Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.
Formatação: Prof. Esp. Ana Beatriz Cargnin
A necessidade de buscar
sensações bem-estar,
prazer, afeto, contato,
carinho, que todo ser
humano tem.
A
SEXUALIDADE
É NAT...
De várias formas:
. bem-estar, alegria, estímulo
. desejos, fantasias
. curiosidade do outro, relacionamentos
. amizade, a...
Um período de transição do
desenvolvimento humano,
correspondente à passagem
da fase da infância para a
adolescência, circ...
Logo que nascem, as meninas têm os órgãos femininos
completos. Estes amadurecem e se desenvolvem ao
longo do crescimento.
...
TUBA UTERINA
Tipos de
O corpo deles, incluindo o dos bebês, já
tem os órgãos masculinos, mas esses
órgãos também têm que amadurecer e
se desenvo...
EXTREMIDADE
DO PÊNIS
CAMADA DE
PELE QUE
COBRE A
GLANDE
No menino, as transformações
começam por volta de 13 anos e
são muito mais demoradas que
nas meninas.
Os primeiros sinais ...
Transformações:
Nos meninos, os ombros e o
peito alargam e os músculos
começam a se desenvolver.
Aparecem os pêlos púbicos e o
pênis e os testículos começam a
crescer.
Os testículos começam a
produzir espermatozóides, que
são as células reprodutoras
Surgem as espinhas!
A medida que os meninos
continuam crescendo, as cordas
vocais também aumentam, o
que vai tornar as suas vozes
mais graves.
Ocorrerá um aumento de pêlos
debaixo dos braços, na zona da
púbis, nos braços e pernas, no
rosto, no peito e nas costas.
As glândulas sudoríparas (que
produzem suor) começam a
funcionar e pode existir
ejaculação (saída de sêmen)
durante os son...
A puberdade feminina se inicia, em
geral, entre 11 e 14 anos, variando
esse período de pessoa para pessoa.
Em geral, a pub...
Transformações:
O seu corpo torna-se mais roliço e os
órgãos sexuais, além de adquirirem
uma tonalidade mais escura, torna...
Surgem as espinhas!
Surgem também pêlos debaixo dos
braços e na zona da púbis; além do
mais irá ocorrer um expressivo
aumento de pêlos nas per...
Irá ocorrer o desenvolvimento das
mamas.
Nesta fase é que se inicia a ovulação _
saída do óvulo (célula reprodutiva
feminina) dos ovários _ e, por
consequência, a ...
Vídeo: Ciclo
Menstrual
Masturbar-se é tocar os próprios órgãos genitais para
obtenção do prazer sexual.
É quando o menino acaricia o próprio pêni...
O motivo é que você teve uma
ejaculação (saída de sêmen) noturna,
ou seja, seu pênis ficou ereto (duro)
e teve ejaculação ...
O ato sexual ou relação sexual é a denominação
geral dada à fase em que dois seres humanos
executam a ação física de junçã...
Vídeo: Concepção
Nessa fase
já é
possível
identificar
o sexo do
feto.
O corpo
do feto é
revestido
por uma
camada de
gordura
protetora
(vérnix)
Nascimento
O parto (também chamado
nascimento) é a saída do feto do
útero materno.
Alguns sintomas podem aparecer
para avisar que a h...
É em cromossomos especiais _ os
cromossomos sexuais _ que vem a
informação para nascer menino ou
menina.
Os óvulos têm um ...
Chama-se gêmeos a dois ou mais irmãos que
nascem num nascimento múltiplo, ou seja, de
uma mesma gestação da mãe, podendo s...
Os gêmeos fraternos são são
formados a partir de dois óvulos.
Nesse caso são produzidos dois
óvulos e os dois são fecundad...
Quando um óvulo é produzido e fecundado por um só
espermatozóide e se divide em duas culturas de células completas, dá
ori...
Às vezes, um homem e uma mulher
querem ter relações sexuais, mas
não querem ter filhos. Então, podem
utilizar um método co...
