Diese Präsentation wurde erfolgreich gemeldet.
Die SlideShare-Präsentation wird heruntergeladen. ×
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Anzeige
Wird geladen in …3
×

Hier ansehen

1 von 4 Anzeige
Anzeige

Weitere Verwandte Inhalte

Diashows für Sie (20)

Ähnlich wie EDIÇÃO 318 (20)

Anzeige

Weitere von Afonso Pena (20)

Aktuellste (20)

Anzeige

EDIÇÃO 318

  1. 1. 08 DE MARÇO DE 2019 Edição: 318Edição: 318 - 08 de Março de 2019 Comprometido com a Verdade Atos Oficias Câmara Municipal de Pàdua R$ 2,00 Toda Semana nas Bancas Facebook: Jornal Opção do Noroeste Email: jornalopcaodonoroeste@gmail.com SuplemntoEspecial PrefeituraMunicipalde SantoAntôniodePádua A Mangueira vai fechar o Desfile das Campeãs neste sábado (9) na Marquês de Sapucaí. Pág.04 Mangueira é a campeã do carnaval 2019 do Rio Alerj cria CPI para investigar a Enel na região Pág.02
  2. 2. 08 DE MARÇO 2019Edição: 3182 A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a concessionária Enel Distribuidora, responsável pelo fornecimento de energia elétrica na maioria dos municípios fluminenses. O motivo é as reclamações de clientes que se surpreenderam com os aumentos na conta de luz. O deputado estadual Bruno Dauaire (PRP) é quem conduzirá a investiga- ção contra a empresa. O parlamen- tar afirma que vai cobrar soluções para a população. A CPI foi proposta pela deputada Rosângela Zeidan (PT). “A Enel tem prestado um péssimo ser- viço, lento e desrespeitoso com nossa população em Maricá e diversas cidades no Estado. Como Presidente da CPI da Enel e Light, que será instalada após o carnaval, vou acompanhar essa conces- sionária de energia de perto. [...] Tam- bém vou exigir na CPI explicações so- bre essas contas, cada vez mais altas, sem qualquer explicação ou controle por parte do consumidor.”, escreveu a deputada, em sua página no Facebook. Fonte:Folha Itaocarense Prefeitura adquire trator cabinado para Secretaria Municipal de Agricultura Por meio da Gerencia de Convênios, a Prefeitura Munici- pal de Santo Antônio de Pádua ad- quiriu um trator cabinado. O mod- erno veículo veio equipado com uma roçadeira, além de possuir ar condicionado, e foi comprado com sobra de recursos de outras lici- tações, resultado de bom desem- penho no processo licitatório para compra de outros equipamentos. O veículo passa a fazer parte da frota municipal, dentro da Secretaria Municipal de Ag- ricultura, e ficará à disposição dos agricultores do município. De acordo com o Prefei- to Josias Quintal de Oliveira, é de suma importância a aquisição de novos veículos e equipamen- tos para incrementar o parque de máquinas do município, dando mais agilidade no atendimento do município aos produtores rurais. Ascom:Pádua O município de Cantagalo vai comemorar seus 205 anos de emancipação político-adminis- trativa de forma especial. Nesta sexta-feira (08/03), a partir das 19h30min, a cidade receberá o Concerto Violão Azul. O palco escolhido foi o Santuário Dioc- esano do Santíssimo Sacramento. O concerto de violão solo, Violão Azul, fez a sua estreia mundial no oratório da Fazenda São Clem- ente, em Cantagalo, nos dias 1 e 2 de junho de 2018. O repertório reúne nove temas populares, origi- nalmente com letras, do poeta e compositor Arnaldo Luis Miranda, arranjados e interpretados pelo violonista clássico Paulo Newton. A apresentação adequa-se, além de salas tradicionais e con- servatórios de música, a igrejas, museus, fazendas históricas, palá- cios, adegas de vinícolas, casarões, navios, hotéis, centros culturais, mosteiros e outros espaços alter- nativos que, por suas característi- cas, reúna um público interessado em música de notas reflexivas, ca- paz de permitir uma introspecção suave e alegre em sua serenidade. O “Violão Azul no San- tuário” irá proporcionar aos ouvintes uma sintonia fina com os ritmos e frequências da natureza, em busca de uma harmonia inte- rior mais exata e confortável para as pessoas e seus múltiplos am- bientes. O evento é gratuito, mas o público poderá contribuir com 1 kg de alimento não perecível. Fonte:SF Notícias Hoje é um dia especial, o Dia Internacional da Mulher Cantagalo celebrará 205 anos de emancipação Deputado estadual Bruno Dauaire (PRP) conduzirá a investigação. Deputada Rosângela Zeidan (PT) que propôs a CPI pois aumentos desproporcionais com o consumo em janeiro revoltaram consumidores A l e r j c r i a C P I p a r a investigar a Enel na região
