Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Fisiologia respiratória em aves 2

Apresentação da disciplina de fisiologia veterinária I- respiração em aves.

  • Loggen Sie sich ein, um Kommentare anzuzeigen.

Fisiologia respiratória em aves 2

  1. 1. Fisiologia Veterinária
  2. 2. Equipe :Emanuelle Engel Cansian Vanêssa Jung
  3. 3. Endotérmicos Ovíparos
  4. 4. Com apêndices locomotores anterioresmodificados em assas , bico córneo e ossospneumáticos.
  5. 5.  Ao se estudar a anatomia e fisiologia aviaria, deve se lembrar que o corpo da galinha é composto por 9 sistemas interligados , como um composto por órgãos constituídos de músculos e tecidos. Estes sistemas funcionam em conjunto, como um delicado organismo , e são totalmente dependentes , seja direta ou indiretamente, para seu funcionamento normal. A ave é uma máquina perfeita.
  6. 6. 1.Sistema esquelético• Proteção• Moldura2.Sistema muscular„ serve para movimentação das aves , músculos das assas ,peito ,coxas e perna.3. Sistema Tegumentar• Fixação e• Crescimento das penas
  7. 7. 4.Sistema Digestivo„ Função ‟ transformar o alimento em nutriente5. Sistema Respiratório„ Filtra , aquece e umidifica o ar inalado6.Sistema Urogenital„ Não possuem bexiga urinário , a urina é pastosa e eliminada junto com as fezes
  8. 8. 7. Sistema Circulatório„ A aorta localiza-se no ventrículo esquerdo, cuja croça curva-se para a direita, e ao ramificar- se, fornece sangue arterial (rico em oxigênio) a todo organismo8. Sistema Nervoso„ A ave tem um sistema nervoso bastante desenvolvido , com excelente visão , audição e bom tato, mas com pouca capacidade olfativa e gustativa9. Sistema Endócrino„ Atua sobre a reprodução e a migração
  9. 9.  Segundo Reece (2005) ‟ “ Respiração é o meio pelo qual os animais obtêm e usam oxigênio e eliminam o dióxido de carbono”
  10. 10.  sistema respiratório das aves apresenta estruturas funcionais bem definidas e particulares, que correspondem aos seguintes órgãos divididos em duas porções distintas: 1. Vias aéreas superiores: narinas, cavidade nasal, orofaringe e laringe. 2. Vias aéreas inferiores: traqueia , siringe (órgão fonador localizado no final da traqueia - início dos brônquios), brônquios, sacos aéreos (que tem formação já nos brônquios primários) e pulmões .
  11. 11. Componentes do Sistema Respiratório Aves
  12. 12. Traqueia Conjunto de anéis cartilaginosos – 108 a 126. As cartilagens traqueais em todas as aves formam anéis completos Em algumas aves ossificam com a idade – frango , galo , pato.
  13. 13. Alças TraqueaisDe uma classe de avespara outra, existemvariações na anatomiatraqueal que possuemsignificativasimplicações para aventilação.
  14. 14. Siringe  Órgão vocal das aves  Localiza ‟se ao final da traqueia- zona de ramificação para os brônquios esquerdo e direito. O som é produzido na passagem do ar da expiração e pela vibração de duas membranas ‟timpânica interna
  15. 15.  Pato e ganso ,apresentam uma bolha timpaniforme, expansão da siringe , no lado esquerdo , que provoca a resonância do som produzido.
  16. 16. Pulmões São rígidos e de volume fixo, localizados dorsalmente na região torácica, É o único órgão efetor da troca gasosa e da termorregulação, Praticamente expansão dos pulmões ‟ devido a ausência de
  17. 17. Brônquios Brônquio primário Brônquios secundários • brônquios secundários medioventrais (4) • brônquios secundários mediodorsais (8) • brônquios secundários lateroventrais (8) • brônquios secundários laterodorsais (25 a 30) Brônquios terciários (Parabrônquios) ‟ Hematose • Paleopulmonares • Neopulmonares
  18. 18. Brônquio intrapulmonar primárioÉ por onde o . Conduz o arpara os e para os .