A camisinha, também chamada
camisa de Vênus ou preservativo é o
método anticoncepcional mais
simples. Vendida em farmácias...
É uma bolsa de plástico fino,
transparente e suave, com dois
anéis, sendo um preso e o outro
móvel (que não deve ser remov...
É um comprimido feito com hormônios
sintéticos (não naturais) que impedem o
amadurecimento do óvulo e a ovulação. É
um mét...
DIU significa Dispositivo Intra
Uterino.
É uma peça de cobre ou de silicone,
que é colocada , pelo médico, dentro
do útero...
É uma capinha de borracha que deve
ser colocada na parte mais profunda
da vagina, pra tampar a entrada do
útero e assim im...
É um método natural , pois
não utiliza nenhum material
ou remédio. Consiste em não
ter relações sexuais no
período fértil,...
Agente: bactéria Haemophilus ducreyi
Transmissão: sexo vaginal, anal ou oral
Ocorrência: 01 mulher para cada 20 homens.
Si...
Cancro Mole
Agente: Candida albicans (Microbiota)
Queda de imunidade, higiene pessoal ou distúrbios
no organismos e período pré-menstr...
Candidíase
Agente: Papiloma Vírus Humano (HPV)
Transmissão: via sexual.
Manifestação clássica: Pele dolorosa,
pequenas verrugas rugos...
Condiloma Genital
ou Crista de Galo
Agente: bactéria Neisseria Gonorrhoeae
Transmissão: sexo vaginal, anal ou oral.
Sintomas: diferem na mulher e no homem, qu...
Gonorréia
 Agente: bactéria Callymatobacterium
granulomatis.
Sintomas: lesão inicial indolor, na forma de
vesículas endurecidas na p...
Granuloma
Agente Parasita Trichomonas vaginalis,
Transmissão: relações sexuais ou por ambientes
contaminados como banheiros e piscin...
Tricomoníase
Agente é o Herpes vírus II.
Transmissão: contato sexual.
Manifestação: Relacionada à queda das defesas
imunológicas do org...
Herpes Genital
Agente: bactéria Chlamydia trachomatis.
Transmissão: sexo vaginal com pessoa contaminada.
Sintomas leve secreção matinal c...
Linfogranuloma
Doença de caráter sistêmico, causada pela bactéria
Treponema pallidum.
É adquirida através do sexo vaginal, anal ou oral c...
Sífilis
ou Cancro Duro
O QUE É A DOENÇA
 - O que quer dizer a sigla
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.
 - Quem causa a doença  (HIV)
 - O ca...
COMO SE PEGA AIDS
- Quais os líquidos onde foi encontrado o HIV
( sangue, saliva, leite, sêmen secreção vaginal e líquido
...
ASPECTOS CLÍNICOS
- Quais os aspectos clínicos da doença
(queda  na  resistência  física  da  pessoa,  como 
infecções vir...
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Sexualidade -  puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst
Nächste SlideShare
Wird geladen in …5
×

Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst

Slides elaborados para a disciplina de Ciências Naturais.

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Sexualidade - puberdade - reprodução humana - métodos contraceptivos - dst

  1. 1. Formatação: Prof. Esp. Ana Beatriz Cargnin
  2. 2. A necessidade de buscar sensações bem-estar, prazer, afeto, contato, carinho, que todo ser humano tem. A SEXUALIDADE É NATURAL !
  3. 3. De várias formas: . bem-estar, alegria, estímulo . desejos, fantasias . curiosidade do outro, relacionamentos . amizade, amor . afeto, carinho . contato físico, sexo . sensibilidade, prazer A SEXUALIDADE TEM POSSIBILIDADES INFINITAS !
  4. 4. Um período de transição do desenvolvimento humano, correspondente à passagem da fase da infância para a adolescência, circunstanciada por transformações biológicas de âmbito comportamental e corpóreo, conferindo pelo surgimento dos caracteres sexuais secundários diferenciados de acordo com o gênero.
