Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Wir verwenden Ihre LinkedIn Profilangaben und Informationen zu Ihren Aktivitäten, um Anzeigen zu personalisieren und Ihnen relevantere Inhalte anzuzeigen. Sie können Ihre Anzeigeneinstellungen jederzeit ändern.

Curadoria Digital: Palestra Claretiano

1.085 Aufrufe

Veröffentlicht am

Palestra proferida para os alunos do curso Biblioteconomia - Claretiano 6 de novembro de 2017.

Veröffentlicht in: Bildung
  • Hello! Get Your Professional Job-Winning Resume Here - Check our website! https://vk.cc/818RFv
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier
  • Hi there! Essay Help For Students | Discount 10% for your first order! - Check our website! https://vk.cc/80SakO
       Antworten 
    Sind Sie sicher, dass Sie …  Ja  Nein
    Ihre Nachricht erscheint hier

Curadoria Digital: Palestra Claretiano

  1. 1. Curadoria Digital Novos modelos para a gestão de acervos eletrônicos em bibliotecas Aquiles Alencar Brayner abrayner@yahoo.com @AquilesBrayner Aquiles.alencarbrayner@bl.uk
  2. 2. www.bl.uk 2 Missão das bibliotecas no século XXI • Selecionar, capturar, descrever e preservar objetos digitais, oferecendo novos sistemas de busca e plataformas de acesso e reutilização destes objetos • Promover seus acervos entre diferentes tipos de usuários • Proporcionar a integração de distintos formatos eletrônicos e criação de ferramentas que facilitem o acesso e análise de conteúdos digitais • Participação ativa nos projetos de pesquisa digital, gerenciando as atividades e disseminação de resultados obtidos • Instituições como “laboratórios” de novas idéias e modelos em pesquisa digital • Atuar como centros de capacitação para pesquisadores e profissionais envolvidos na gestão e utilização de dados eletrônicos
  3. 3. www.bl.uk 3 O cenário digital hoje…. • Tecnologias em constante desenvolvimento: alto índice de obsolescência de formatos, programas e equipamentos para acesso a objetos digitais • Mito de que toda informação está acessível de maneira aberta e gratuita • 75% da informação produzida em formato digital desaparece ou é alterada anualmente • Falta de esclarecimento sobre direitos de uso e proteção de privacidade dos usuários • “Idade das trevas” na era digial: escassez de registro, armazenamento e preservação dos conteúdos que produzimos
  4. 4. www.bl.uk 4 Curadoria Digital: as regras dos 10 “in" 1.Integridade: acesso ao objeto digital na maneira em que ele foi criado 2.Integração: diferentes conteúdos e formatos acessíveis a partir de uma mesma plataforma 3.Interoperabilidade: compatibilidade entre diferentes formatos, plataformas e sistemas operacionais 4.Instantaneidade: acesso irrestrito e imediato aos objetos eletrônicos 5.Interação: catálogos interativos incorporando elementos de Web 2.0 (blogs, wikis, tags) e mídia social 6.Informação: planificação de metadados para maior eficiência e confiabilidade nos resultados de busca 7.Incorporação de conteúdos: constante inclusão de objetos digitais 8. Interpretação: objeto digital contextualizado em relação a outros itens equivalentes em vários acervos 9. Inovação: apresentação do material em plataformas inovativas 10. Acesso Indefinido: objetos digitais preservados para futura gerações
  5. 5. www.bl.uk 5 Curadoria Digital (DCC) • A Curadoria Digital envolve a criação, manutenção, preservação e agregação de valor aos objetos digitais em toda sua vida útil.
  6. 6. www.bl.uk 6 Conteúdos Nato-Digitais
  7. 7. www.bl.uk 7 Desafio: como selecionar, armazenar, classificar e analisar as informações no universo digital? • Qual a quantidade de dados gerados em 1 dia? 1. Twitter: 7 TB 2. Facebook: 10 TB • Até 2020 teremos aproximadamente 35 ZB (1.1 trilhão GB) de dados digitais disponiveis
  8. 8. www.bl.uk 8 Arquivos de páginas Web • Contexto: Arquivo e preservação das publicações no domínio national (ex: .br) • Aplicação e desenvolvimento de novas ferramentas para recuperação e análise do conteúdo arquivado • http://www.webarchive.org.uk/ukwa/ • The Internet Archive
  9. 9. www.bl.uk 9 Domínio .br • Segundo os dados coletados do site de registros de páginas Web no Brasil, https://registro.br/estatistic as.html , o país conta com cerca 4M de sites criados desde 1996 • International Internet Preservation Consortium (IIPC)
