
 
Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01
Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01
Doencascausadasfungosmicose 121127093347-phpapp01
 
Aula 1.ppt
Aula 1.pptAula 1.ppt
Aula 1.ppt
 
Fissura plantar
Fissura plantarFissura plantar
Fissura plantar
 
micologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptxmicologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptx
 
micologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptxmicologia Profa. Ana Cristina.pptx
micologia Profa. Ana Cristina.pptx
 
Patologias dermatologicas
Patologias dermatologicasPatologias dermatologicas
Patologias dermatologicas
 
Aula 1.pdf
Aula 1.pdfAula 1.pdf
Aula 1.pdf
 
Aula 3 dermatologia i 2015
Aula 3 dermatologia i  2015Aula 3 dermatologia i  2015
Aula 3 dermatologia i 2015
 
4- FUNGOS.pptx
4- FUNGOS.pptx4- FUNGOS.pptx
4- FUNGOS.pptx
 
Fungos e doenças relacionadas
Fungos e doenças relacionadas Fungos e doenças relacionadas
Fungos e doenças relacionadas
 
Aula micologia basica.pdf
Aula micologia basica.pdfAula micologia basica.pdf
Aula micologia basica.pdf
 
Doenças exantemáticas e dermatites na escola
Doenças exantemáticas e dermatites na escolaDoenças exantemáticas e dermatites na escola
Doenças exantemáticas e dermatites na escola
 
Aula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptx
Aula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptxAula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptx
Aula 2 EA- Semiologia, Anamnese e Fotos de Face - 22-2.pptx
 
ONICOMICOSE (OM)
ONICOMICOSE (OM)ONICOMICOSE (OM)
ONICOMICOSE (OM)
 
Aula micologia basica slide.pptx
Aula micologia basica slide.pptxAula micologia basica slide.pptx
Aula micologia basica slide.pptx
 
1358-doença causadas por fungos marcia.pdf
1358-doença causadas por fungos marcia.pdf1358-doença causadas por fungos marcia.pdf
1358-doença causadas por fungos marcia.pdf
 
Aula de Dermatopatologia
Aula de DermatopatologiaAula de Dermatopatologia
Aula de Dermatopatologia
 
Eczema.PatologiasDermatologia.Resumida..ppt
Eczema.PatologiasDermatologia.Resumida..pptEczema.PatologiasDermatologia.Resumida..ppt
Eczema.PatologiasDermatologia.Resumida..ppt
 

Kürzlich hochgeladen

Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaCristianodaRosa5
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptAlberto205764
 
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoMarianaAnglicaMirand
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfNelmo Pinto
 
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptAlberto205764
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 

Kürzlich hochgeladen (10)

Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
 
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãosAplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
 
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
 
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 

podology 122539a30a568ad146e2bee017c45db8b26bfd4655f9edde01e56e14c68842ef59359c1d9e0ba0d62ce5b1cc1b9193191.pdf