  5. 5. Logo que nascem, as meninas têm os órgãos femininos completos. Estes amadurecem e se desenvolvem ao longo do crescimento. Os órgãos femininos internos (aqueles que não vemos) estão situados dentro do corpo da menina; debaixo da barriga, do umbigo e dos intestinos. Os órgãos externos (os que vemos) estão entre as pernas da menina; os seios femininos encontram-se no exterior do corpo e vão aumentar de tamanho durante a puberdade.
  6. 6. TUBA UTERINA
  7. 7. Tipos de
  8. 8. O corpo deles, incluindo o dos bebês, já tem os órgãos masculinos, mas esses órgãos também têm que amadurecer e se desenvolver e, só a partir da puberdade, é que podem fazer bebês. Os órgãos internos (que não vemos) do sexo masculino estão situados debaixo do umbigo, do estômago e dos intestinos, tal como nas meninas! Os órgãos externos (os que vemos) estão todos entre as pernas do menino.
  9. 9. EXTREMIDADE DO PÊNIS CAMADA DE PELE QUE COBRE A GLANDE
  10. 10. No menino, as transformações começam por volta de 13 anos e são muito mais demoradas que nas meninas. Os primeiros sinais dessa transformação são, basicamente, o aumento no tamanho dos órgãos genitais, o nascimento da barba e o aparecimento de pelos na região pubiana, nas pernas, nos braços e no peito.
  11. 11. Transformações: Nos meninos, os ombros e o peito alargam e os músculos começam a se desenvolver.
  12. 12. Aparecem os pêlos púbicos e o pênis e os testículos começam a crescer.
  13. 13. Os testículos começam a produzir espermatozóides, que são as células reprodutoras
  14. 14. Surgem as espinhas!
  15. 15. A medida que os meninos continuam crescendo, as cordas vocais também aumentam, o que vai tornar as suas vozes mais graves.
  16. 16. Ocorrerá um aumento de pêlos debaixo dos braços, na zona da púbis, nos braços e pernas, no rosto, no peito e nas costas.
  17. 17. As glândulas sudoríparas (que produzem suor) começam a funcionar e pode existir ejaculação (saída de sêmen) durante os sonhos ou durante a masturbação.
  18. 18. A puberdade feminina se inicia, em geral, entre 11 e 14 anos, variando esse período de pessoa para pessoa. Em geral, a puberdade tem inicio com a primeira menstruação (menarca), que coincide com o surgimento de uma série de transformações do corpo que já se vinham manifestando na fase conhecida como pré-puberal.
  19. 19. Transformações: O seu corpo torna-se mais roliço e os órgãos sexuais, além de adquirirem uma tonalidade mais escura, tornam- se mais carnudos.
  20. 20. Surgem as espinhas!
  21. 21. Surgem também pêlos debaixo dos braços e na zona da púbis; além do mais irá ocorrer um expressivo aumento de pêlos nas pernas e nos braços.
  22. 22. Irá ocorrer o desenvolvimento das mamas.
  23. 23. Nesta fase é que se inicia a ovulação _ saída do óvulo (célula reprodutiva feminina) dos ovários _ e, por consequência, a menstruação.
  24. 24. Vídeo: Ciclo Menstrual
  25. 25. Masturbar-se é tocar os próprios órgãos genitais para obtenção do prazer sexual. É quando o menino acaricia o próprio pênis e a menina acaricia o próprio clitóris. Um dos termos mais comuns para a masturbação é “fazer sexo consigo mesmo”. Há pessoas que se masturbam e há outras que não. Depende da maneira que cada pessoa se sente e da descoberta que está fazendo no seu corpo. Algumas pessoas acham que a masturbação é um erro, que faz mal ou ainda que é um pecado. Mas ela não faz mal...