  10. 10. www.bl.uk 10 Panorama da história de páginas Web no Brasil…
  11. 11. www.bl.uk 11 Arquivo de conteúdos eletrônicos produzidos por órgãos governamentais • Páginas Web e Mídias Sociais: National Archives (GB): arquivo de informação em formato digital produzida pelo governo britânico • Dados: Data.Gov.uk: disponibilização/ arquivo de dados abertos (GB) • Brazil: Dados.gov
  12. 12. www.bl.uk 12 Arquivo e gerenciamento de manuscritos eletrônicos • Arquivo de conteúdos armazenados em dispositivos eletronicos pessoais • Recuperação de conteúdo descartado e/ou modificado pelo autor • Garantir a preservação e acesso a materiais dependentes de tecnologia obsoleta • Maiores informações http://wiki.bitcurator.net/index. php?title=Main_Page
  13. 13. www.bl.uk 13 Digitalização: passos essenciais para reprodução e disseminação de acervos
  14. 14. www.bl.uk 14 Analógico Digital
  15. 15. www.bl.uk 15 Planificação Estratégica • Critérios: – Dimensionalidade (ex: 3D) – Formato(s) – Metadados (incluindo OCRização) – Manipulação pós-captura, etc. • Considerações: – Público alvo – Objetivos – Orçamento – Representatividade (ex: como nos certificar que o conteúdo digitalizado possa representar proporcionalmente objetos em outros formatos nos nossos acervos? • Planejamento – Adoção de modelos referenciais (OAIS, etc.) – Software de captura, gestão, plataformas de visualização, etc.
  16. 16. www.bl.uk 16 Critérios na digitalização: exemplos • Imagem Multispectral: Consiste em imagens de um mesmo objeto, tomadas com diferentes comprimentos de ondas eletromagnéticas. Pode ser luz visível, infravermelha, ultravioleta, raio-X ou qualquer outra faixa do espectro. Diários de David Livingstone: http://bit.ly/2vM1env • Digitalização Tridimensional: http://bit.ly/2tFUcQ5 https://skfb.ly/KGNq • Imagem de ressonância magnética Pergaminhos herculanos
  17. 17. www.bl.uk 17 Considerações: exemplo • Como utilizar tecnologias existentes para maximizar o acesso e reuso dos nossos acervos eletrônicos entre diferentes públicos? • British Library: – Pinterest: https://www.pinterest.co.uk/britishlibrary/ – Soundcloud: https://soundcloud.com/the-british-library – Wikimedia Commons: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:British_Library – Flickr: https://www.flickr.com/photos/britishlibrary/
  18. 18. www.bl.uk 18 Planejamento THOMAZ, Katia P.; SOARES, Antonio José. A preservação digital e o modelo de referência Open Archival Information System (OAIS).Datagramazero, v. 5, n. 1, fev. 2004. Disponível em:<http://www.dgz.org.br/fe-v04/F_I_art.htm>. Acesso em: 10 jan. 2016. Ex:Modelo de referência OAIS (Open Archives Information System) Funções: 1. Inserção / Ingestão 2. Armazenamento 3. Gerenciamento de dados 4. Administração 5. Acesso 6. Planejamento da Preservação Pacotes de submissão: 1. Pacote de Submissão de Informação (PSI): Objeto digital + metadados descritivos e técnicos (incl. OCR) 2. Pacote de Arquivamento da informação (PAI): dados de conteúdo do objeto (informação de referência + proveniência + contexto + fixação: check sum, integridade e autenticidade) + dados de preservação + representação da informação) 3. Pacote de disseminação da informação (PDI): dados de conteudo do objeto + metadados de sistemas de suporte para acesso e reutilização do objeto
  19. 19. www.bl.uk 19 Referências • Impact: https://www.digitisation.eu/new-impact-website/ • Open Archival Information Stystem (OAIS): http://www.oclc.org/research/publications/library/2000/lavoi e-oais.html • Digital Curation Centre (DCC): http://www.dcc.ac.uk/ • Tesseract (programa de OCRização de imagens com texto): http://tesseract.projectnaptha.com/ e http://bit.ly/2hbDExx
  20. 20. www.bl.uk 20 Plataformas de acesso e interação
  21. 21. www.bl.uk 21 Plataformas que facilitem o trabalho com arquivos digitalizados 1. Codex Sinaiticus – Plataforma colaborativa 2. Casebooks project – identificação de informação em documentos 3. TITL (Text to Image Linking Tool) – transcrição e identificação automatizadas 4. The Archaeology of Reading – identificação de marginália em textos impressos 5. The Chymistry of Isaac Newton