  • 2.
  • 4. Complexa rede de células e moléculas dispersas por todo o organismo; Capacidade de reconhecer especificamente determinadas estruturas moleculares ou antígenos (estranhos); Desenvolver uma resposta efetora diante destes estímulos, provocando a sua destruição ou inativação; Defesa contra microrganismos que penetrem no organismo ou contra a transformação maligna de células; Sistema imunológico
  • 6. ÓRGÃOS LINFOIDES • Órgãos imunitários primários: timo e medula óssea - produzem os componentes celulares do sistema imunológico • Órgãos imunitários secundários: locais onde ocorrem as respostas imunológicas ( antígeno-anticorpo): linfonodos, baço, tonsilas, mucosa do trato digestório (tecido linfoide associado ao tubo digestivo), incluindo as placas de Peyer.
  • 7. MECANISMOS DE DEFESA RELACIONADOS COM A RESPOSTA IMUNE INATA Barreiras naturais: pele, mucosas, pH. Proteínas efetoras circulantes : sistema complemento/ proteína C reativa. Células: monócitos, linfócitos, neutrófilos, eosinófilos, basófilos e células NK.
  • 8. LEUCÓCITOS Células NK: têm origem na medula óssea, a partir dos linfócitos. Monócitos: são células fagocitárias. Fazem apresentação de antígenos, reações inflamatórias e destruição de micróbios e células tumorais. Linfócitos: estão relacionados a infecções virais. Neutrófilos: são os que mais estão presentes no sangue, e estão relacionados à reação de infecções do tipo bacteriana. Eosinófilos: estão presentes em reações alérgicas e parasitárias.
  • 10.
  • 11. LÚPUS CAUSAS • Doença rara autoimune, ou seja, na qual o sistema imunológico reage contra as células da própria pessoa. • Afeta 10 vezes mais as mulheres que os homens. • Doença crônica onde é muito importante o tratamento contínuo e monitorização para avaliar a atividade da doença. SINTOMAS • Na pele, sensibilidade ao sol, nas áreas expostas, como face, colo e braços. • Manchas avermelhadas que podem descamar. • dor nas articulações, mal-estar, perda de apetite e de peso. TRATAMENTO • medicamentos antimaláricos. • casos mais graves, imunossupressão com corticoides.
  • 12. Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • 13. PSORÍASE CAUSAS • Doença da pele relativamente comum, crônica, não contagiosa e cíclica; • Pode estar relacionada ao sistema imunológico, às interações com o meio ambiente e à suscetibilidade genética. SINTOMAS • Manchas vermelhas com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas; • Pequenas manchas brancas ou escuras residuais pós lesões; • Pele ressecada e rachada (as vezes com sangramento); • Coceira, queimação e dor; • Unhas grossas, sulcadas, descoladas e com depressões puntiformes; • Inchaço e rigidez nas articulações. TRATAMENTO • Medicamentos de uso oral, tópico, fototerapia.
  • 15.
  • 16. VITILIGO CAUSA • Desconhecida; • Distúrbio de pigmentação cutânea que pode envolver um ataque do sistema imunológico aos melanócitos. SINTOMAS • Assintomático, além do surgimento de manchas brancas na pele. TRATAMENTO • Repigmentação das regiões afetadas com medicamentos derivados de vitamina D e corticosteroides. • Fototerapia, laser, bem como técnicas cirúrgicas ou em casos mais graves, até transplante de melanócitos.
  • 17. Bilateral Branca azulada Lâmpada de wood- luz UV 10 cm
  • 18. Podemos mexer em todas as manchas?
  • 19. CÂNCER DE PELE • Principalmente pela exposição excessiva ao sol. • Comum em pessoas com mais de 40 anos e é considerado raro em crianças e pessoas negras. • Câncer da pele responde por 33% dos casos de câncer no Brasil, dos tumores malignos diagnosticados. • Crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. • As células se dispõem formando camadas e, de acordo com as que forem afetadas, são definidos os diferentes tipos de câncer. https://saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-pele
  • 20.
  • 21. TIPOS DE CÂNCER DE PELE CARCINOMAS BASOCELULARES (CBC) ✓ Surgem nas células basais. ✓ Tem baixa letalidade e pode ser curado em caso de detecção precoce. ✓ Mais frequentemente em regiões expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas. ✓ Pele clara e a exposição solar intensa e prolongada– predispõe. ✓ Podem se assemelhar a lesões não cancerígenas, como psoríase. ✓ Apresenta-se com pápula vermelha, brilhosa, com uma crosta central, que pode sangrar com facilidade. . https://www.dermatologia.net
  • 22. CARCINOMAS ESPINOCELULARES (CEC) ✓ Segundo mais prevalente dentre todos os tipos de câncer. ✓ Pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais comum nas áreas expostas ao sol, como orelhas, rosto, couro cabeludo, pescoço etc. ✓ Mais frequente em homens do que em mulheres. ✓ Apresentam-se na forma de machucados ou feridas espessos e descamativos, que não cicatrizam e sangram ocasionalmente. ✓ Podem ter aparência similar à das verrugas. TIPOS DE CÂNCER DE PELE http://institutodocancerdepele.com.br http://www.rafaelgontijo.com.br/