  26. 26. O motivo é que você teve uma ejaculação (saída de sêmen) noturna, ou seja, seu pênis ficou ereto (duro) e teve ejaculação durante o sono. Isso acontece quando se tem um sonho bom, que te dá prazer: seu corpo responde a este sonho. Agora você sabe que seu corpo já está produzindo espermatozóides. A idade em que isto acontece pode variar de pessoa para pessoa; geralmente ocorre por volta dos 12/13 anos de idade, mas também pode ocorrer mais cedo ou mais tarde.
  27. 27. O ato sexual ou relação sexual é a denominação geral dada à fase em que dois seres humanos executam a ação física de junção dos seus órgãos sexuais, originalmente para a transmissão do gameta masculino ao feminino. Contudo, nem sempre tem uma função reprodutiva. As preliminares, diminuem a inibição e aumentam o conforto emocional dos parceiros e também podem levar à excitação sexual dos parceiros, resultando na ereção do pênis e na lubrificação natural e dilatação da vagina.
  28. 28. Vídeo: Concepção
  29. 29. Nessa fase já é possível identificar o sexo do feto.
  30. 30. O corpo do feto é revestido por uma camada de gordura protetora (vérnix)
  31. 31. Nascimento
  32. 32. O parto (também chamado nascimento) é a saída do feto do útero materno. Alguns sintomas podem aparecer para avisar que a hora do trabalho de parto está chegando. O bebê se posiciona mais para baixo, o que dá uma sensação de compressão no baixo ventre que pode ser acompanhada de uma dor lombar e perdas vaginais mais intensas. O abdome endurece. As contrações geralmente começam depois do rompimento da bolsa de água. Quando a bolsa estourar, é sinal que o bebê irá nascer.
  33. 33. É em cromossomos especiais _ os cromossomos sexuais _ que vem a informação para nascer menino ou menina. Os óvulos têm um cromossomo sexual X; mas os espermatozóides podem ter um cromossomo sexual X ou um cromossomo sexual Y. Se o óvulo for fecundado por um espermatozóide X, irá formar um ovo XX e, portanto, nascerá uma menina. Mas, se o óvulo for fecundado por um espermatozóide Y, irá formar um ovo XY e, portanto, nascerá um menino.
  34. 34. Chama-se gêmeos a dois ou mais irmãos que nascem num nascimento múltiplo, ou seja, de uma mesma gestação da mãe, podendo ser idênticos ou não. Por extensão, as crianças nascidas de partos triplos, quádruplos ou mais também são chamados de gêmeos.
  35. 35. Os gêmeos fraternos são são formados a partir de dois óvulos. Nesse caso são produzidos dois óvulos e os dois são fecundados, formando assim, dois embriões. Os gêmeos fraternos não se assemelham muito entre si, podem ter, ou não, o mesmo fator sanguíneo e podem ser do mesmo sexo ou não. Também são conhecidos como gêmeos diferentes. Na verdade são dois irmãos comuns que tiveram gestação coincidente.
  36. 36. Quando um óvulo é produzido e fecundado por um só espermatozóide e se divide em duas culturas de células completas, dá origem aos gêmeos idênticos. Sempre possuem o mesmo sexo. Os gêmeos idênticos têm o mesmo genoma, e são clones um do outro. A gestação é difícil pelo fato de apenas 10% a 15% dos gêmeos idênticos terem placentas diferentes, geralmente possuem a mesma placenta.
  37. 37. Às vezes, um homem e uma mulher querem ter relações sexuais, mas não querem ter filhos. Então, podem utilizar um método contraceptivo. Métodos contraceptivos são meios que os homens e as mulheres podem utilizar para evitar uma gravidez quando têm relações sexuais. Os métodos contraceptivos mais utilizados e também mais conhecidos são o preservativo (camisinha) e a pílula.
  38. 38. A camisinha, também chamada camisa de Vênus ou preservativo é o método anticoncepcional mais simples. Vendida em farmácias e supermercados , a camisinha pode ser usada por qualquer homem. É uma espécie de saquinho de borracha que deve ser colocado no pênis já ereto, antes da penetração na vagina. O esperma ejaculado fica dentro da camisinha, impedindo que os espermatozóides entrem no corpo da mulher. Ao colocar a camisinha , é preciso deixar um espaço livre do fundo, para que o esperma se
  39. 39. É uma bolsa de plástico fino, transparente e suave, com dois anéis, sendo um preso e o outro móvel (que não deve ser removido). Previne tanto DST como gravidez e não apresenta efeitos colaterais nem reações alérgicas.