  22. 22. www.bl.uk 22 Transcrição • Transcriptorium Reconhecimento automático de textos manuscritos – HTR • Digipal Base de dados para paleógrafos • Transcribing Bentham Projeto de participação pública (crowdsourcing) para transcrição de manuscritos • The Book of Margery Kempe Projeto de transcrição (técnica diplomática) incluindo anotações feitas no manuscrito original
  23. 23. www.bl.uk 23 Transcrição, reconstrução e visualização de dados • Escravidão, Abolição e Pós-Abolição Transcrição e controle de qualidade de dados • Projeto Old Weather reconstrução de dados sobre o tempo a partir de relatórios de viagens, aventureiros, etc. https://www.oldweather.org/ • Stanford Spatial History: vários exemplos de análise e visualização de dados históricos e literários • Old Bailey: base de dados sentenças judiciais na Inglaterra entre 1676 e 1772 https://www.oldbaileyonline.org/
  24. 24. www.bl.uk 24 Projetos de enfoques comunitários (crowdsourcing) para a construção de acervos • Projeto Quipu: coleta de depoimentos sobre esterilização massiva, muitas vezes não consensual, de peruanos no período do governo Fujimori (anos 90) https://interactive.quipu- project.com/#/en/quipu/intro • Cantos Cautivos: experiências de presos políticos na época de Pinochet refletidas através da música • Europeana 1914-18: participação pública na digitalização de acervos pessoais, enriquecendo as coleções institucionais sobre a Primeira Guerra Mundial • Plataforma aberta para crowdsourcing: Zooniverse
  25. 25. www.bl.uk 25 Geo-referencialidades • BL Maps • Old Maps • Mapas em livros digitalizados e disponíveis na plataforma Flickr
  26. 26. www.bl.uk 26 Catálogos eletrônicos • Comportamento informacional na era eletrônica gerou novos modelos de encontrar informação (ao invés de simplesmente buscá-la) • Catálogos em instituições de memória cultural têm de adaptar-se a este novo contexto • Modelos das mídias sociais vêm sendo utilizados para ampliar as possibilidades de acesso à informação, ex: http://westportlibrary.org/
  27. 27. www.bl.uk 27 Catálogos com alternativas de buscas • Música: Peachnote • Imagens: Google images • Catálogos seguindo o modelo de plataformas de mídias sociais gerando maior interatividade entre usuários e acervos
  28. 28. www.bl.uk 28 Serendipidade
  29. 29. www.bl.uk 29 Explorando as estantes • Projeto parte do BL Lab com o objetivo de oferecer métodos alternativos de acesso a coleções digitais para o público em geral, permitindo aos usuários navegar através de volumes na maneira em que estes se encontram fisicamente organizados. • http://ir.computing.edgehill.ac.uk/apps/explore-the-stacks
  30. 30. www.bl.uk 30 Tags (marcadores) • Utilização de palavras ou frases para descrever e/ou classificar objetos • Modelo de Folksonomia • Por meio das tags, o usuário pode então recuperar informações e compartilhá-las. Pode visualizar as tags de outros usuários, assim como identificar o grau de popularidade de cada tag no sistema, e acessar as informações relacionadas a uma tag específica. Explore.bl.uk
  31. 31. www.bl.uk 31 Alternativas experimentais • Pesquisa levantada pela BL aponta que maioria do material digitalizado não é de interesse direto à pesquisa individual • Uso de aparelhos de reprodução fotográfica nas salas de leitura • Relatório OCLC
  32. 32. www.bl.uk 32
  33. 33. www.bl.uk 33 Novas ferramentas de trabalho digital Uso de APIs (Application Programming Interfaces) para integrar base de dados, ex: metadados, imagens, etc. Buscas baseadas em locação geográfica Mineração de texto Crowdsourcing / Computação humana Anotação Processamento em Linguagem Natural (NLP)Visualização de dados Geo-referenciamento Lista de ferramentas: DiRT (Digital Research Tools) https://dirtdirectory.org/
  34. 34. www.bl.uk 34 Disponibilização e reutilização de conteúdos eletrônicos • Curador Mecânico: extração de imagens de livros digitalizados e publicação no Flickr • Imagens tagueadas e classificadas por grupos • Indexação sinóptica no Wikimedia Commons dos títulos com imagens • Conteúdos utilizados em projetos artísticos, terapeuticos, etc.