  19. 19. Brônquios secundários medioventrais Conduzem o para os
  20. 20. Brônquios secundários mediodorsais Conduzem o para os .
  21. 21. Brônquios secundários lateroventrais Conduzem o para os .
  22. 22. Brônquios terciários ou parabrônquiosOnde ocorrem as trocas gasosas nas aves. São: Neopulmonares PaleopulmonaresEmas e pinguins não apresentam ‟ parabrônquios neopulmonares
  23. 23. Parabrônquios paleopulmonares: Entre os brônquios secundários médio-dorsais e médio-ventrais.Parabrônquiosneopulmonares:Cursam dos brônquiossecundáriosmediodorsais, látero-ventrais e dobrônquio primáriointrapulmonar,para os sacos aéreoscaudais.
  24. 24. Vídeo ‟ Pulmões eBrônquios
  25. 25. Presença de Sacos Aéreos  Cavidades de paredes finas conectadas aos pulmões cuja função é ‟ aumentar a ventilação pulmonar , diminuir o peso especifico.
  26. 26. Sacos Aéreos Avasculares , não contribuem para o intercambio gasoso Participam da termorregulação e umidificam o ar Reduzem e distribuem o peso no voo Ossos pneumáticos
  27. 27. Siringe Saco aéreo Traqueia clavicular (1)Sacos Grupo cranialaéreoscervicais SacosSacos aéreos(2) aéreostorácicos craniais torácicos(2) caudais (2) Grupo caudal Sacos aéreos abdominais (2)
  28. 28. Mecânica da Respiração  Fisiologia Respiratória
  29. 29. Respiração por movimentos das costelas e esterno  Como as aves não possuem diafragma, a respiração se faz às custas de movimentos das costelas e do esterno - O ar passa através dos pulmões e não para dentro e para fora como em outros vertebrados.http://www.ca.uky.edu/poultryprofitability/Production_manual/Chapter3_Anatomy_and_Physiology/Chapter3_respiratory.html
  30. 30. Ciclo Respiratório  ‟ o ar entra através da traqueia e brônquios , indo paraos sacos aéreos posteriores.
  31. 31. ‟ o ar se move dos sacos aéreos caudais paraos pulmões
  32. 32. ‟ o ar se move dos pulmões para os sacosaéreos anteriores
  33. 33. ‟ o ar se move dos sacos aéreos anteriores , para atraqueia e saem.
  34. 34. Inspiração Aumento do volume toraco- abdominalDiminui a pressão dos sacos em relação à atmosferaO gás vai para os sacos aéreos passando pelo pulmão
  35. 35. ExpiraçãoDiminuição do volume toraco-abdominalAumenta a pressão dos sacos em relação à atmosferaGás é forçado a sair dos sacos passando novamente pelos pulmões
  36. 36. Trajeto do ar O movimento do ar pelos parabrônquios paleopulmonares é contínuo e unidirecional ‟ reduzindo o desvio do ar e aumentando a eficiência da ventilação.
  37. 37. Capilares aéreos: Não existem alvéolos comoobservado nos mamíferos, mas nos parabrônquiosexistem tubos extremamente finos contendo ar, ondeocorrem as trocas gasosas.
  38. 38. Cuidados Necessários  Manipulação: pode impedir o movimento de dobradiça do esterno Castração de frangos : podem romper os sacos aéreos Anestésicos:podem induzir a parada respiratória (ventilação mecânica) Decúbito dorsal : prejudica a ventilação
  39. 39. Referência AZEVEDO, A.S. Fisiologia Veterinária. Disponível em: http://www.uff.br/fisiovet/. Acesso em 12.04.12.SWENSON, M.J.; REECE, W.O.; Dukes Fisiologia dos Animais Domésticos. 11ª ed. Rio deJaneiro, RJ, Editora Guanabara Koogan, Cap.55, p.904-905, 1996.Acesso 12/11/11.FEDDE, M.R. Respiração nas Aves. In Swenson M.J. & Reece W.O.- Dukes- Fisiologia dosAnimais Domésticos. Parte II- Respiração e exercício. Cap. 14, - 1la ed. Editora GuanabaraKoogan S.A., Rio de Janeiro-RJ, p. 269-276,1996.MORAES, I. A. ‟ Respiração das aves. Apostila do curso de Fisiologia Veterinária doDepartamento de Fisiologia e Farmacologia da Universidade Federal FluminenseNiterói-RJ. 2001. 6p.

×