  40. 40. É um comprimido feito com hormônios sintéticos (não naturais) que impedem o amadurecimento do óvulo e a ovulação. É um método quase 100% seguro de evitar a gravidez. A pílula deve ser tomada todos os dias no mesmo horário. Cada cartela tem 21 comprimidos. O primeiro deve ser tomado no 5º dia a partir da chegada da menstruação, ou seja, no 5 º dia do ciclo menstrual . Adolescente não deve tomar pílula, pois os hormônios desse anticoncepcional podem interferir no seu crescimento. Para algumas mulheres, a pílula pode trazer alguns problema de saúde. Por isso, esse anticoncepcional só pode ser receitado por um médico.
  41. 41. DIU significa Dispositivo Intra Uterino. É uma peça de cobre ou de silicone, que é colocada , pelo médico, dentro do útero . Essa peça impede que o espermatozóide chegue ao óvulo, ou, que o óvulo fecundado se desenvolva . Só um médico pode colocar o DIU na mulher. As mulheres que usam esse dispositivo devem retornar periodicamente ao médico, pois o DIU pode sair do lugar e provocar sangramentos, problemas de saúde, ou mesmo permitir a gravidez .
  42. 42. É uma capinha de borracha que deve ser colocada na parte mais profunda da vagina, pra tampar a entrada do útero e assim impedir a penetração dos espermatozóides. O diafragma deve ser colocado antes da relação e retirado oito horas depois da mesma . Deve-se consultar um médico, que indicará o tamanho do diafragma adequado para cada mulher e também ensinará como usá-lo. Por não ser muito simples de ser colocado, requer um pouco de treino para isso . O diafragma não prejudica a saúde e não é sentido pela mulher nem pelo homem durante a relação sexual .
  43. 43. É um método natural , pois não utiliza nenhum material ou remédio. Consiste em não ter relações sexuais no período fértil, ou seja, no período que pode existir um óvulo maduro no organismo da mulher.Para usar a tabela , a mulher deve anotar num calendário , o primeiro dia do ciclo. Aproximadamente, no 14o dia ocorrerá a ovulação e daí se faz a relação de que os dias mais seguros para não engravidar são : os sete dias antes da menstruação; os dias da menstruação; os três dias , após a menstruação. Mas, esse método é muito falho e em mulheres com menstruação irregular, não funciona mesmo .
  44. 44. Agente: bactéria Haemophilus ducreyi Transmissão: sexo vaginal, anal ou oral Ocorrência: 01 mulher para cada 20 homens. Sintomas de 02 a 05 dias após o contágio acompanhado de dor de cabeça, febre e prostração.pequenas e dolorosas feridas, úlceras, nos genitais externos. As úlceras podem ser únicas ou múltiplas
  45. 45. Cancro Mole
  46. 46. Agente: Candida albicans (Microbiota) Queda de imunidade, higiene pessoal ou distúrbios no organismos e período pré-menstrual levam ao aparecimento da doença. Transmissão: faz parte da microbiota natural da vagina, não é comprovado que seja transmitido pelo ato sexual. Sintomas: corrimento branco, irritação e coceira
  47. 47. Candidíase
  48. 48. Agente: Papiloma Vírus Humano (HPV) Transmissão: via sexual. Manifestação clássica: Pele dolorosa, pequenas verrugas rugosas nas zonas genitais, anais ou garganta. Mulheres: na vulva, períneo, vagina e colo do útero, havendo quase sempre, concomitância de corrimento vaginal. Homens: na glande, prepúcio e a bolsa testicular
  49. 49. Condiloma Genital ou Crista de Galo
  50. 50. Agente: bactéria Neisseria Gonorrhoeae Transmissão: sexo vaginal, anal ou oral. Sintomas: diferem na mulher e no homem, que apresenta quadro infeccioso mais aparente, caracterizado pela uretrite, que produz secreção purulenta amarelo-esverdeada, pela manhã, provocando odor e ardor ao urinar. Quando não tratada pode acometer próstata, vesículas seminais, epidídimos, pele, articulações, endocárdio, fígado, meninges.