  3. 3. 08 DE MARÇO DE 2019 Edição: 318 3 Uma festa tranquila e animada. Esse é o saldo que a Prefeitura de Santo Antônio de Pádua, através da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer contabi- liza do CarnaPádua 2019. Mesmo com várias ci- dades da região cancelando seus Carnavais, o governo municipal mostrou que é pos- sível driblar a crise, fazer uma grande festa e não comprom- eter as finanças do município. No programa Falando com o Prefeito da última quin- ta-feira (07), o Prefeito Josias Quintal, ao lado do Secretario de Esporte, Turismo e Lazer, Leandro Ferreira (Dime), fez um balanço dos 4 dias de folia. “Fazemos um balanço extrema- mente positivo de todos os dias de folia, enaltecendo sobretudo o clima de segurança que pos- sibilitou que não tivéssemos incidentes graves. Mostramos mais uma vez que a folia quem faz é o povo e por isso mesmo o resultado foi tão satisfatório”, disse o prefeito Josias Quintal. Para o Secretário de Es- porte, Turismo e Lazer, Lean- dro Ferreira, o CarnaPádua su- perou todas as expectativas, mesmo com as dificuldades fi- nanceiras que o Estado do Rio de Janeiro vem atravessando. As 4 noite foram anima- das ao som da boa música da cantora Hellen Cristina, da ban- da Ex Energia, Laura Limma e da dupla Junior e Gustavo. Motivo de preocupação por parte da população, a vio- lência nem chegou perto da Praça Monsenhor Diniz. A Polícia Militar e a Guarda Mu- nicipal não registraram ocor- rências durante os dias de festa. Outro ponto importante foi a presença de um sofisti- cado posto de assistência médica da Secretaria Munici- pal de Saúde, disponibilizan- do para os foliões ambulân- cias, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. De acordo com o Se- cretário Leandro Ferreira, a colaboração das Secretar- ias de Saúde, Educação e Obras, da Chefia de Gabi- nete, e da Comunicação So- cial, foram essenciais para o êxito do CarnaPádua 2019. “Quero agradecer a to- dos os setores da Prefeitura que colaboraram de forma di- reta ou indireta para realiza- ção do evento, certamente as parcerias foram fundamen- tais para alcançarmos nos- sos objetivos”, disse Leandro. Ainda no programa Fa- lando com o Prefeito, Josias Quintal já adiantou que os olhares da Secretaria de Es- porte, Turismo e Lazer es- tarão voltados a partir de agora para a realização da Expo Pádua, outro tradicio- nal evento do município, que assim como o Carnaval, fo- menta a economia regional. Ascom:Pádua CarnaPádua 2019 supera as expectativas Unidade em Venda das Flores será responsável pelo poli- ciamento na RJ-116 e na RJ-200 O Posto 19 da Polícia Rodoviária Estadual (BPRv), situado no distrito de Venda das Flores, em Miracema, deverá ser inaugurado na próxima sexta- feira (08), às 11h30. A unidade BPRv inaugura na sexta-feira novo posto em Miracema será responsável pelo policiamen- to nas rodovias RJ-116 e RJ-200. Na solenidade de inaugura- ção, estarão presentes autoridades militaras, políticas, judiciárias, eclesiásticas, representações da sociedade em geral e os munícipes. Segundo o BPRv, out- ros três postos serão inaugura- dos em breve na área da 4ª Cia, que atende o Norte e Noroeste. O objetivo é realizar um cin- turão de segurança nas regiões, para coibir a entrada de armas e drogas nos acessos aos esta- dos limítrofes ao Rio de Janeiro. Fonte:FolhaItaocarense A Câmara