  35. 35. www.bl.uk 35 Projeto acervo afro-brasileiro usando o conteúdo da BN Digital • Aplicação de técnicas de extração de imagens e Curadoria Digital ao conteúdo da FBN, principalmente da hemeroteca gitial • Tentar recuperar conteúdos perdidos de páginas disponibilizadas pela BNDigital referentes ao tema da pesquisa (ex: Tráfico de Escravos no Brasil, Christiano Júnior e a face escrava do Brasil, etc.) • Disseminação de acervos utilizando plataformas Web 2.0 (ex: Flickr, Wikimedia Commons, etc.) “Aguadeiro” (Álbum de vestuário da América do Sul no século XIX) Coleção BN Digital
  36. 36. www.bl.uk 36 Acervo Digital Afro-Brasileiro • Identificar, extrair e publicar e conectar imagens relativas à cultura e história afro- brasileiras • Utilizar plataformas de acesso aberto como Flickr e Wikimedia Commons para facilitar a descoberta e enriquecimento de metadados descritivos (folksonomia) para as imagens • Ampliar a visibilidade do portal BNDigital em máquinas de busca abertas como Google (tagueamento e indexação) para “atrair” novos grupos de usuários não familiarizados com o acervo de instituições de memória cultural • Possibilitar aos pesquisadores e estudantes maneiras mais eficazes a descoberta de novos padrões através da relação semântica de dados (Linked data), conectando conteúdos semânticos que não haviam sidos previamente identificados De volta do Paraguai Vida Fluminense ( 11 junho1870) Revista Illustrada (29 julho 1888) Fonte (?)
  37. 37. www.bl.uk 37 Possíveis contribuições com outros projetos • Possibilidade de integração das imagens em plataformas de base de dados (ex: http://www.slavevoyages.org/ ) oferecendo novo material para a análise e interpretação de resultados • Aplicar a metodologia utilizada para extrair e disseminar imagens de periódicos em outros acervos (BDLB, Arquivo Nacional, etc.) formando, assim, coleções iconográficas mais completas sobre cultura afro-brasileira
  38. 38. www.bl.uk 38 Acervo Digital Afro-Brasileiro–plataforma Flickr • Flickr Commons: https://www.flickr.com/commons/i nstitutions/ • Acervo Digital: https://www.flickr.com/photos/ac ervoafrobrasileiro/
  39. 39. www.bl.uk 39 Estatísticas de uso Imagem capturada em 5 nov. 12:30
  40. 40. www.bl.uk 40 Gestão de dados de publicação
  41. 41. www.bl.uk 41 Novas infra-estruturas para métricas alternativas (Altmetrics) • DataCite: rede global de bibliotecas nacionais, centros de dados e outras instiutições de pesquisa que trabalha para aumentar a identificação, citação e reutilização de dados no âmbito acadêmico, fornecendo identificadores de objetos digitais (DOI) para bancos de dados e outros produtos de pesquisa, incluindo modelos não-tradicionais. • Thor (Technical and Human Infrastructure for Open Research): projeto de criação de identificadores persistentes que possam agregar dados do DataCite, Orcid, Odin, etc. tendo em vista 3 aspectos: 1. Identificador de especificidade: atribuição da versão do dado; 2. identificador para evidência: conexão entre dado e publicação ; 3. identificador de crédito e contribuição: estabelecer referências entre contribuidores, instituições e órgãos patrocinadores da pesquisa. Thor visa também disseminar/popular automaticamente informação coletada, através de plug-ins, a outras plataformas, repositórios e bancos de dados ex: Platforma Lattes, Scielo, Academia.eu, SlideShare, etc.
  42. 42. www.bl.uk 42
  43. 43. www.bl.uk 43 Curadoria Digital Estabelecer vários canais de acesso à coleção Incentivar a criação e manipulação de base de dados por usuários Apoio à pesquisa e educação Objetivos:  Infra-estrutura de acesso, depósito e preservação de conteudos digitais  Criação extensiva de coleções digitais  Promoção e utilização de novas ferramentas aplicadas ao acervo digital: anotação, visualisação, comparação, análise, etc.  Informação sobre novos métodos e modelos em pesquisa digital  Promover uma maior colaboração entre técnicos, pesquisadores e bibliotecários Alcançados através de:  Projetos colaborativos  Pataformas interoperacionais  Conexão entre base de dados e ferramentas de pesquisa Criação de Novos modelos e métodos de pesquisa Conteúdo Digital  Treinamento e suporte profissional
  44. 44. www.bl.uk 44 Obrigado! @AquilesBrayner Aquiles.alencarbrayner@bl.uk abrayner@yahoo.com

×