  51. 51. Gonorréia
  52. 52.  Agente: bactéria Callymatobacterium granulomatis. Sintomas: lesão inicial indolor, na forma de vesículas endurecidas na pele dos órgãos genitais, as quais se rompem formando uma única úlcera, que aumenta causando destruição dos tecidos. Os casos não tratados, podem evoluir causando sérias complicações como ulceração estreitamento da uretra, vagina ou ânus.
  53. 53. Granuloma
  54. 54. Agente Parasita Trichomonas vaginalis, Transmissão: relações sexuais ou por ambientes contaminados como banheiros e piscinas. Nas mulheres, os sintomas são coceira intensa na vagina, corrimento amarelado de odor desagradável e ardor ao urinar. O processo inflamatório intenso na vagina e no colo do útero pode facilitar a penetração do HIV no organismo. Nos homens, geralmente, os sintomas podem ficar ocultos durante semanas ou aparecer na forma de pequena irritação no pênis e ardor ao urinar.
  55. 55. Tricomoníase
  56. 56. Agente é o Herpes vírus II. Transmissão: contato sexual. Manifestação: Relacionada à queda das defesas imunológicas do organismo. Sintomas: primeiramente prurido, fisgada e sensação de queimadura na pele dos genitais, que evoluem para lesões avermelhadas - pequenas vesículas nos genitais ou anais que se tornam muito dolorosas, as quais cicatrizam-se em algumas semanas com ou sem tratamento.
  57. 57. Herpes Genital
  58. 58. Agente: bactéria Chlamydia trachomatis. Transmissão: sexo vaginal com pessoa contaminada. Sintomas leve secreção matinal com aspecto de "clara de ovo", ardor ao urinar e às vezes alterações na freqüência urinária, seguida por lesão genital transitória, única e indolor tipo erosão superficial, que cicatriza espontânea e rapidamente em mais ou menos três a quatro dias. Nas mulheres: vagina, a vulva e, em alguns casos, o colo uterino, Nos homens as lesões ocorrem na glande e no prepúcio, formando grandes feridas purulentas.
  59. 59. Linfogranuloma
  60. 60. Doença de caráter sistêmico, causada pela bactéria Treponema pallidum. É adquirida através do sexo vaginal, anal ou oral com pessoa contaminada, além de transfusão de sangue ou pelo parto. Apresenta 03 fases: Primária Secundária Terciária
  61. 61. Sífilis ou Cancro Duro
  62. 62. O QUE É A DOENÇA  - O que quer dizer a sigla Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.  - Quem causa a doença  (HIV)  - O caráter da doença (imunodeficiente) - Como  é  detectada  (anti-HIV  através  de  Elisa,  imunofluorescência e Wostern-Blot)
  63. 63. COMO SE PEGA AIDS - Quais os líquidos onde foi encontrado o HIV ( sangue, saliva, leite, sêmen secreção vaginal e líquido cegalorraquidiano e fezes ) - Quando o contato com os líquidos pode contaminar (sexo, amamentação, drogas) - Quais as formas mais comuns de contaminação (sexo, hemotransfusão, drogas) - A AIDS do adulto é diferente da criança (A criança é mais suscetível a infecções bacterianas) - A criança recém nascida deve ser amamentada pela mãe portadora?
  64. 64. ASPECTOS CLÍNICOS - Quais os aspectos clínicos da doença (queda  na  resistência  física  da  pessoa,  como  infecções virais e bacterianas como candidíase,  pneumonias, herpes )   TRATAMENTO   Uso de anti-retrovirais 

×