Municipal aprovou nesta quinta-feira, em primeira dis- cussão, o projeto de lei que cria, no Município, o cadastro para o bloqueio de ligações de telemarketing. De auto- ria do vereador Inaldo Silva (PRB), o projeto tem o objetivo de impedir que as empresas efetuem, de forma não autorizada, ligações telefônicas, envi- os de mensagens eletrônicas por meio de sinal telefônico ou pela internet para os usuários inscritos no cadastro. O usuário poderá cadas- trar até três linhas telefônicas reg- istradas em seu nome. E, a qual- quer momento, o consumidor poderá solicitar o desligamento. Segundo o projeto, o cadas- tro será implantado pelo Procon Ca- rioca. Os interessados em bloquear Câmara Municipal do Rio aprova bloqueio de ligações de telemarketing as ligações deverão informar no site do Procon Carioca, nome completo, CPF e o telefone a ser cadastrado. “As ligações de telemarket- ing irritam muita gente. Operadores ligam, insistentemente, nos momen- tos mais inconvenientes e, muitas vezes, não adianta nem dizer que o produto não interessa. Esse pro- jeto dá ao consumidor a opção de não ser mais incomodado por essas ligações”, justificou Inaldo Silva. Mas as empresas com as quais o consumidor mantém rela- ção de consumo poderão continuar ligando para os usuários. Na próx- ima semana, o projeto vai ser vota- do em segunda e última discussão. Fonte:Odiaonline
  4. 4. 08 DE MARÇO 2019Edição: 3184 A Mangueira é a grande campeã do carnaval 2019 do Rio de Janei- ro. A Imperatriz Leopoldinense e a Império Serrano foram rebaixadas. O G1 acompanhou ao vivo a apu- ração das notas, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (6), dire- tamente da Marquês de Sapucaí. Paraconquistaroseu20ºtítulo,aManguei- ra deu uma aula de história na Sapucaí. Mas foi uma história alternativa, com de- staque para heróis da resistência negros e índios em vez dos personagens tradi- cionais das páginas de livros escolares. Oenredo“Históriapraninargente grande” foi assinado pelo carnavalesco Leandro Vieira e contado em 24 alas e cinco alegorias. Em busca do título, a Mangueira exibiu uma bandeira do Brasil com as cores da escola no final do desfile. Mangueira é campeã do carna- val do Grupo Especial do Rio “A gente passou a mensagem que a gente queria, não só pro Brasil, mas para o mundo inteiro, a valorização da nossa raça, os verdadeiros desbravadores deste país”, comemorou a rainha de bateria Evelyn Bastos, destacando que a es- cola exaltou a história do povo negro. “Lava a alma. A Mangueira estava esper- ando esse título. Foi muita batalha”, afir- mou Alvinho, ex-presidente da escola. “Fizemos um grande espetáculo e, sema- na que vem, se Deus quiser, vamos repetir.” O carnavalesco Leandro Vieira, que conquistou o segundo campeonato da sua carreira, também celebrou a vitória. “A Mangueira merece esta festa. A Mangueira é uma escola que faz carnaval para rep- resentar uma comunidade importante. Para Vieira, este foi um “car- naval de representatividade”. “Es- ses homens e essas mulheres aqui são os heróis do meu enredo, que merecem sempre ser exaltados. Aqui mora o que tem de melhor nesse país. E o que tem de melhor nesse país faz essa festa que o mundo todo aplaude”, vibra. “É um recado político para o país todo, que tem que entender que isso aqui é im- portante. É um recado político também para o presidente mostrar que o carnaval é isso aqui. O carnaval é a festa do povo. O carnaval é cultura popular. O carnaval não é o que ele acha que é. O car- naval é isso. E ele deveria mostrar para o mundo o carnaval da Mangueira. O carna- val da arte, o carnaval da luta, o carnaval do povo, o carnaval da cultura popular.” Vitória de ponta a ponta A Mangueira liderou a dispu- ta de ponta a ponta. A escola e a Vira- douro tiveram uma competição apertada nos primeiros três quesitos, mas, a par- tir do quarto, de alegorias e adereços, a Mangueira é a campeã