  • 23. • Mais raro e letal que os carcinomas, é o tipo mais agressivo de câncer da pele. • Como a maioria das células do melanoma produz melanina, geralmente os tumores são de cor marrom ou preta porém, alguns melanomas não são pigmentados, podendo ser de cor rosa, bege ou branco. • O melanoma está entre os tumores mais comuns em adultos jovens! Particularmente menores de 55 anos. http://www.rafaelgontijo.com.br/ TIPOS DE CANCER DE PELE MELANOMA
  • 24.
  • 25. MICOSES Infecções causadas por fungos que atingem a pele, as unhas, cabelos, áreas mais úmidas e ricas em queratina Os tipos mais comuns são: pitiríase vesicolor, as tineas, a candidíase e as onicomicoses. Estes fungos podem ser zoofílicos (encontrados em animais), geofílicos (encontrados no solo) e antropofílicos (encontrados nos homens). As espécies zoofílicas são responsáveis por cerca de 30% e antropofílicas (70% A transmissão das dermatofitoses ou tinhas ocorre pelo contato direto com animais e humanos infectados, ou indireto por fômites contaminados.
  • 26. TIPOS DE MICOSES Pitiríase versicolor • Micose superficial da pele causada por fungos do gênero malassezia, que são leveduras que habitam o folículo piloso sem causar doença. Também é conhecida popularmente como “pano branco”. • As manchas são brancas, descamativas, que podem estar agrupadas ou isoladas. Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • 27. TINEAS (TINHAS) • Manifestam-se como manchas vermelhas de superfície escamosa, crescem de dentro para fora, com bordas bem delimitadas, apresentando pequenas bolhas e crostas. • O principal sintoma é coceira. • O tratamento das tineas podem ser utilizados antifúngicos locais ou orais. • Podem ocorrer em locais como: couro cabeludo, pés, mãos, unhas, barbas, etc, • Desenvolvem-se em área de pele úmida; • Acometem mais facilmente pessoas com baixa imunidade TIPOS DE MICOSES
  • 28. TINEA CAPITIS http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0872-07542016000300008 • Acomete o couro cabeludo, sobrancelhas e cílios, afetando, principalmente as crianças. • Espécies de fungos dermatófitos antropofílicos. • Inicialmente, essa condição se manifesta como uma lesão circular, semelhante a um anel, de coloração avermelhada e escamosa, acompanhada de alopecia, que pode se tornar agudamente inflamada, formando lesões ulceradas.
  • 29. TINHA DOS PÉS (“PÉ-DE-ATLETA”) • Dermatofitose mais comum devido ao suor do pé; • Pode se propagar de uma pessoa para outra, nos banheiros e duchas públicos ou em outras áreas úmidas, onde as pessoas infectadas andam descalças. • O fungo pode provocar uma leve escamação com ou sem vermelhidão e coceira. • Com o tempo, pode associar-se à infecções bacterianas. https://www.msdmanuals.com/
  • 30. • Infecção causada por fungos que se alimentam da queratina principalmente das unhas dos pés; • ocorre o descolamento da borda livre (forma mais frequente), nela a unha se descola, geralmente iniciando o processo pelos cantos. • O espaço fica oco, podendo acumular restos de queratina e bactérias, além dos fungos. O aspecto é amarelado ou esbranquiçado. • Não é uma doença fatal, mas pode causar dor, desconforto e destruição da unha, levando a efeitos emocionais importantes, que podem ter um impacto significativo na qualidade de vida. ONICOMICOSE OU TINEA UNGUIUM https://www.msdmanuals.com/
  • 31. PARONÍQUIA • Causada por um tipo de fungo, a candida; • Popularmente como “unheiro” ou “mão de lavadeira” • Inicialmente há inflamação, com dor e vermelhidão da pele ao redor da unha. Isso acaba se tornando crônico e leva à perda da cutícula, que deixa de nascer. https://www.msdmanuals.com/
  • 32. DERMATITE ATÓPICA Um dos tipos mais comuns de alergia cutânea caracterizada por eczema atópico; Processo inflamatório crônico da pele caracterizado por lesões avermelhadas, que coçam muito e, às vezes, descamam. Mais comum nas dobras dos braços e da parte de trás dos joelhos. A dermatite atópica pode estar associada a outras atopias, como bronquite, asma e rinite, por exemplo. Há nenhum risco de transmissão; A coceira pode levar a lesões da pele pela unha, o que facilita a invasão e contaminação das feridas por bactérias, principalmente o Staphylococcus aureus.
  • 33.
  • 34. Muito frequente em adolescentes (80%) Doença do folículo pilossebáceo Várias causa: obstrução do folículo; cosméticos que obstruem o folículo, alimentação Medicamentos (corticoide, vitamina b12) Alterações endócrinas (SOP, estresse, menstruação) Tratamento: Uso de produtos home care, limpeza de pele, ozônio, fototerapia, alta frequência, peelings.... ACNE
  • 35. CAUSA Glândula sebácea Queratinócitos Aumento de sebo Aumento da queratinização Alteração no folículo sebáceo Colonização bacteriana P. acnes Resposta imune Inflamação Comedão Fechado Comedão Aberto Pústula Pápula