Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Precisamos falar de acessibilidade nos chatbots

317 Aufrufe

Veröffentlicht am

Palestra realizada na UXCONF 2018 em Porto Alegre: https://www.uxconf.com.br/2018/caio-calado-precisamos-falar-de-acessibilidade-nos-chatbots

– – – 

Em 2017, nossa indústria ouviu falar muito sobre chatbots, especialmente porque foi considerado um tópico quente para a maioria das pessoas — em alguns casos "isso é tão Black Mirror ...", algumas pessoas disseram (eu também). Antes de chegar lá, ainda temos muito a aprender, principalmente quando se trata de acessibilidade.

Por exemplo: o que acontece quando uma pessoa cega tenta usar seu chatbot?

Considerando que a maioria dos softwares raramente são projetados com as necessidades das pessoas com deficiência em mente e os chatbots podem ser considerados um software, eu gostaria de compartilhar algumas descobertas que eu fiz ao realizar uma pesquisa de UX e testes de usabilidade - e o porquê devemos nos preocupar com esse problema.

Uma vez que estamos prestes a viver numa era exponencial, acredito que projetar produtos com falta de empatia, diversidade e principalmente pessoas podem contribuir para criar “wicked problems” muito em breve. É por conta disso que precisamos falar sobre essas coisas agora, não depois.

Veröffentlicht in: Technologie
  • Als Erste(r) kommentieren

  • Gehören Sie zu den Ersten, denen das gefällt!

Precisamos falar de acessibilidade nos chatbots

  1. 1. Precisamos falar de acessibilidade nos chatbots Caio Calado caioc@take.net | @caio_caladoo Patrocínio:
  2. 2. A cegueira de cor é uma incapacidade de distinguir certas combinações de cores. Cerca de 8% dos homens e 0,5% das mulheres não conseguem ver as cores de alguma forma. Types of Accessibility Aids. 2015, Usability First.
  3. 3. “Boa parte das pessoas acreditam que suas experiências são universais, até descobrirem a falta da tal acessibilidade.”acessibilidade universais
  4. 4. Precisamos falar de acessibilidade nos chatbots…acessibilidade chatbots
  5. 5. Existe um [g r a n d e] gap entre EXPECTATIVAS xREALIDADE chatbots
  6. 6. HAL VARIAN
 Chief Economist @ Google A mudança tecnológica vem em ondas, que interagem para criar uma inovação combinatória.
  7. 7. GARTNER HYPE CYCLE 2017 LANÇAMENTO EXPECTATIVAS DESILUSÃO CONSOLIDAÇÃO ADOÇÃO
  8. 8. CHATBOTS São so!wares/serviços que as pessoas podem conversar e interagir através de alguma interface.
  9. 9. “O poder da Web está em sua universalidade. O acesso de todas as pessoas, independentemente da sua deficiência, é um aspecto essencial.” Tim Berners-Lee, W3C Director and inventor of the World Wide Web 2018, W3C Org.
  10. 10. Certa vez… recebi um grande desafio…
  11. 11. Certa vez… recebi um grande desafio… Com o objetivo de melhorar a segurança em suas estradas, o estado da California, nos EUA, ordenou que todos os motoristas deverão usar carros auto- dirigíveis. Crie um rascunho de como seria o guia de uso para um carro autônomo. Queremos que você descreva para as pessoas como este carro funciona, de forma a fazê-los confiar e desejar utilizar um desses veículos.
  12. 12. “Entender como esses carros funcionam é um dos pontos mais fascinantes, pois eles utilizam lasers especiais, radares e cameras para entender tudo o que acontece em sua volta numa velocidade superior ao processamento do cérebro humano — além de compartilharem dados sobre as estradas e a condição do próprio carro com os outros via internet.” Do ponto de vista técnico?
  13. 13. Os carros autônomos podem: SALVAR VIDAS
 Uma pessoa a cada 16min — 30.000 pessoas/ano(EUA); [1] ECONOMIZAR TEMPO Aprox. 6 bilhões de min/dia no transporte ao trabalho (EUA); [2] REDUZIR GASTOS COM ACIDENTES U$300 bilhões/ano (EUA); [3] Do ponto de vista técnico? [1] CHUCK TANNERT. Self-Driving Cars: Inside The Road Revolution. Fast Company. [2] CHRIS URMSON.  Chris Urmson: How A Driverless Car Sees The Road. TED. [3] CHUCK TANNERT. Self-Driving Cars: A Crash Course in Communication. Fast Company.
  14. 14. Do ponto de vista humano? Pessoa cega
  15. 15. Do ponto de vista humano? Ela usa o seu celular e cão guia como uma interface para fazer algo que ela não é capaz.
  16. 16. e os aspectos de UX / Design para carros autônomos?
  17. 17. “Como permitir as pessoas a interagirem com o carro?” “Como fazer com que as pessoas saibam o que o carro vê?”  e os aspectos de UX / Design para carros autônomos?
  18. 18. E as pessoas cegas?
  19. 19. “Sistemas (so!ware) raramente são projetados levando em consideração as necessidades das pessoas com deficiência.” so!ware
  20. 20. so!ware CHATBOTS São so!wares/serviços que as pessoas podem conversar e interagir através de alguma interface.
  21. 21. E as pessoas cegas?
  22. 22. Testar vários bots em diferentes apps utilizando o VoiceOver: Basicamente é a Siri te ajudando a interagir com “tudo” que é acessível. O EXPERIMENTO
  23. 23. Quick-replies são vistos apenas como “text-field” VoiceOver não foi capaz de entender qual era o “valor” do texto em cada opção e nem o que o componente quick-reply é (um botão?) O EXPERIMENTO → OS RESULTADOS
  24. 24. O EXPERIMENTO → OS RESULTADOS Não demorou muito tempo para perceber que chatbots (ainda) não são tão acessíveis. Facebook Messenger, Slack, Telegram e Google Allo apresentam problemas parecidos.
  25. 25. As plataformas poderiam adotar algum tipo de tag ou qualquer coisa que melhore o texto-para-fala nos apps? SOLUÇÃO? → CULPA?
  26. 26. • Pessoas que desenvolvem? • Designers? • Plataformas? • VoiceOver ou similares?  SOLUÇÃO? → CULPA?
  27. 27. Quando as interfaces deixarem de existir (zero UI), provavelmente a conversa vai ser uma das poucas maneiras de interagir com um serviço (chatbots/CUIs).
  28. 28. NÃO UNIVERSALIDADES CRIADAS PELA TECNOLOGIA
  29. 29. NÃO UNIVERSALIDADES CRIADAS PELA TECNOLOGIA
  30. 30. Projetar para a acessibilidade também é projetar para o empoderamento.
  31. 31. Obrigade! caioc@take.net medium.com/@caio_caladoo bit.ly/acessibilidade-bots bit.ly/acessibilidade-bots-pt

×