do carnaval 2019 do Rio Mangueira assumiu a primeira posição sozinha até o final da apuração das notas. A escola verde e rosa apenas per- deu três décimos durante toda a apu- ração, mas estas notas mais baixas foram descartadas na pontuação final. Trajetória no carnaval do Rio No ano passado, a Mangueira ficou em 5º lugar, com um samba-enredo que ex- altou a simplicidade do carnaval.Acampeã foi a Beija-Flor. A última vez que a verde e rosa levou o troféu foi em 2016, quando homenageou a cantora Maria Bethânia. Ranking de títulos no carnaval Com a vitória neste ano, a Manguei- ra chegou ao seu 20º título no carna- val do Rio de Janeiro, apenas dois a menos que a maior campeã, a Portela. Desfile das campeãs A Mangueira vai fechar o Desfile das Campeãs neste sábado (9) na Mar- quês de Sapucaí. Também vão desfilar as outras cinco escolas mais bem clas- sificadas na apuração das notas: Vira- douro, Vila Isabel, Portela, Salgueiro e Mocidade Independente de Padre Miguel. O Desfile das Campeãs começa às 21h15. Os ingressos para assistir os des- files ainda estão disponíveis e podem ser consultados no site da Liga Inde- pendente das Escolas de Samba (Liesa). Destaques do desfile • O segundo carro apresentou uma releitura do Monumento às Bandeiras, em São Paulo. A obra apareceu manchada de sangue, em referência à forma violenta com a qual os bandeirantes exploravam o Brasil • Uma ala com passistas, a bat- eria e outras partes do desfile deram de- staque às rebeliões e fugas de escravos • O samba citou Marielle Fran- co, vereadora do PSOL morta a tiros em março do ano passado. A arquiteta Mônica Benício, viúva de Marielle, o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) e o vereador Tarcísio Motta (PSOL) Um aplicativo desenvolvi- do na USP de Ribeirão Preto (SP) usa inteligência artificial para inter- pretar e avaliar a qualidade da fala de crianças com síndrome de Down. Através do som, ele auxilia no apre- ndizado da pronúncia correta das pa- lavras e estimula o desenvolvimento. Denominado de SofiaFala - por inspiração em uma criança con- hecida do grupo que tem a síndrome -, o sistema está em fase de testes, mas deve estar disponível para down- load gratuito até julho deste ano, se- gundo Alessandra Alaniz Macedo, uma das coordenadoras do projeto. “A gente pretendia que a crian- ça, em casa, pudesse ter a prática do exercício fonoaudiólogo como se tivesse uma fonoaudióloga ali do lado”, afirma a pesquisadora. A iniciativa surgiu de uma ideia da cientista da computação Marinalva Soares, de São José do Rio Preto (SP), insatisfeita com a falta de recursos para auxiliar a filha Sofia, que nasceu com síndrome de Down e que aos 3 anos ai- nda manifestava dificuldades na fala. De acordo com dados estimados pela USP, um em cada 700 bebês no mundo nascem com Down, alteração genética no cromossomo 21 que compromete o desempenho intelectual. No Brasil, a sín- drome atinge uma população estimada de 300 mil pessoas de diferentes idades. Amiga de Alessandra, ela pro- curou a pesquisadora e sugeriu a elab- oração, em conjunto, de um projeto para o desenvolvimento da tecnologia. “Depois que Sofia nasceu, comecei a pes- quisar muito sobre síndrome de Down e todas as dificuldades que eu poderia en- desfilaram à frente da última ala Mangueira - Grupo Especial (RJ) - Íntegra do desfile de 04/03/ Comissão de frente da Mangueira questiona ícones históricos do Brasil Carnaval Mestre-Sala e Porta-Bandeira da Mangueira representam os donos da terra BateriadaMangueirahonraamemóriados negros que foram os gurus da sabedoria Com 3.500 componentes, a escola verde e rosa apresentou heróis como o guerreiro Sepé Tiaraju, que ten- tou evitar o massacre dos guaranis pelas tropas de Portugal e da Espanha. Foram recontadas batalhas entre índios e portugueses, com tri- bos dizimadas. Uma das alas mostrou os índios Cariris e sua luta para que o Nordeste não fosse invadido, em um conflito de mais de 50 anos. Um grupo de musas da comu- nidade chamou a atenção por represen- tar importantes mulheres negras, como Acotirene, matriarca do Quilombo dos Palmares, e Adelina Charuteira, da cam- panha contra a escravidão no Maranhão. Outro momento de representa- ção feminina foi um dos carros foi empurrado apenas por mulheres. Carro alegórico da Mangueira é empurrado apenas por mulheres O quarto carro contou a história de Chico da Matilde. O jangadeiro ne- gro lutou para impedir o embarque de escravos no Ceará e foi importante para abolição da escravidão na região. As alas seguintes apresentaram caricaturas que caçoaram de Pedro Álva- resCabral(apresentadocomopresidiário) e Pedro I (montado em uma mula). Cheio de livros gigantes, o quinto carro da Mangueira simbolizou “A história que a história não conta”, mais uma vez ques- tionando as lições ensinadas nas escolas. Fonte:G1 contrar pela frente, diante de tudo que li, das pesquisas que fiz e o que pude con- statar também com famílias, com pessoas que fui conhecendo, uma das maiores dificuldades na verdade seria com relação à fala e também o déficit intelectual”, diz. Interface de aplicativo desenvolvi- do para crianças com Síndrome de Down em Ribeirão Preto, SP Após a obtenção de um financia- mento pelo Conselho Nacional de De- senvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), o aplicativo começou a ser desen- volvido em 2016 por uma equipe multidis- ciplinar no Departamento de Computação e Matemática, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCL- RP) da USP. Fonoaudiólogos e cientistas da computação, além de profissionais de áreas como terapia ocupacional, engenharia bio- médica e psicologia, foram mobilizados. A plataforma, por enquanto com- patível com o sistema Android e testado por pacientes de uma ONG, do Centro Integrado de Reabilitação do Hospital Es- tadual de Ribeirão Preto (CIR-HE), e de clínicas particulares, tem uma interface lúdica que convida a criança a experi- mentar as palavras e a avaliar seu desem- penho como se fosse um jogo com direito a estrelinhas e aplausos como respostas. De um estalo de língua a um so- pro, os sons ali registrados pelo usuário, que pode fazer tudo sozinho, não só são analisados por algoritmos do aplica- tivo, como também são enviados a um fonoaudiólogo da família, que conseg- ue acompanhar a evolução do paciente. “É como se a gente estivesse substitu- indo o caderno que a fono passa para a criança na atividade domiciliar. O que acontece é que o caderno não dá uma re- sposta, então a criança faz o exercício e os pais não têm habilidade de entender se está certo ou não. O aplicativo vai dar este feedback que a fono vai proporcio- nar. Se está certo ou errado, que são as estrelinhas do aplicativo”, afirma a fono- audióloga Bianca Bortolai Sicchieri. De acordo com ela, o objetivo não é substituir a terapia presencial, mas sim melhorar as atividades que devem ser realizadas em casa. “Es- ses resultados vão diariamente para a fono, então ela consegue ter um val- or semana, diário, mensal, para ver como a criança está indo em casa.” Segundo a coordenadora do projeto, o aplicativo também poderá ser aplicado em crianças sem Down mas que apresen- tem distúrbios na fala, além de pacientes de outras idades que passaram a ter prob- lemas de comunicação depois de terem acidentes vasculares cerebrais (AVC). O grupo ainda busca par- cerias com empresas para apri- morar os recursos do aplicativo. “A gente precisa investigar a possi- bilidade desse aplicativo ser esten- dido para esta população também e essa questão de você também tornar o aplicativo de uso global. A gente quer que a população brasileira como um todo possa usar”, afirma Alessandra. Fonte:G1 Aplicativo desenvolvido em Ribeirão Preto para c r i a n ç a s c o m D o w n a n a l i s a e c o r r i g e a f a l a

×